Fazer login no IT Mídia Redefinir senha
Bem-vindo de volta,
Digite seu e-mail e clique em enviar
Ainda não tem uma conta? Cadastre-se
Salvar em Nova pasta de favoritos

+

Criar pasta
Salvar Escolher Pasta
4 pontos importantes no uso de analytics na crise da Covid-19
Home > Tendências

4 pontos importantes no uso de analytics na crise da Covid-19

Análise de dados se mostra um importante instrumento no combate à proliferação do coronavírus e no planejamento das organizações

Por Bruno Maia*

11/05/2020 às 12h00

Foto: Shutterstock

As soluções de analytics são muito importantes no momento em que estamos vivendo. Tanto no combate direto à proliferação do vírus e no planejamento operacional de governos e instituições de saúde, quanto como arma das empresas para passar pela crise econômica que deve vir como resultado da pandemia da covid-19, o uso de ferramentas de análise de dados é fundamental para antecipar e projetar cenários.

Para dar suporte à resolução e à antecipação de problemas, o uso de cloud computing, Big Data e Analytics mostra-se crucial. Ou seja, precisamos coletar e avaliar todas as informações relacionadas aos impactos do novo coronavírus e, a partir disso, criar modelos preditivos, com o objetivo de fornecer a entidades públicas e privadas cenários sobre as consequências da covid-19 para pessoas e empresas.

Assim, destaco abaixo quatro áreas em que o uso de ferramentas de analytics pode ser muito útil no enfrentamento dessa crise:

Assistencial e humanitário

A análise de dados tem um enorme potencial como arma contra a pandemia. No combate direto à proliferação do vírus, pode ser usado tanto para identificar aglomerações e movimentação de pessoas - os chamados vetores de movimento -, quanto para auxiliar na gestão e na otimização de recursos médicos e hospitalares. Pode, também, auxiliar epidemiologistas e pesquisadores na identificação de padrões e previsões sobre o futuro da pandemia, assim como auxiliar na elaboração de vacinas e medicamentos.

Nos Estados Unidos, por exemplo, instituições estão usando dados para prever o número de pacientes que precisarão de equipamentos especiais e realizar um melhor planejamento para gerenciamento e otimização de recursos. O modelo está sendo aprimorado diariamente com base nos feedbacks dos usuários. Na Europa, por sua vez, operadoras de telecomunicações estão usando dados gerados a partir de celulares para identificar como a movimentação de pessoas está relacionada à proliferação do vírus e, assim, determinar se essas informações podem ajudar a prever o risco de infecção de cada município.

CIO2503

E-book por:

Planejamento fiscal e orçamentário

Enquanto governos, cientistas e médicos trabalham na linha de frente no combate à pandemia do novo coronavírus, empresas lutam para permanecerem saudáveis ao longo do período de crise econômica que chega em consequência da doença. Nesse cenário, sistemas analíticos têm papel fundamental para ajustar rumos, de modo a permitir passar por esse período de turbulência de forma menos danosa.

Podemos afirmar que grande maioria dos modelos de risco tiveram suas performance afetada, e isso tem de ser rapidamente equacionado para evitar um impacto econômico ainda maior. Para tanto, se faz necessário o tratamento de novas variáveis. Entre as soluções baseadas em dados que podem ajudar estão as de testes de estresse - análise de múltiplos cenários e outras centenas de variáveis que mostra como cada um deles pode impactar os negócios. Além disso, soluções que automatizam e agilizam análises para concessão de crédito e análises antifraude em tempo real tornam-se extremamente relevantes.

Distribuição e logística

Enquanto parte das indústrias reduziram ou suspenderam suas produções como parte das ações para conter a pandemia do novo coronavírus, muitas outras seguem produzindo para garantir o abastecimento de setores essenciais - sejam alimentos, remédios ou outros insumos médicos. Porém, mesmo nesses setores, o padrão de consumo está longe do “business as usual”.

Além disso, há que se preparar para trabalhar com mão de obra reduzida, seja por ordens governamentais de lockdown, seja por aumento do número de pessoas doentes. Variações bruscas nos insumos de cadeia de valor das empresas que podem afetar seus negócios e até mesmo impactar o preço final para o consumidor.

Nesse cenário, os sistemas de analytics surgem como uma ferramenta essencial para auxiliar no planejamento de produção, na otimização da logística, na previsões de demanda, no controle de estoque, entre tantas outras decisões operacionais que terão impacto direto nos resultados do negócio.

Marketing propositivo

Nas últimas semanas, qualquer varejista sabe que a oferta de álcool
gel irá atrair a atenção de seus consumidores. Porém, o quanto uma oferta realmente customizada para as necessidades daquela pessoa poderia não apenas ter mais chance de conversão mas também aumentar a lealdade do cliente à marca? Em um cenário de crise, em que empresas e pessoas estão se esforçando para garantir recursos para as atividades mais básicas, ações de marketing devem ser precisas e relevantes para cada consumidor individualmente. Mais do que isso, as empresas precisam estar atentas para o risco de churn, e agir antes de perderem seus clientes mais valiosos. Em algumas indústrias, o custo de aquisição de um cliente chega a ser sete vezes maior do que o custo de retê-lo. Nesse ambiente, as ferramentas de analytics podem ajudar, e muito, a identificar padrões de consumo, a fazer análises de sentimento, a prever qual a melhor ação e a melhor oferta para cada consumidor - com menos atrito e mais acurácia.

*Bruno Maia é diretor de Inovação do SAS para América Latina

Tags
Vai um cookie?

A CIO usa cookies para personalizar conteúdo e anúncios, para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você aceitará o uso. Para mais detalhes veja nossa Política de Privacidade.

Este anúncio desaparecerá em:

Fechar anúncio

15