Home > Tendências

5 motivos para utilizar PaaS na aceleração digital em seu negócio

Assim como os métodos ágeis e outros processos que auxiliam na Transformação Digital, as plataformas permitem criar soluções inovadoras, que se adaptam aos desejos de seus clientes e usuários

Bill Coutinho *

12/04/2018 às 8h39

PaaS_594989711.jpg
Foto:

Quando você coloca a aceleração digital como prioridade para
alavancar seu negócio e criar novos produtos digitais, está na hora de
considerar as Plataformas como Serviço (PaaS, na sigla em inglês) como
importantes aliadas nessa trajetória.

Assim como os métodos ágeis e
outros processos que auxiliam na Transformação Digital, as plataformas
permitem criar soluções inovadoras, que se adaptam aos desejos de seus
clientes e usuários, por que reduzem o risco da experimentação e
disponibilizam serviços estado da arte, como machine learning e
inteligência artificial de modo prático e acessível.

“O
desenvolvimento sob medida utilizando essas plataformas junta o melhor
de dois mundos, diminuindo o time-to-market e permitindo criar
aplicações sofisticadas”, afirma o diretor de negócios da Dextra, Luis
Dosso.

Representadas por gigantes como Amazon, Google, IBM e
Microsoft, essas plataformas podem ser integradas como blocos prontos ao
desenvolvimento de um produto digital. Dessa forma, é possível diminuir
o prazo de criação de software e ainda assim criar soluções completas.

A medida, inclusive, vai de encontro com uma tendência já consolidada globalmente. É o que mostra uma projeção
feita pela consultoria norte-americana Global Industry Analysts, a qual
afirma que até 2020 o mercado global de PaaS deve atingir mais de US$ 7
bilhões
.

“Existem milhares de possibilidades que só vão
aumentar, já que o tema da transformação digital está na agenda de todos
os executivos de TI e marketing para 2018”, explica o diretor.

Não
é à toa que as companhias têm investido nessa tendência. Afinal, é
impossível comparar o esforço de usar essas plataformas na criação de um
aplicativo com a árdua tarefa de criar uma infraestrutura completa do
zero, sem as APIs e serviços de PaaS.

“Tentar desenvolver tudo o
que essas plataformas já oferecem é inviável, pois é um processo
complexo e caro”, afirma Dosso. Além disso, o uso dessas ferramentas
praticamente elimina o custo de administração da infraestrutura
necessária para a execução dos serviços.

Entretanto, reduzir
custos não é a única, nem a principal, vantagem de utilizar Plataformas
como Serviço na construção de um novo produto. Existem diversas outras
formas de tirar proveito das Plataformas como Serviço para alavancar um
negócio rumo à aceleração digital.

Então, caso você esteja se
perguntando se essa abordagem realmente vale a pena, confira a seguir
cinco motivos pelos quais você deve considerar o uso de PaaS em seu
negócio:

1. Ambiente de baixo risco para inovar
A primeira vantagem no uso de PaaS está na redução dos riscos para acelerar a inovação digital em um negócio.

Uma
vez que não é necessário investir muito tempo e custos com
planejamento, infraestrutura e contratação de profissionais, essas
plataformas permitem lançar e testar suas soluções mais rapidamente no
mercado.

Dessa forma, a empresa não precisa ter um alto
investimento inicial. E ainda que ela queira planejar, analisar e fazer
estimativas, é possível dar os primeiros passos sem ter todas essas
respostas.

“Além disso, o uso de PaaS economiza os custos em
infraestrutura, dispensando a necessidade de contratar novos
funcionários para este fim”, afirma Bill Coutinho, diretor de marketing
de projetos da Dextra.

2. Eficiência para gerenciar dados de forma estratégica
Ao
lançar um produto digital é preciso garantir que haverá espaço
suficiente para armazenar os dados dos clientes e de suas interações.

E
o diferencial de usar as Plataformas como Serviço para isso é a
possibilidade de gerenciar uma enorme quantidade de dados de forma
segura, prática e barata na nuvem sem se preocupar com a compra de
servidores.

“Existe ainda a vantagem de usar a nuvem para criar um
data-lake, ou seja, um repositório com todos os dados brutos da empresa
para serem analisados e estruturados de maneira mais fácil”, diz
Coutinho.

Com isso, você consegue melhorar o produto em função de insights derivados dos dados dos usuários.

3. Possibilidade de escalar conforme a necessidade de seu negócio
Ao
utilizar Plataformas como Serviço, seu aplicativo escala conforme
necessidades do seu negócio, sem grandes esforços de capacity-planning
ou outros investimentos a priori.

Sendo assim, a empresa não
precisa investir uma grande quantia em servidores que poderão ficar
ociosos caso suas capacidades não sejam aproveitadas. Ela pode
simplesmente tirar proveito dos serviços na nuvem, pagando apenas pelo
que efetivamente utiliza.

“A capacidade da rede é virtualmente
infinita, então não é preciso planejar e adivinhar quantos usuários o
sistema vai ter”, afirma Bill Coutinho. “Se o aplicativo tiver 10 mil ou
1 milhão de usuários, tanto faz, você somente paga o que for usar.”

4. Oportunidade usar tecnologias altamente sofisticadas
Além
da economia de tempo e dinheiro, ao utilizar PaaS você conta com
tecnologias altamente sofisticadas em seus produtos digitais.

Adicionalmente,
as APIs e o serviços são evoluídos pelo fornecedor do serviço sem
custos extras ao cliente, e já vêm com essas funções prontas para serem
integradas à sua aplicação.
Opções como transformação de texto em
voz, realização de pagamentos, análise de fraudes, reconhecimento de
imagens e vários outros serviços já vêm prontos para usar.

“E
ainda há tecnologias muito mais sofisticadas, como APIs que conseguem
até mesmo identificar se você está bem humorado, triste, ou irritado,
por exemplo”, afirma o diretor de negócios da Dextra, Luis Dosso.

5. Maior segurança
Quando
um software é desenvolvido internamente é preciso pensar que além dos
recursos utilizados para a criação do produto, será necessário ainda
dedicar uma ou mais etapas do projeto para garantir que os dados de
usuários e da companhia estejam seguros. Isso envolve custos adicionais
como implementação de firewalls, VPNs, data centers e profissionais
especializados para desempenhar essas tarefas.

Ao recorrer a uma
plataforma na nuvem toda a responsabilidade com a infraestrutura e
armazenamento desses dados fica por conta da empresa contratada. O baixo
risco nessa iniciativa deve-se ao fato de que grande parte das soluções
oferecidas são assinadas por companhias com uma grande credibilidade no
mercado – como Google, Microsoft, IBM, entre outras. Essas empresas
seguem rígidos padrões de certificação para segurança.

Dessa
forma, sua empresa tem a possibilidade de ter um produto completo e
seguro para oferecer a seus clientes. “Para transações financeiras, por
exemplo, existem APIs que conseguem detectar se aquela interação pode
ser uma fraude. Se ela apresenta algum determinado padrão, deve ser
direcionada para um setor que investigue o que aconteceu”, explica Luis
Dosso.

PaaS

Por onde começar
Os motivos para
aderir aos PaaS para lançar e escalar seu produto digital no mercado não
param por aí. Entretanto, saber ao certo quais funções implementar e em
que etapa do desenvolvimento essas soluções devem ser pensadas é uma
questão mais complexa.

Por isso, se você deseja saber mais sobre como ganhar mais produtividade e alavancar o seu negócio por meio da aceleração digital com a ajuda das Plataformas como Serviço, a melhor saída é buscar especialistas e consultores que saibam tirar o melhor dessas ferramentas sem impactar a performance de seu produto.

 

(*) Bill Coutinho é diretor da Dextra Digital

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail