Home > Gestão

5 razões pelas quais as iniciativas DevOps falham

Os problemas? Ênfase excessiva na tecnologia e a uma incapacidade de facilitar a mudança, segundo o Gartner

Clint Boulton, CIO/EUA

20/12/2018 às 9h14

Foto: Shutterstock

O desenvolvimento ágil derrubou o método Waterfall, já que os CIOs passaram a descartar projetos demorados em favor de uma entrega mais rápida de software. Mas, para manter o ritmo na Era Digital em constante evolução, muitos CIOs estão se voltando para o DevOps, uma maneira ainda mais rápida de acelerar o time to market das aplicações.

Alguns ainda acreditam que o DevOps é simplesmente um paradigma técnico a ser adotado. Mas o DevOps representa uma grande mudança cultural, que preza pela colaboração perfeita entre as equipes de operações e desenvolvimento, facilitando a entrega rápida de aplicativos por meio de processos de integração contínua e implantação contínua (CI/CD), facilitados por ferramentas de automação.

Em 2023, 90% das iniciativas DevOps deixarão de atender às expectativas devido a questões culturais, e não por razões técnicas, segundo o diretor de pesquisa do Gartner, George Spafford.

O executivo compartilhou recentemente com a CIO.com cinco causas comuns de falha do DevOps - e o que os CIOs podem fazer para evitar essas armadilhas.

Vamos lá...

1. Desconsiderar os resultados de negócio
Muitos líderes de TI não conseguem transmitir o valor real que o DevOps criará para os clientes da organização. Tentar deslumbrar os líderes de negócios com conhecimento técnico sobre agilidade e DevOps não funcionará, diz Kersten.

“Muitas organizações falharam porque os CIOs com experiência em investimento em software não entendem o jargão ágil e do DevOps”, diz Kersten. “Então, quando os líderes de tecnologia falam com executivos e começam a falar sobre práticas de tecnologia, os [executivos] não estão ouvindo sobre o tempo de comercialização, ou sobre custos e impacto de valor.” CFOs entendem lucros e perdas e resultados de negócios, não pipelines CI/CD e "sprints".

"As pessoas se importam com o porquê", diz Spafford. "O porquê do valor é importante."

Conselho: os líderes de TI devem basear os esforços de DevOps no valor para o cliente, diz Spafford. "Use o marketing para identificar, antecipar e entregar valor ao cliente de uma maneira que faça sentido para os negócios", diz ele, acrescentando que os CIOs devem fazer perguntas importantes, como: "Onde você tem lacunas em suas ofertas e o que precisa mudar? Como você torna os clientes conscientes do que você tem a oferecer? Qual é o comportamento dos clientes e como você precisará evoluir suas ofertas? "

2. Fazer da mudança organizacional uma reflexão tardia
Muitas iniciativas de DevOps empresariais falham porque enfatizam as ferramentas de DevOps mais recentes e melhores, em vez de comunicar o impacto que essas ferramentas e processos terão na organização.

“Sempre que se fala em fazer com que as pessoas mudem, você sabe que está diante de um enorme desafio”, diz Spafford. Essa é a barreira número 1 para a implantação de DevOps. "Entre 80% e 90% do tempo, o fracasso vem da incapacidade de levar as pessoas a aprender e mudar, e é isso que realmente me preocupa".

Conselho: Comunique o valor para o cliente. Os líderes também devem deixar claro que essa mudança acontecerá, com ou sem a participação dos funcionários, diz Spafford. Além disso, facilite a tomada de decisões tornando-a mais nítida, garantindo feedbacks claros para cima e para baixo na cadeia de comando.

“As pessoas precisam entender por que a mudança é necessária e a liderança deve fazer o que for possível para ajudá-las a compreender iso”, diz Spafford. "Reúna equipes de pessoas boas e dê a elas a capacidade de decidir o que deve ser feito."

3. Ter uma colaboração restrita
O DevOps requer a colaboração entre todas as partes interessadas para cultivar uma perspectiva mais completa e abordar as questões, diz Spafford. Mas muitos esforços de DevOps são limitados a infraestrutura e operações. Para otimizar o valor do cliente, no entanto, as equipes de DevOps devem envolver outros grupos e partes interessadas, diz Spafford.

Conselho: Ganhe o apoio de um executivo que acredita no valor que o esforço de DevOps pode oferecer. Esse campeão executivo alinhará os incentivos de vários grupos dentro da organização para garantir que todos estejam na mesma página.

4. Desconsiderar uma abordagem iterativa
Muitas transformações digitais apresentam  altas taxas de falhas porque são tentadas de uma só vez. Da mesma forma, uma abordagem Big Bang bem sucedida para o DevOps é um sonho, diz Spafford, acrescentando que o DevOps envolve muitas variáveis ​​para ter sucesso em uma grande organização de TI. "O big bang é horrível", diz Spafford.

Conselho: Adote uma abordagem incremental e iterativa, que permita que as organizações se concentrem em melhorias contínuas, limitando os riscos. As áreas de TI com mais de 100 funcionários acharão essa abordagem desafiadora e se tornará mais difícil à medida que o tamanho da equipe de TI aumentar.

Os CIOs devem se concentrar em um único fluxo de valor de “primeiro movimento” antes de passar para o próximo fluxo de valor, diz Spafford. Em seguida, dimensione os times.  "As organizações aprendem a cada iteração, melhoram e corrigem o curso para seguir em frente", diz ele.

5. Deixar de gerenciar as expectativas
Existem desconexões em muitas organizações entre as expectativas das pessoas e o que o DevOps pode realmente fornecer. Os líderes de TI podem gerenciar as expectativas concordando com os objetivos e as principais métricas, diz Spafford. Ser mais rápido não é uma métrica; estabeleça onde a organização está e para onde ela precisa ir.

Infelizmente, as organizações tendem a se concentrar nas métricas erradas, como quantos projetos ágeis eles têm no forno, ou quantos lançamentos seus pipelines de DevOps estão endereçando.

Conselho: Spafford sugere concentrar-se em responder a perguntas como: Quais metas foram estabelecidas e quais compromissos foram assumidos? Uma classificação de aplicativo público, números de retenção de clientes e volume de vendas em uma região podem ser considerados aqui. Como alternativa, considere os riscos. Houve impactos negativos no cliente, como tempo de inatividade ou interrupções? Como as mudanças afetaram os níveis de satisfação do cliente?

Seja qual for o caminho que as empresas adotem para o DevOps, elas devem começar com a máxima de Steve Jobs: comece com o cliente e trabalhe ao contrário. Primeiro estabeleça processos e adicione ferramentas para criar pipelines de DevOps. "A chave é fornecer valor suficiente para manter o apoio da liderança", diz Spafford. "Se você não estiver entregando valor constantemente, você estará morto."

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail