Home > Carreira

A importância de sempre olhar para o cliente

CIO da Aramis, Vinicius Ferraz, diz que é preciso sempre olhar para o cliente final e destaca papel de protagonista da TI na atualidade

Luiz Mazetto

10/07/2019 às 10h00

Foto: Divulgação/Aramis

Desde criança, o CIO da Aramis, Vinicius Ferraz, sempre mostrou interesse pela área de tecnologia. Tanto que começou a programar quando tinha apenas 10 anos de idade. Na época, a porta de entrada para esse mundo foi o já clássico computador MSX. “Comprei uma revista na banca e resolvi fazer o meu joguinho”, relembra.

Para o executivo, que está há cerca de um ano e meio à frente da área de TI da Aramis, a tecnologia atualmente faz parte de uma grande transformação, que envolve a cultura da empresa e também a digitalização dos negócios. “Hoje a área de TI tem a oportunidade de protagonizar, de realmente estar à frente de uma transformação que está acontecendo.”

E foi justamente o potencial de mudança que o atraiu para a marca de roupas masculinas, que possui quase 90 lojas em todos os estados do Brasil. “Aqui vejo como a tecnologia consegue realmente participar do processo de negócio, a TI está envolvida em toda a parte de evolução da empresa”, afirma.

Antes de assumir o departamento de tecnologia da Aramis, Vinicius, que possui formação em engenharia da computação e especialização em negócios e gestão de TI, passou por multinacionais como Whirpool, em que atuou por mais de 7 anos, e Rhodia, em que teve uma passagem um pouco mais curta, de 6 anos.

Dos cerca de 15 anos de carreira, o executivo diz trazer como bagagem, entre outras coisas, a importância de ter sempre o olhar voltado ao cliente, para conseguir visualizar o quanto determinada tecnologia pode ajudar no produto final. “Se tem algo que está sendo feito e que não gera valor para o cliente, então não tem que fazer.”

E é essa visão que Vinicius destaca em um novo projeto com foco em omnichannel da Aramis. Segundo ele, a iniciativa, que está em fase piloto e deve ser lançada no próximo trimestre, vai olhar para toda a parte de vendas da empresa, incluindo e-commerce, entrega em casa e retirada em loja.

“Se a gente não conseguir fazer para tudo, não tem problema. Vamos fazer na parte em que é possível. É melhor não oferecer algo para não oferecer uma experiência desagradável ou ruim ao cliente”, finaliza.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail