Home > Tendências

2019 será sobre novas percepções e possibilidades na área de TI

IA, IOT, gêmeos digitais e Blockchain darão o tom do novo ano. Se você ainda não os colocou no radar, é melhor correr

Christian Pedersen *

21/12/2018 às 9h37

Foto:

A Inteligência Artificial (IA), combinada aos sensores da próxima geração, criará um novo tipo de automação de negócios em 2019. Os Digital Twins ajudarão empresas a verem seus negócios de uma nova maneira, com simulações compartilhadas que oferecem segurança aos investimentos e ao
desenvolvimento de produtos. O Blockchain perderá sua fama negativa, emergindo com um facilitador, e não um disruptor.

No detalhe...

Previsão #1: Em 2019, IA e IoT começarão a se unir para produzir um novo tipo de automação
Sensores estão em todo lugar... Mas eles estão mudando. Ele já  não apenas coletam dados unidirecionais -  agora, eles podem também receber instruções e executá-las.

Em 2019, veremos a tecnologia IoT ser ativada por mais desses novos sensores e começar a se fundir à tecnologia orientada por IA para produzir uma nova onda de processos empresariais autônomos.

A IA e a IoT juntas criarão funções automatizadas fluentes e proativas. Se você pensa em "robôs" quando pensa em automação, repense. Esse tipo de automação será leve, responsiva e muito mais rápida e ágil que a automação de programação rígida. Considere veículos autônomos. A velocidade, segurança e fluidez da experiência de condução automatizada estão além da robótica. Agindo de forma algorítmica em tempo real, a partir de dados de GPS, conectando sensores de bordo, câmeras e a nuvem, esses veículos da "próxima geração" fundem IA e IoT em um belo balé de ação autônoma.

Não é de admirar que o Gartner preveja que, até 2021, 10% dos novos veículos terão capacidades de condução autônomas, em comparação com menos de 1% em 2018.

As oportunidades para maior eficiência e economia de tempo e dinheiro impulsionarão as decisões de negócios automatizadas por IA e IoT. O Gartner prevê que até 2022, pelo menos 40% dos novos projetos de desenvolvimento de aplicativos terão co-desenvolvedores de Inteligência Artificial na equipe. Acredito que veremos os primeiros exemplos reais e de alto impacto da automação enriquecida por  IA e IoT já em 2019, particularmente no gerenciamento de ativos corporativos (EAM) e no espaço de gerenciamento de serviços de campo (FSM).

Negócios automatizados e processos operacionais reduzirão o tempo para a tomada de decisão e tornarão rápidos os processos de negócios mais complexos. As perguntas que deveríamos fazer são: como as empresas conseguirão controlar essa velocidade e complexidade? Como eles serão capazes de simular modelos de negócios complexos e precisos? Como eles saberão qual é situação atual real de seus negócios - em um mundo onde muitos de seus processos e decisões podem nem mesmo ter sido ações de humanos?

Previsão #2: Digital twins abrem novos panoramas e perspectivas, ajudando muitas empresas a verem o negócio como um todo pela primeira vez
Em um mundo automatizado com IA e IoT, como você pode ter certeza de que sua empresa realmente está fazendo o que acha que está fazendo? Como você pode saber exatamente como está se saindo, em todos os mercados, unidades e elos de sua cadeia de suprimentos? Digital Twins (Gêmeos Digitais) são simulações digitais de processos, máquinas, componentes ou negócios inteiros. Eles já estão sendo desenvolvidos por empresas como GE, Siemens e Philips, para projetar e simular tudo, desde redes de energia em larga escala até dispositivos para avaliação de condições médicas e diagnósticos. Globalmente, muitas indústrias e empresas podem ter certeza de que, se não implementarem gêmeos digitais, seus concorrentes o farão.

Vejo os Digital Twins se desenvolvendo em dois estágios:

Estágio 1: o momento ‘A-há’
Imagine ver realmente, pela primeira vez, como é o seu negócio. Ter até os últimos recursos e detalhes reproduzidos com precisão digital hiper-real. O Digital Twins revelam novos panoramas, possibilidades e perspectivas. Para muitos, eles revelam a discrepância entre o modo como seus negócios realmente funcionam e como as pessoas acham que funcionam. Eles também fornecem insights sobre como determinados aspectos do negócio  funcionarão ao longo do tempo.

Estágio 2: Simulação = ação
Para CFOs e CTOs, os Digital Twins reduzem significativamente o risco por meio de simulações precisas para balizar novos investimentos e o desenvolvimento de produtos. Não surpreende que o Gartner preveja que, até 2021, metade de todas as grandes indústrias usará Digital Twins, o que resultará em uma melhoria de 10% na eficácia. Acredito que, em 2019, veremos a indústria de ativos intensivos, como energia e serviços públicos, e indústrias que mudam rapidamente, como logística e cadeia de suprimentos, aumentando o uso de gêmeos digitais.

5G_1116909596.jpg

Atualmente, os aplicativos corporativos, como o Enterprise Operational Intelligence, já permitem uso de Digital Twins de forma altamente sofisticada, com recursos poderosos para mapeamento, monitoramento e gerenciamento dos negócios. E, em 2019, veremos mais aplicações e casos concretos implementados.

Mas em um cenário industrial, onde simulações proliferam, muitas vezes através de empresas, continentes e sistemas, como as empresas saberão definitivamente toda a verdade, status e história de um sistema ou componente? Bem, isso nos leva à terceira previsão.

PreVisão #3: A  percepção popular do Blockchain mudará significativamente em 2019, à medida que mais empresas percebam que a tecnologia não é disruptiva, mas facilitadora
Pense sobre como era 20 anos atrás. Quais empresas teriam acreditado se você tivesse dito a elas que um dia elas estariam armazenando e acessando todas as suas informações financeiras e de clientes na nuvem, nos mesmos servidores dos seus concorrentes?

Analise a própria Internet. Suas primeiras sementes apareceram no início dos anos 60, com o surgimento da comutação de pacotes. Um primeiro protótipo já estava operando no final dos anos 60, financiado pelo Departamento de Defesa dos EUA. A história da Internet mostra que, muitas vezes, as tecnologias mais transformadoras se aproximam lentamente, pela periferia. E então, de repente, eles estão lá, mudando tudo. Assim será com Blockchain.

Tecnologicamente, o Blockchain já está provado. Na verdade, está conosco há muito tempo. Mas, em 2019, mais casos de uso entrarão em operação à medida que a percepção de Blockchain comece a ser alterada. Porque é principalmente a percepção que vem freando o Blockchain, hoje.

O Blockchain já foi adotado por muito mais pessoas do que muitos acham.  Já está sendo amplamente utilizado no setor financeiro e bancário, que responde por 30% de todos os atuais Blockchain em operação. E 2018 vimos mais grandes bancos experimentando tecnologias descentralizadas e Blockchain.

Outros setores também estão implementando o Blockchain, incluindo a aviação. Mas os setores menos conhecidos, como a indústria de alimentos e bebidas, observaram há muito tempo o que a tecnologia pode fazer pela rastreabilidade de alimentos. Em dezembro de 2017, a IBM, o Walmart e o a super varejista Chinesa, a JD.com, começaram uma Blockchain Food Safety Alliance para impulsionar o rastreamento de alimentos e a segurança na China. Em setembro de 2018, o Walmart anunciou que todos os fornecedores de vegetais verdes folhosos para suas lojas Sam e Walmart precisarão  enviar seus dados para sua nova solução de segurança alimentar, usando Blockchain, até setembro de 2019.

Nos negócios de supply chain em particular, o Blockchain promete ser enorme, com muitos casos já implementados, incluindo fortes players em todo o mundo, inclusive na China. Então, em 2019, vamos ver o número de casos de uso bem-sucedidos do Blockchain aumentarem. Embora eu acredite que a adoção generalizada ocorrerá entre 2020 e 2021, 2019 será o ano crucial em que a comunidade empresarial ,de maneira ampliada, compreenderá a verdadeira natureza do Blockchain.

À medida que nos movemos em direção às tecnologias e cenários como os dois acima (automação IA /IoT e Digital Twins), o Blockchain não emergirá como um disruptor, mas como um facilitador essencial.

Em 2019, veremos o Blockchain começar a se libertar de suas associações com criptomoedas sem regulamentação ou esquisitas. Cada vez mais, as pessoas verão o Blockchain como ele realmente é: uma ferramenta 100% confiável e sólida para a verificação de transações. Em um mercado que está em constante mudança com os processos automatizados e simulação de modelos, o Blockchain fornecerá um valor real e indiscutível.

 

(*) Christian Pedersen é IFS Chief Product Officer

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail