Home > Carreira

87% dos desenvolvedores aprendem novas habilidades informalmente

Jovens talentos têm buscado cursos online para complementar ou suprir cursos universitários e técnicos

Da Redação

07/08/2019 às 13h30

Foto: Shutterstock

A grande maioria dos desenvolvedores e programadores têm buscado cursos online para atualizarem seus currículos, concluiu a pesquisa Stack Overflow Developer Survey Results 2018. O estudo entrevistou mais de 100 mil desenvolvedores e programadores em 183 países. Deles, 87% afirmaram aprender novas habilidades de maneira informal, principalmente, via cursos online ou buscando informações por conta própria. Isso se deve, em boa parte, ao fato de que a tecnologia evolui rapidamente e os cursos universitários e técnicos não têm acompanhado esta velocidade.

Investir em cursos de capacitação com foco nas tecnologias mais utilizadas atualmente é uma das saídas encontradas por profissionais que desejam trabalhar no setor — cujo número de vagas cresceu 300% no Brasil em fevereiro de 2019, segundo levantamento da Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação do Paraná (Assespro/PR).

O CEO das tartup Codenation, Eduardo Varela destaca a importância de investir na educação tecnológica para garantir a inserção de profissionais qualificados no mercado. “Quando a Codenation começou suas operações, em 2017, já sabíamos que havia uma diferença entre as demandas do mercado e o que era ensinado pelos métodos tradicionais. Ao longo desses anos, percebemos que essa distância é maior do que imaginávamos. É fundamental investir na capacitação profissional, para que as pessoas da área de desenvolvimento se mantenham atualizadas e aptas para atuar no mercado”.

O empresário Luiz Alberto Ferla, CEO do DOT digital group, referência em educação corporativa, acredita que o caminho para fidelizar colaboradores é investir em educação informal por meio da tecnologia e criar jornadas personalizadas para que cada funcionário seja protagonista da sua carreira. “O Gartner fez uma pesquisa com profissionais da geração Z (nascidos em meados dos anos 90) nos Estados Unidos e 40% dos entrevistados disseram estar arrependidos de ter aceitado o emprego atual. O que eles querem? Oportunidades de desenvolvimento na carreira foi a resposta mais citada como razão para permanecer na empresa”, destaca Ferla. Para ele, a digitalização da educação corporativa é o caminho.

A Cheesecake Labs, empresa de consultoria especializada em desenvolvimento web & mobile, defende o aprendizado cíclico na organização por meio do projeto "Mão na Massa". Nele,  os colaboradores ensinam programação a jovens de 14 a 20 anos que não teriam acesso a esse tipo de conteúdo, os incentivando a se desenvolverem na área. “Valorizamos a busca incessante por conhecimento que seja colocado em prática, e disseminado, seja este adquirido na faculdade, curso técnico ou mesmo de forma autodidata. Independente do modo que os profissionais conquistaram o seu conhecimento, é essencial que o desejo constante de aperfeiçoamento seja o propulsor para o protagonismo da própria carreira”, completa Caroline Schmitz, diretora de gestão de pessoas da Cheesecake Labs.

 

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail