Home > Gestão

5 passos para otimizar os custos de logística, segundo o Gartner

Pressão para otimizar gastos é sentida pelos líderes. Mas há ações que podem ajudar a otimizar os custos dentro das organizações

Da Redação

16/10/2019 às 9h30

Foto: Shutterstock

É comum que os líderes de logística enfrentem pressão de seus stakeholders para otimizar os gastos e manter os níveis de desempenho do setor. Para auxiliar os profissionais da área, o Gartner identificou cinco medidas que podem ser tomadas para alcançar o sucesso.

"Os custos de logística estão aumentando em muitas regiões - o resultado de tarifas , rápido crescimento do comércio eletrônico e um mercado de trabalho acirrado", explica Farrah Salim, analista principal sênior do Gartner Supply Chain Practice. “Quando os líderes de logística são solicitados a reduzir custos, eles geralmente pretendem negociar melhores preços com suas transportadoras e fornecedores de logística. Essas negociações podem ser difíceis e o sucesso não é garantido. O que geralmente é esquecido é que existem muitas ações que os líderes de logística podem realizar para otimizar os custos dentro de sua organização.”

1. Elimine erros dispendiosos

De acordo com o Gartner, a primeira atitude a ser tomada é eliminar erros dispendiosos. Na logística, é comum haver falhas, e geralmente elas têm um custo. Para evitar erros futuros, os líderes devem identificar a fonte dos problemas e melhorar continuamente suas operações. "Se você precisar lidar com erros regularmente, provavelmente há um problema sistêmico no processo", acrescenta Salim. "Os princípios Lean e o Six Sigma são ótimas ferramentas para detectar e eliminar esses problemas - e para otimizar custos."

2. Avalie serviços de valor agregado

Outra medida importante é avaliar serviços de valor agregado. A maioria das empresas de logística realiza algum tipo de serviço de valor agregado, seja simples ou complexo. A terceirização de determinadas tarefas pode ser conveniente, mas é essencial avaliar o processo, já que pode haver abordagens mais econômicas, como a conclusão do serviço internamente ou através de um fornecedor em pontos anteriores da cadeia de suprimentos.

3. Consolide as remessas

A terceira dica é a consolidação de remessas, que pode beneficiar, e muito, a economia de gastos. Os líderes de logística podem alinhar os movimentos de entrada e saída, para que todos os caminhões e contêineres tenham a maior capacidade de transporte possível. “Se não for possível obter uma carga máxima, considere a distribuição colaborativa. Quando uma organização não concorrente já usa o mesmo centro de distribuição e as mesmas transportadoras da sua organização e entrega aos mesmos varejistas, por que não trabalhar em conjunto para coordenar remessas e compartilhar os custos?”, sugere Salim.

4. Busque equipes multifuncionais

O aprimoramento da colaboração interna é mais uma medida importante. Além da colaboração externa, equipes multifuncionais internas com outros grupos da cadeia de suprimentos são fator importante para a otimização de gastos. Conhecendo a demanda, os colaboradores podem ajustar, por exemplo, as capacidades de transporte, armazenamento e mão-de-obra com antecedência, e assim ganhar tempo para negociar os melhores preços.

5. Capacite os líderes

Por fim, o Gartner afirma que a capacitação dos tomadores de decisão é a prática mais importante entre as ações de redução de custos logísticos. Os líderes devem capacitar os tomadores de decisão sobre o significado das suas escolhas. “Se os tomadores de decisão quiserem reduzir os custos de transporte, isso pode significar que a velocidade de entrega deve ser sacrificada. Se eles preferirem um estoque enxuto, os custos de transporte aumentarão. Os tomadores de decisão precisam entender como suas ações se relacionam aos gastos com logística e como as opções disponíveis afetam os resultados da organização”, conclui Salim.

 

Tags
Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail