Home > Carreira

6 melhores práticas para construir um currículo para a posição de CIO

CIOs da indústria dão dicas valiosas que você precisa considerar para montar um currículo e aumentar as suas chances de conseguir a almejada posição

Sarah K. White, CIO EUA

12/06/2019 às 7h20

Foto: Shutterstock

A internet está cheia de dicas sobre como escrever um bom currículo - e quando você está buscando uma posição de CIO, há ainda mais detalhes a considerar. No nível executivo, uma história de carreira bem apresentada é essencial. Isso requer uma habilidade aprimorada para destacar e enfatizar sua experiência, realizações e conquistas.

Aqui, especialistas do setor oferecem seis práticas a serem seguidas por CIOs para elaborar um currículo vencedor.

1. Seja breve

Ao almejar uma posição no C-level, pode ser tentador provar seu valor com volume. Mas para ser selecionado, você deve manter seu currículo enxuto - em torno de duas a três páginas no máximo. Ao montar seu currículo, você ainda vai querer incluir seu histórico de trabalho, cargos ocupados, realizações relevantes, histórico educacional e as datas de cada cargo, sendo que o segredo está em como você lida com conquistas e experiências relevantes.

“Se eu não puder ler seu currículo e em cinco segundos souber quem você é e o que você faz, você já perdeu. No máximo, você recebe dez segundos de um recrutador antes que ele tome uma decisão sobre o futuro da sua carreira. Você não quer ter essa chance”, afirma John Garvens, consultor da Salesforce, instrutor técnico e coach de carreira.

Ser breve obriga você a escolher as realizações mais relevantes para o cargo em questão – leia a descrição do trabalho e certifique-se de que seu currículo atende ao que o recrutador está procurando em um CIO. Se você não estiver se candidatando a uma posição específica, escolha as realizações mais relevantes para um cargo de CIO em geral – especialmente aquelas que refletem suas habilidades como líder.

"Os recrutadores estão interessados ​​apenas nos últimos 10 a 15 anos de experiência e, especificamente para TI, não perdem tempo falando sobre software ou hardware antigo que as empresas e os negócios não usam mais", afirma Dawn D. Boyer, Ph.D., CEO da D. Boyer Consultoria e consultor de carreira.

2. Seja claro

Seu currículo deve ser claro e bem organizado, mas evite usar gráficos, tabelas ou outras opções de formatação que possam interferir nos sistemas de rastreamento de candidatos (ATS), ressalta Boyer. A especialista sugere usar uma fonte simples e aderir a “linhas, espaços e apenas fontes em negrito ou itálico para enfatizar qualquer ponto”.

“Não esqueça o óbvio. Depois de nomear empresa, local e data, escreva algo sobre a empresa, sua estrutura, tamanho, receita, etc. Após seu cargo, certifique-se de começar com um parágrafo sobre as responsabilidades. Em seguida, aponte as conquistas com o máximo de quantificações possíveis”, explica Marc Lewis, CEO da Leadership Capital Group, empresa de pesquisa de executivos sediada em Westport, Connecticut (EUA).

Um currículo é o primeiro passo para conseguir uma entrevista, então você quer compartilhar o suficiente para mostrar por que você é um bom candidato, mas não a ponto do currículo ficar carregado de informações.

"Lembre-se de que seu currículo é exatamente o que leva você à fase de entrevista, de modo que não é preciso dedicar toda a sua vida a isso. Uma vez que você está no processo de entrevista, você pode ir além para fornecer ao potencial empregador um senso mais profundo sobre o que te torna único”, observou Ed Addario, CTO da Currencycloud.

3. Concentre-se no valor de seu negócio

No passado, o valor comercial de um CIO se concentrava mais nas operações, na eficiência e na redução de custos, lembrou Derek Choy, CIO da Rainforest Q&A. Essas ainda são habilidades importantes para o seu currículo, mas hoje as empresas querem ver como suas habilidades de liderança podem agregar valor à organização. As organizações querem contratar um CIO que possa causar impacto na qualidade dos processos, produtos, serviços e software da organização por meio de fortes habilidades de liderança.

“Embora seja bom ter dados sobre quanto dinheiro você ajudou uma empresa a economizar, você precisa mostrar que sabe como ser líder durante o processo de desenvolvimento, otimizando não apenas o custo, mas também a eficiência do processo. Os CIOs devem mostrar que sabem trabalhar com pessoas, produtos e ferramentas para melhor atender uma organização”, pontuou Choy.

4. Transmita sua capacidade de liderança transformacional

As empresas estão em busca de CIOs transformadores que possam levar os negócios adiante, modernizar a infraestrutura de TI e incentivar funcionários talentosos. Os departamentos de TI precisam ser mais fluidos do que no passado, à medida que o ritmo da tecnologia acelera, de modo que as organizações precisam de líderes capazes de promover essa mudança.

“Por exemplo, o rollout de software costumava ocorrer em uma base anual ou trimestral, enquanto as empresas agora estão constantemente lançando novas atualizações. A otimização do processo de desenvolvimento em si é agora o foco principal, com a maior ênfase em economizar tempo e também proteger a qualidade. Os CIOs de hoje desempenham um papel fundamental para facilitar isso, por ter uma compreensão mais profunda das pessoas, produtos e ferramentas que constroem o software da empresa”, analisa Choy.

Há muitas maneiras de mostrar que você tem qualidades de liderança transformacionais em seu currículo. Por exemplo, se você trabalhou em um setor fora aquele ao qual está se candidatando, pode enfatizar como essa experiência oferece uma perspectiva única, sugere Addario, da CurrencyCloud.

“Se um candidato está negociando um emprego para trabalhar na empresa de um concorrente, provavelmente enfrentou desafios muito semelhantes – mas provavelmente encontrou soluções semelhantes. Os candidatos que vêm de uma indústria adjacente trazem uma perspectiva completamente diferente da maneira como as coisas são feitas”, examina Addario.

Encontre maneiras de se destacar da concorrência e demonstre sua capacidade como um líder de TI inovador e transformador.

5. Mostre uma progressão estável na carreira

Quando você redige seu currículo, você quer mostrar uma transição clara entre seus trabalhos, experiência e background. De certa forma, é como contar sua história de carreira, de como você foi de uma oportunidade para a próxima, e como suas habilidades e experiências se consolidaram para conquistar um cargo de CIO bem-sucedido. Encontre formas de mostrar como você cresceu em sua carreira – por meio de promoções, prêmios, projetos paralelos e quaisquer eventos ou conferências de que tenha participado.

"Os CIOs modernos devem lembrar que o currículo é apenas um ponto de partida – eles também devem exibir liderança no setor por meio de suas ações e realizações. Os melhores candidatos CIO terão trabalhos publicados, posts escritos, falados em conferências e participação em lançamentos de produtos que mostram que eles são capazes do trabalho transformacional necessário no papel hoje”, diz Choy.

Uma ótima maneira de descrever sua progressão na carreira é por meio de um resumo sobre suas experiências no topo do currículo. Nesse espaço, você pode resumir rapidamente os destaques de sua carreira em um formato de fácil leitura, para que os recrutadores e gerentes de contratação não precisem procurar todas as informações ao longo do currículo. Os resumos devem conter uma síntese da sua jornada executiva que transmite o histórico de carreira do candidato em um formato mais curto. Seu resumo executivo fornece aos recrutadores uma visão clara do plano de carreira que você descreveu no restante do documento.

6. Seja humano

Além de avaliar suas capacidades de liderança, alguns recrutadores executivos também usam seu currículo para ajudar a entender quem você é como indivíduo antes de sua primeira ligação telefônica ou entrevista. Graças à tecnologia, ficou mais fácil do que nunca mostrar aos recrutadores e aos gerentes de contratação um pouco mais sobre sua personalidade por meio de blogs, portfólios e de suas contas de mídia social.

“No mundo de hoje, o seu perfil no LinkedIn é o seu currículo vivo. Como recrutador, me importo muito mais com o que está no LinkedIn do que com o currículo que você me envia. Para ilustrar, eu não me importo muito com os cursos que você fez na UCLA porque muitos outros fizeram o mesmo. Mas se você me disser que construiu um aplicativo que se conecta a uma impressora 3D para construir armas robóticas para soldados feridos porque seu irmão lutou no Afeganistão, isso é realmente interessante. Eu quero falar com você”, revela Peter Bugbee, sócio de negócios de RH da Liferay.

Inclua links para qualquer conteúdo relevante que possa demonstrar como você se posicionou no setor. Se você está ativo no Twitter, LinkedIn, Github, Spiceworks ou Facebook, você pode incluir links dessas plataformas. Se você conseguiu obter seguidores e views em alguma rede social, isso pode demonstrar sua capacidade de comandar um público-alvo e liderar outras pessoas. Você não precisa ser um líder de ideias para se tornar um CIO, mas interagir com a comunidade em plataformas profissionais pode ajudar a estabelecer sua legitimidade no setor.

 

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail