Home > Carreira

9 metas relacionadas à carreira para conquistar em 2019

Todos nós temos objetivos profissionais e construir um plano de carreira pode deixar muito mais fácil atingi-los

Da Redação, com Richard Hein/EUA

14/12/2018 às 17h53

Foto: Shutterstock

Um novo ano está quase começando. E mesmo que você esteja feliz com seu trabalho, a possibilidade de que você possa se ver buscando por um novo cargo em 2019 é real, devido à alta rotatividade do mercado, que vem eliminando posições ou demitindo para contratar pessoal mais barato, possivelmente.

Com isso em mente, aqui está nossa lista de 9 metas relacionadas à carreira para serem conquistadas em 2019.

1. Revisar suas conquistas e os planos anteriores
Antes de planejar seus passos futuros, tire um tempo para refletir sobre o ano que passou e os objetivos que você atingiu.

Pense no que você conquistou durante este último ano que colaborou para seu plano, assim como nos objetivos estipulados em sua última avaliação de performance. Considere aspectos como objetivos tangíveis alcançados; habilidades e conhecimento aprendidos; treinamentos ou qualificações realizados; novas responsabilidades assumidas; novos relacionamentos desenvolvidos; ocasiões em que você se afastou da sua zona de conforto e feedback positivo de seus colegas ou clientes.

Reflita sobre tudo que você atingiu e tente levantar o que você fez que tornou esta conquista possível. Com base nesse aprendizado, analise como você pode caminhar em direção ao próximo estágio de seu plano de carreira. Seu plano de carreira mais amplo continua o mesmo? Você está agindo em direção ao objetivo certo?

Muita coisa pode mudar em um ano, desde suas paixões, prioridades e tarefas que você gosta de realizar diariamente. Portanto, analise se seu plano é ainda o melhor plano de carreira para você e que, através dele, você chegará onde deseja. Se não, reveja a situação e trace um novo.

O pessimista reclama sobre o vento, o otimista espera que ele mude e o sábio organiza as velas.” – John Maxwell, escritor

2. Procurar compreender melhor a sua indústria
“Saiba especificamente como e onde você se encaixa, e como e onde você pode ajudar. Então você será considerado inestimável”, comenta Ross MacPherson, presidente da Career Quest e especialista em estratégias avançadas de carreira.

Muitos dos fracassos da vida ocorrem com as pessoas que não reconheceram o quão próximo elas estavam do sucesso quando desistiram” -  Thomas Edison

3. Construir um mapa de carreira
Muitas empresas hoje, tanto grandes quanto pequenas, não possuem planos de carreira bem definidos para suas forças de trabalho. É por isso que criar o seu próprio plano pode ser útil na determinação de seus pontos fortes e fracos, como também na identificação de objetivos claros de carreira.

“Ninguém é responsável por sua carreira a não ser você – sua empresa não é responsável, nem seu chefe – apenas VOCÊ. Projete uma ótima carreira e faça acontecer”, afirma MacPherson.

Ah! Seu mapa pessoal de carreira deve incluir o seguinte:

- Um perfil profissional que liste os cargos e papeis que você já possuiu (seja específico).

- Uma ideia do cargo almejado que inclua vagas dentro e fora de sua empresa.

- Uma análise de suas habilidades e um plano para suprir as que faltam.

- Uma rede de profissionais com os quais você possa recorrer como fonte de conselhos quando necessário.

Construir um plano de carreira próprio o ajudará a fazer um trabalho melhor, concentrando-se na sua busca de emprego. Então faça.

Controle seu próprio destino, ou alguém irá controlá-lo” – Steve Jobs

4. Atualizar o currículo
Ter seu currículo atualizado e preparado pode fazer maravilhas quando o assunto é aliviar sua mente. Atualizar seu currículo é muito mais fácil do que ter de fazer uma inspeção do mesmo durante uma crise.

“Seu currículo é um documento de marketing. Você precisa vender sua experiência e se destacar entre os outros que podem ser tão qualificados quanto você”, afirma MacPherson.

Construa seu currículo com o cargo que você tem em mente. Destaque suas habilidades que são relevantes para aquele cargo. Busque em fóruns de trabalho e veja as palavras chave que os recrutadores estão utilizando e adicione-as onde se encaixarem em seu currículo. Inclua honrarias, prêmios e qualquer programa de responsabilidade social no qual você tenha participado ativamente. Seminários ou cursos são, muitas vezes, ignorados aqui também.

Não está com disposição para lidar com as mecânicas da escrita de um currículo? Bem, existem muitas empresas de serviços de carreira por aí que trabalharão para alcançar seus objetivos de carreira, ajudando-o a criar um currículo vendedor, construir uma presença social ou mudar completamente de carreira.

Escolha um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida” - Confúcio

5. Construir sua marca pessoal
Para ter sucesso na carreira, os profissionais precisam desenvolver marcas pessoais que o diferenciem da multidão de concorrentes igualmente capacitados.

A marca pessoal é um bem intangível de alto valor para a construção de uma carreira em ascensão. A expressão trata de como cada um apresenta publicamente seu conjunto de habilidades, conhecimentos e talento para chamar atenção do mercado.

É também a sua reputação. A forma como os outros lembram de você, por suas ações e seus conhecimentos e relacionamentos.

O desenvolvimento da sua marca pessoal é um processo estratégico capaz de direcionar a sua vida profissional para onde você deseja.

A maioria das pessoas, no entanto, está muito ocupada trabalhando e não tem tempo de pensar na reestruturação de suas marcas. Por isso, seguem aqui algumas perguntas que, ao serem respondidas, permitem a identificação dos pontos fracos nas ações de marketing pessoal.

São elas:

- Você pode explicar, em poucas linhas, quais são os aspectos que o diferenciam dos outros?

- Se alguém fizer uma busca na internet com o seu nome, encontrará quais tipos de conteúdo?

- Você pode definir qual é seu público-alvo e as estratégias para conquistá-los?

- Seu visual é condizente com a mensagem que deseja passar por meio de sua marca pessoal?

Se a resposta foi “não” para alguma dessas questões, isso representa um sinal de que seu marketing pessoal não é muito eficiente.

Diferencie-se: identifique em que aspectos você é diferente dos outros e exponha essa característica no currículo ou em entrevista de emprego. Mostre-se único.

Não pense em você como o arquiteto de sua carreira, mas sim como um escultor. Espere dar muita martelada, escarificação, raspagem e polimento” – B.C. Forbes

6. Criar ou lapidar seus perfis sociais
Perfis de redes sociais se tornaram importantes para o recrutamento e seleção de profissionais qualificados. Empregos têm sido obtidos e perdidos devido a eles. Talvez você tenha estado receoso em relação a usar as redes sociais, mas você não poderá evitá-las por mais tempo.

Recrutadores e empresas estão ficando mais experientes no garimpo de informações a partir dessas redes sociais para buscar o candidato correto. “Construa, mantenha e nutra uma ótima presença / marca online e oportunidades continuarão batendo à sua porta”, diz MacPherson. Atualize seus perfis e mantenha-os com uma aparência profissional e o teu próximo trabalho te encontrará.

Pesquise seu nome no Google e analise os resultados. Alguma coisa negativa? Trate de estar preparado para responder perguntas a respeito.

Ao trabalhar fielmente oito horas por dia você poderá, eventualmente, chegar ao cargo de chefe e trabalhar 12 horas por dia” – Robert Frost

7. Investir em networking
Você já deve ter escutado o provérbio, “O que importa não é o que você sabe, é quem você conhece”. Com a emergência de redes profissionais como o LinkedIn, existem várias formas de aumentar sua rede profissional. “Conectar-se ainda é a forma Nº 1 de fazer com que as oportunidades aconteçam. Mas é bom não descuidar do contato presencial também, olho no olho”, conta MacPherson.

Com o LinkedIn, por exemplo, você pode seguir empresas que você tem em mente. Conectar-se com pessoas com quem você trabalhou ou que admira. Existem muitos lideres de indústria a serem encontrados no LinkedIn também. Conecte-se e siga-os. Junte-se a um grupo e envolva-se em conversas. Parece muito trabalho, e na verdade é, mas fazê-lo pode ser o “pé na porta” que você tem buscado.

Para muitas pessoas um emprego é mais do que o salário – é uma parte importante de quem somos. Então uma transição de carreira de qualquer tipo é uma das experiências mais inquietantes que você pode encarar em sua vida” – Paul Clitheroe

8. Reforçar habilidades
“O reforço correto é muito importante – faça-o no momento correto e sempre de forma profissional”, nota MacPherson.

Reforçar suas habilidadees pode ajudar a manter seu nome na cabeça das pessoas do RH. Mande notas de agradecimento após entrevistas e troque cartões de negócios.

Alguns especialistas recomendam que após uma entrevista você espere de duas a três semanas antes de correr atrás do feedback do seu contato. Talvez alguém tenha ocupado a vaga de trabalho, mas novos cargos abrem a todo momento. Reforçar e permanecer em contato pode lhe possibilitar um papel para o qual você nem mesmo se candidatou.

Um bom administrador é um homem que não está preocupado com sua própria carreira, mas sim com as carreiras daqueles que trabalham para ele”. – H. S. M. Burns

9. Expandir horizontes
“Caso você não esteja crescendo, você estará morrendo. Cresça, expanda, seja distinto e torne-se inestimável”, afirma MacPherson.

Saia de sua zona de conforto e aprenda algo novo. Existem muitas opções gratuitas disponíveis para você. Elas podem incluir a biblioteca, um curso local, aulas da faculdade ou seminários. A questão é nunca parar de aprender e crescer.

Seu trabalho é descobrir seu trabalho e então dedicar-se a ele de todo coração” - Buda

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail