Home > Tendências

5 tendências para a Transformação Digital em 2019

A expectativa é a de que as empresas abandonem a retórica do Big Bang e assumam uma abordagem de mudança mais aberta à inovação e à busca de eficiência operacional

Clint Boulton, CIO/EUA

08/11/2018 às 18h34

2019trends_1164722326.jpg
Foto:

CIOs estão sofrendo com a fadiga da Transformação Digital, mas não apenas porque o termo foi usado em excesso para descrever praticamente qualquer esforço de modernização da TI. Acontece que os CIOs estão achando difícil obter patrocínio para as transformações buscas esperadas pelos CEOs e pelos conselhos de administração, pouco pacientes com uma longa espera em uma era de interrupção rápida de negócios.

Muitas empresas estão falhando em transforma-se digitalmente. Isso continuará a ser um problema em 2019, já que a inércia corporativa é contrária às grandes ambições de mudança, de acordo com Allen Bonde, analista da Forrester Research. Bonde, que acredita que a Transformação Digital exige uma mudança de cultura e habilidades, além da mudança tecnológica, que ajudem a forjar novos modelos de negócios, diz que uma abordagem do tipo Big Bang nunca foi a resposta, apesar do entusiasmo.

"Há alguma fadiga em torno da grande Transformação Digital e há uma necessidade de líderes de TI e líderes de e-business para acelerar as coisas", diz Bonde. "Os executivos agora estão dizendo: 'Entendemos isso - vamos sofrer disrupção, mas o que podemos fazer de forma rápida ou mais prática?'"

Bonde compartilhou com a CIO.com cinco principais previsões de negócios digitais para 2019, além de como os CIOs podem se adaptar a essas mudanças.

1. Transformação digital é, cada vez mais, sinônimo de inovação focada
As empresas vão se transformar, mas a um ritmo mais iterativo e controlado. Pense em ciclos de inovação de 18 a 24 meses em vez de viagens de 5 a 7 anos. Bonde citou os casos da Adidas experimentando sapatos impressos em 3D e o Office Depot testando serviços de marketing digital em suas lojas. Considere também a adoção, pela Metlife, da Inteligência Artificial (AI) e o lançamento de um chatbot pela Synchrony, cada um desses esforços feitos com o objetivo de melhorar o serviço para os consumidores a partir da ganhos na experiência digital.

Em 2019, as empresas medirão um novo tipo de ROI: "retorno sobre a inovação", com as tecnologias digitais sendo classificadas pelo benefício para a empresa, diz Bonde. Espera-se que os KPIs digitais desempenhem um papel cada vez mais importante aqui. "A transformação leva tempo, está longe de ser feita e precisa voltar às suas raízes: mudanças pequenas e gerenciáveis, ​​partes do programa de inovação, que trazem benefícios tangíveis."

Bonde aconselha: Procure por ganhos rápidos, coloque-os em camadas e permita que os líderes digitais construam sobre eles. "Esse caminho para fazer isso é o sequenciamento, e cada um precisa pagar por si mesmo", diz Bonde.

2. Retorno da eficiência operacional
Um foco maior na otimização das operações complementará o fluxo e o vigor da Transformação Digital, diz Bonde. Em 2019, as empresas acelerarão o planejamento com foco em operações digitais que melhorem os resultados dos clientes e proporcionem produtividade.

Embora a transformação focada no cliente ainda vise o crescimento da receita, os CIOs se tornarão mais agressivos nos custos finais. O CIO procurará orquestrar a entrega de autoatendimento sempre que possível. "Os resultados são importantes, especialmente aqueles que prometem alavancagem máxima, combinando eficiência, satisfação do cliente e custo-benefício", diz Bonde.

Bonde sugere que os CIOs se concentrem em reduzir a expansão muitas vezes difícil de aplicativos de software como serviço executados no curso do subsídio da Shadow IT.  "É um bom momento para fazer analisar se determinadas aplicações SaaS estão gerando valor, e desativá-las se for o caso", diz Bonde.

3. A gestão de produtos atinge o ápice
Em 2018, os CIOs começaram a falar sobre a evolução do gerenciamento de TI baseado em projetos combinando tendências de desenvolvimento ágil, pilotos XaaS (tudo como serviço) e um foco maior no suporte e na facilitação do atendimento das necessidade dos clientes aproveitando todos os pontos de contado da chama jornada digital.

Com o crescimento da obsessão dos CIOs por atender melhor os clientes em suas jornadas digitais, espere que os papéis focados em produtos, incluindo designers digitais, gerentes de produto e "gerentes de experiência" se tornem áreas de foco intenso em 2019, diz Bonde. Por exemplo, as empresas devem contratar gerentes de produto que possam caminhar na direç˜ ao de conectar marketing e TI, mediando disputas e encontrando novas rotas para os mercados.

Bonde diz que o truque é garantir que o gerente de produto equilibre as demandas do marketing com as entregas da engenharia, garantindo que a “voz do cliente” seja transformada em ações que beneficiem a empresa.

tendencias2019

4. Surgimento de plataformas e de e-commerce B2B
Há muito tempo o setor corporativo sabe que a economia está se tornando centrada em plataformas, graças à proliferação de APIs e do uso crescente das nuvens. A aquisição da MulaSoft pela Salesforce.com enfatiza essa tendência. As empresas vão procurar escalar plataformas, cada vez mais. "Além de pensar nos pontos de contato digitais como um canal de consumo, as empresas buscarão ganhos de eficiência em suas interações com fornecedores e distribuidores, enquanto esses mesmos distribuidores buscarão empacotar seus dados de mercado e know-how como uma proteção contra a desintermediação", diz Bonde.

Bonde recomenda: À medida que você desenvolver sua estratégia de plataforma, pare de tratar dados como um "segredo de estado", optando, em vez disso, por compartilhá-los com distribuidores e fornecedores. "Eles podem ser ótimos parceiros de dados para você", diz Bonde. 

5. A IA estará ainda mais incorporada na pilha digital
O interesse ao redor da IA ​​é inegável. Da automação inteligente aos assistentes virtuais e à análise de fraudes, virtualmente toda empresa estará explorando a IA, de uma forma ou de outra. Mas, à medida que os fornecedores tecem cada vez mais a IA em suas ofertas, isso elimina alguns dos experimentos que os CIOs se sentem pressionados a realizar em suas empresas.

Bonde citou a tecnologia Sensei AI da Adobe, que está facilitando para os profissionais de marketing o lançamento das campanhas, bem como o IBM Watson, sendo aproveitado em qualquer coisa, desde a saúde até a previsão do tempo, como exemplos. "Não podemos influenciar o overhype - que vai se esgotar quando o financiamento ficar mais difícil", diz Bonde. “Mas veremos a IA mais incorporada nos processos e ferramentas digitais.” Pense em mecanismos de recomendação com infusão de IA, gerenciamento de conteúdo e sistemas de planejamento de cadeia de suprimentos.

Bonde aconselha: Ignore o hype e segmente vitórias rápidas. Em 2019, os líderes digitais devem trabalhar com seus colegas das áreas de Operações e Marketing para automatizar os processos de back-end e otimizar o trabalho diário das equipes de atendimento ao cliente.

Essa mentalidade de inovação por iteração reforça o apelo de Bonde para que as empresas reduzam o escopo da Transformação Digital.

“Trata-se de usar o pensamento ágil e de design para inspirar mudanças que resultam em algo bom”, diz Bonde. “2019 é a hora de se concentrar na digitalização de experiências a serviço dos clientes, usando tecnologia e parceiros para criar ganhos de curto prazo que sustentem a ambição de longo prazo.”

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail