Home > Tendências

A tecnologia vai triunfar sobre a turbulência em 2019 e além

A tecnologia operacional e estratégica  deve apoiar o desenvolvimento de uma vantagem competitiva mais nítida

Steve Treagust *

06/02/2019 às 8h45

Foto: Shutterstock

2019 já está se preparando para ser um ano turbulento, quando os departamentos financeiros assumem um papel mais estratégico. Após 10 anos de crescimento ascendente, pudemos observar uma grave crise de liquidez global e, após os altos e baixos dos últimos 18 meses, 50% das criptomoedas poderão desaparecer. A tecnologia operacional e estratégica  deve apoiar o desenvolvimento de uma vantagem competitiva mais nítida.

Previsão 1: RPA (Robotic Process Automation) conduzirá a automatização dos processos financeiros, já em curso, à medida que uma Internet de Valor começa a emergir
Em 2019, veremos a automação continuar a aumentar, impulsionada pelos recursos inovadores do RPA e pela redução de custos. À medida que mais empresas começarem a automatizar processos, isso criará efetivamente um círculo virtuoso, com uma inovação crescente que tornará o ROI mais visível e aumentará a aceitação, tornando-a mais acessível.

Até 2020, acredito que veremos o número de empresas que automatizam todas as suas transações básicas, seja por off-boarding ou por tecnologia, subindo para 50%. Essa crescente automação e  a terceirização permitirão que os departamentos financeiros desempenhem um papel mais dinâmico e estratégico. Como veremos na Previsão 3, isso pode ser crucial.

RPA: dados em ação
A automação também aumentará através da RPA, adicionando o que é crucial para a Internet das Coisas (IoT). Com a IoT criando volumes cada vez maiores de dados, como as empresas podem agir sobre isso?

A combinação de IA e RPA em automação de processos de ponta a ponta transformará dados de IoT em resultados acionáveis.  Em 2019, veremos o movimento em direção aos sistemas de automação de ponta a ponta em finanças progredir à medida que a busca por valor continua. Os sistemas financeiros integrados digitalmente, que mesclam e conectam as finanças de uma empresa com recursos analíticos globais e recursos comerciais continuarão se desenvolvendo. levando para iniciativas como a Internet de Valor (IoV), que começará a surgir em 2019.

Iov: a Internet de valor
Por que os pagamentos ou transações ainda se movem tão lentamente em comparação com outras informações digitais? Nos EUA, um pagamento internacional típico leva de 3 a 5 dias para ser liquidado, tem uma taxa de erro de pelo menos 5% e um custo médio de US$ 42, de acordo com a empresa Ripple, que fundou a bem-sucedida moeda XRP. Em todo o mundo, há US$ 180 trilhões em pagamentos entre diferentes países feitos todos os anos, com um custo total de US$ 1,7 trilhão.

A Internet de Valor visa mudar tudo isso - notícias positivas para empresas globais que buscam acelerar e ampliar seu alcance transacional em tempo real.

O IoV é um sistema seguro de ponta a ponta, que permite a troca em tempo real de moedas, valores e informações. O que isso significa para os departamentos financeiros? Como os sistemas da empresa constantemente aumentam sua busca por uma fonte de dados mais ampla, ser capaz de extrair os dados mais críticos e de alto valor em seus próprios sistemas oferece velocidade e uma poderosa vantagem competitiva, tanto no trade quanto no risco.

Big Data: tamanho não é tudo
E a IoV pode ser um poderoso facilitador quando se trata de Big Data. Ao operar em um espaço multi-moedas, 24 horas por dia, 7 dias por semana, receber grandes volumes de dados relacionados diretamente com as moedas negociadas ou que precisam ser protegidas, oferece massivo valor agregado. Como todos sabemos, "big" costuma ser a parte menos valiosa do Big Data. A qualidade e a aplicabilidade dos dados são frequentemente mais valiosas. Em mercados financeiros e indústrias cada vez mais conectados, a IoV poderia desempenhar um papel importante na filtragem do ruído - agregando valor ao Big Data.

De ponta a ponta, código aberto, totalmente seguro
Da automação à implementação de estratégia dinâmica - novos sistemas integrados e colaborativos, habilitados por IA e que podem conectar e adaptar sistemas da empresa para obter a inteligência crucial de grandes mercados financeiros e indústrias, em tempo real, fornecerão um valor financeiro e estratégico gigantesco. Veremos a adoção de tais sistemas em 2019, à medida que os líderes em um cenário de negócios cada vez mais rápido esperam mais dados estratégicos, suporte e decisões de seus departamentos financeiros. Sistemas, como o Enterprise Operational Intelligence (EOI), que pode interagir e filtrar o Big Data, oferecer integração total, visualizações e processamento de algoritmos, se tornarão essenciais, à medida que grandes corporações se entrelaçam aos mercados mundiais e a pressão para transformar investimentos em dados de valor aumenta .

Previsão # 2: ativos digitais amadurecerão em 2019, como os projetos de Blockchain ​​continuarão a adicionar valor e criptomoedas diminuirão pela metade em volume, mas fortalecerão em confiança.
Um minuto é muito tempo nas finanças modernas. Especialmente com o trade baseado em algoritmos, dobrando ou reduzindo pela metade as ações e o preço das moedas em frações de segundo. Olhe para o Bitcoin. Agora mesmo, está avaliado em US$ 4 mil, bem abaixo dos US$ 20 mil dedezembro de 2017. Tem sido um ano volátil para todas as moedas, já que o mercado saiu do vertiginoso FOMO para uma ansiedade sóbria em relação ao fracasso das criptomoedas, com muitas promessas de tecnologia em torno de velocidade e escalabilidade.

2019: um admirável mundo novo, e regulamentação das cripto-moedas?
Em 2019, veremos muitas questões-chaves respondidas sobre criptomoedas. Especialmente aquelas a respeito de governança e regulamentação. Os principais reguladores, como a SEC (Security & Exchanges Commission) dos EUA, vão finalmente classificar exatamente o que é uma criptomoeda, seja como garantia, mercadoria ou algo totalmente diferente. Isso é vital. Já escrevi sobre o sucesso da criptomoeda no Japão e Coréia do Sul e sobre como as criptomoedas foram claramente classificadas como uma commodity comercializável desde o início. A SEC, fazendo o mesmo nos EUA em 2019, verá um novo começo, nova confiança e uma grande e muito necessária redução. Atualmente, existem 1.600 moedas. Com o aumento da regulamentação, em 2019, mais de 50% podem desaparecer ao separarmos o "joio do trigo".

Game on
As empresas de jogos estão bem posicionadas para defender a tecnologia de criptomoedas, já que são tradicionalmente especialistas em tecnologia e acostumadas a trabalhar em espaços online, com transações densas e tokens digitais. Se eles defenderem uma ou mais criptomoedas, promoverão o uso desses ativos digitais ainda mais no "mundo real" e fornecerão o catalisador positivo necessário para novas descobertas.

Blockchain à frente
A nova regulamentação também impulsionará o Blockchain.  2018 foi um ano importante e bem-sucedido para a tecnologia.

Em agosto de 2018, a gigante do transporte marítimo global Maersk lançou  a primeira solução do mundo de transporte com Blockchain junto à IBM e 94 grandes organizações se inscreveram para participar da plataforma de padrão aberto, incluindo mais de 20 portos e terminais de operadoras, e autoridades alfandegárias na Holanda, Arábia Saudita, Cingapura, Austrália e Peru. A solução permite que eles interajam de forma contínua e segura, compartilhando o acesso em tempo real aos dados da IoT e dos sensores, abrangendo do controle de temperatura até o peso do container, além de protocolos e processos padronizados. Em 2019, veremos o Blockchain continuar a ser  empregado e a ter uma performance forte no setor de fornecimento e distribuição.

Previsão # 3: em 2019 uma severa e repentina crise de liquidez deixará muito à frente aqueles com estratégias de IA implementadas e integradas aos sistemas
Quando o diretor geral do FMI, David Lipton, disse recentemente “Eu vejo nuvens de tempestade se formando”, ele estava repetindo uma série de analistas prevendo um crash ou grave recessão no final de 2019.

É fácil entender o motivo. As recessões são uma parte natural do ciclo de qualquer economia. Mas, onde até recentemente vimos ciclos de 4 a 6 anos, 10 anos de expansão ininterrupta não tem precedentes. Estimulados por anos de flexibilização quantitativa e taxas de juros negativas, os mercados globais permanecem elevados apesar dos níveis sem precedentes de endividamento. Mas o que sobe…

Definição de um crash digital
E para as empresas, esse crash será muito diferente do último. Desde 2008, a quantidade de negociação algorítmica de alta velocidade e alta frequência aumentou enormemente. Nos EUA, o trading com algoritmos agora contribui com cerca de 70% do volume de negociações. Na Índia, em 2018, chegou a 49.8% o total de transações com dinheiro e derivativos de negociações, contra 9% em 2010.

E mais negociação algorítmica amplifica a velocidade e a gravidade das reações à mudança. O ano de 2018 mostrou o quão mais conectados estão agora os mercados mundiais, os ciclos de notícias globais e as indústrias multinacionais.

Ferramentas estratégicas dinâmicas
Mas, novamente, como vimos na Previsão 1, tecnologias mais estratégicas também oferecem às empresas a capacidade de prever, gerenciar e até capitalizar em crises melhor do que nunca. Soluções colaborativas, de ponta a ponta, habilitadas para a tecnologia, podem integrar as operações e a estratégia de uma empresa aos mercados globais, às tendências e à inteligência, ajudando-a a se adaptar em tempo real aos dados mais relevantes e aos eventos urgentes.

De acordo com o 2017 global risk oversight report, apenas 20-30% das empresas integraram processos de risco corporativo, deixando a maioria das matrizes de risco em pastas nas prateleiras, desconectadas. Com alto risco, tempos voláteis, a nova geração de ferramentas de IA implementadas com ferramentas estratégicas se tornarão poderosas e necessárias para se ter.

 

(*) Steve Treagust é diretor global de Finanças, HCM e Estratégia para a IFS

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail