Home > Tendências

20 usos práticos do Blockchain, dos suprimentos à gestão do patrimônio

A tecnologia vem sendo aplicada com sucesso por diversas verticais para solucionar problemas relacionados à confiabilidade das transações

Da Redação, com a Computerworld/UK

09/01/2019 às 19h38

Foto: Shutterstock

O Blockchain está deixando os laboratórios de pesquisa e desenvolvimento para ancorar aplicações do mundo real, criando um mercado global que a Meticulous Research espera crescer a uma taxa anual composta de 74,1% ao ano a partir de 2018 para atingir US $ 28.248,7 milhões até 2025.

Aqui estão alguns exemplos reais de uso do Blockchain hoje.

1. Verificação de autenticidade de obras de arte
A Verisart, uma startup norte-americana, está usando o Blockchain para verificar a autenticidade das obras de arte.

A empresa fez uma parceria com o desenvolvedor de software ArtSystems para oferecer certificados de autenticidade de galerias incorporados em seus sistemas de gerenciamento de inventário de arte.

Também criou um sistema para o mercado de leilões chamado P8Pass, que armazena informações detalhadas de procedência de obras de arte, fornecendo um registro imutável de obras  que estão sendo negociadas.

2 - Transações de petróleo e gás em Abu Dhabi

A Companhia Nacional de Petróleo de Abu Dhabi (ADNOC) fez uma parceria com a IBM para desenvolver um sistema baseado em Blockchain que rastreia, valida e executa com segurança transações de petróleo e gás entre as empresas operacionais da ADNOC.

"Acreditamos que esta pode ser a primeira aplicação da tecnologia na contabilidade da produção de petróleo e gás em qualquer lugar do mundo", disse Abdul Nasser Al Mughairbi, Gerente da Unidade Digital ADNOC.

3 - Rastreamento de cadeias de fornecimento

A SAP está testando um rastreador de cadeia de fornecimento baseado em Blockchain projetado para trabalhar com qualquer fornecedor de produtos farmacêuticos ou de farm-to-consumer. Até agora, 16 empresas se inscreveram para pilotar a tecnologia Blockchain da SAP Cloud Platform, incluindo Johnsonville, Naturipe Farms e Tate & Lyle. O software tem como objetivo principal aumentar a segurança nas cadeias de suprimentos e diminuir a chance de fraude.

4 - Processamento de pagamentos internacionais

A IBM desenvolveu uma solução bancária para ajudar instituições financeiras a processar pagamentos internacionais usando Blockchain.

A ideia é alavancar a tecnologia de contabilidade distribuída para reduzir o tempo de liquidação e reduzir o custo de processamento de pagamentos globais, além de oferecer maior transparência para todas as partes envolvidas nas transações.

A solução foi desenvolvida na plataforma Hyperledger Fabric. A IBM fez uma parceria com a rede blockchain Stellar.org para criar os "Lumens" que estão sendo negociados, e com o provedor de serviços financeiros KlickEx Group para aplicar a solução, com o objetivo de distribuí-la depois aos bancos globais.

Em um comunicado à imprensa , a IBM faz menção aos contratos inteligentes. Diz que a solução permite que um fazendeiro em Samoa assine um contrato comercial com um comprador na Indonésia. O Blockchain é usado para registrar os termos do contrato, gerenciar a documentação comercial, permitir que o agricultor obtenha garantias e cartas de crédito e finalize os termos da transação com pagamento imediato", usando a solução.

5 - Financiamento em ações de desenvolvimento sustentável

O Banco Mundial, trabalhando com o Commonwealth Bank of Australia, anunciou a venda de títulos emitidos inteiramente por uma solução Blockchain.

A plataforma blockchain selecionada foi a Ethereum, devido à sua enorme comunidade ativa de desenvolvedores em todo o mundo. A infraestrutura será executada na plataforma de nuvem Azure da Microsoft.

O interesse dos investidores na bond-i – como foi chamada a nova categoria de título – tem sido grande e os recursos estão sendo direcionados para o financiamento do desenvolvimento sustentável.

Todos os anos, o Banco Mundial emite títulos de US $ 50 a US $ 60 bilhões para financiar projetos de desenvolvimento global. Por causa disso, o banco sempre esteve na vanguarda da inovação financeira, emitindo o primeiro título eletrônico em 2000.

O Blockchain oferece diversas possíveis vantagens em relação aos títulos tradicionais, cuja emissão e segurança dependem majoritariamente de papéis, como ressalta James Wall, um dos executivos institucionais sênior do Commonwealth Bank.

6 - Gestão de propriedade intelectual de imagens

Depois de saltar alguns obstáculos regulatórios, a Kodak firmou uma parceria com a WENN Digital para lançar a KODAKOne, uma plataforma de gerenciamento de direitos de imagem baseada em Blockchain, e a KODAKCoin, criptomoeda que busca dar a fotógrafos e agências maior controle na gestão desses direitos.

O projeto pretende combinar Inteligência Artificial, pagamentos com criptomoedas e metadados para abrir uma nova fonte de renda potencialmente importante para fotógrafos profissionais e talvez até para amadores.

A plataforma KODAKOne rastreia constantemente a Web em busca de violações de propriedade intelectual. Os fotógrafos poderão licenciar trabalhos novos ou arquivados na plataforma, onde serão pagos na KODAKCoin.

Neste primeiro ano de operação, ainda em fase beta, a KODAKOne gerou mais de US $ 1 milhão em pedidos de licenciamento de direitos fotográficos. Durante esse tempo, a plataforma atendeu apenas fotógrafos profissionais, mas há planos para ao  longo dos próximos 18-24 meses passar a atender também fotógrafos amadores”, tornando mais fácil para eles controlar a reprodução e alavancar a venda de suas próprias fotos.

7 - Procedência de diamantes

O conglomerado De Beers afirma ter traçado com sucesso 100 diamantes de "alto valor" ao longo da cadeia de suprimentos, "da mina ao varejo", para o piloto de sua própria plataforma Blockchain.

Os produtores de diamantes Diacore, Diarough, KGK Group, Rosy Blue NV e Venus Jewel colaboraram com a De Beers para desenvolver o produto Tracr.

De acordo com o CEO da De Beers, Bruce Cleaver, o piloto demonstrou com sucesso que um diamante pode ser rastreado através da cadeia de suprimentos de uma maneira que não era possível antes.

O diretor executivo da Rosy Blue NV, Amit Bhansali, acrescentou: "A tecnologia já contribuiu significativamente para melhorar a transparência na indústria de diamantes. Iniciativas que usam Blockchain podem impulsionar este processo ainda mais, já que sua implementação requer colaboração e criação de confiança entre todos os participantes do setor".

A indústria de diamantes é controversa devido à mineração de 'minerais de conflito' ( que são recursos naturais extraídos em zonas de conflito e vendidos para perpetuar os combates. Acredita-se que o Blockchain pode ajudar a garantir que eles não entrem na cadeia de suprimentos.

É claro que as empresas de mineração de diamantes "legítimas" também são controversas, com De Beers enfrentando críticas por desalojar indígenas para suas operações, descritas como um "genocídio" tribal pela Survival International.

Já a Everledger construiu uma plataforma usando soluções disponíveis no serviço IBM Bluemix para verificar digitalmente os diamantes e trazer mais transparência para uma indústria que já foi repleta de falsificações e minerais de conflito ou "diamantes de sangue".

A Everledger  acredita que sua plataforma reduzirá as fraudes com seguros e a adulteração dos certificados do Processo Kimberley.

O "Processo de Kimberley" é um sistema de verificação em três etapas que remonta a uma resolução das Nações Unidas, de 2003, acordada por 81 países.  A Everledger diz que quase todos os diamantes do mundo estão agora em zonas livres de conflitos, mas o método tem enfrentado críticas de ativistas por não abordar preocupações éticas severas sobre a compra de diamantes.

Os diamantes são facilmente rastreáveis uma vez que aqueles que estão em bruto têm características físicas únicas. E os trabalhados são, atualmente, identificados com um número de série único gravado a laser.

O registo de cada movimento desses ativos valiosos permite às seguradoras identificar fraudes e às autoridades internacionais assegurar que o comércio de diamantes não está financiandoconflitos.

O CEO da Everledger, Leanne Kemp acredita que o sistema poderá transformar o comércio de outros ativos semelhantes. A empresa identificou bens de luxo e obras de arte como possibilidades. E já trabalha na certificação de vinhos.

8 - Combate à fraude no setor farmacêutico

Empresa de logística global A DHL criou uma prova de conceito de ciências da vida e saúde com base no Blockchain em conjunto com a Accenture.

O protótipo de serialização foi projetado para lidar com o mercado negro farmacêutico. Segundo a Interpol, cerca de 30% dos produtos farmacêuticos em mercados emergentes são falsificados.

A prova de conceito continha nós em seis regiões para rastrear o medicamento e registrar sua jornada em um livro compartilhado com várias partes interessadas, incluindo fabricantes, armazéns, distribuidores, farmácias, hospitais e médicos.

Andreas Baier, líder da Accenture para viagens e transporte, disse em um comunicado que  “usando um Blockchain, indelével e seguro, a indústria pode alcançar padrões de segurança muito elevados, da fábrica até o paciente, a um custo muito menor. Essa é uma das várias oportunidades que o Blockchain oferece para reestruturar os processos de negócios e, ao mesmo tempo, reduzir custos e complexidade”.

9 - Eleições presidenciais

Serra Leoa, país da África Ocidental, tornou-se o primeiro no mundo a auditar as eleições presidenciais com a ajuda da tecnologia Blockchain.

A Comissão Nacional de Eleições da Serra Leoa trabalhou em estreita colaboração com a Agora para repensar o processo de votação para os distritos ocidentais em março de 2018. O registro manual usual era considerado um processo logístico lento e caro. Por isso, um dos distritos de Freetown, a capital e a cidade mais populosa do país, teve votação baseada na tecnologia, como uma prova de conceito. A Agora foi credenciada para cobrir 280 locais de votação nos distritos do oeste de Serra Leoa. Cada voto era registrado em um Blockchain privado, que podia ser acessado apenas por funcionários encarregados de supervisionar as eleições.

A votação digital tem sido uma possibilidade há muito tempo, mas há questões sobre segurança - especialmente com sistemas proprietários. A Agora afirma que pode esse problema e que a experiência em  Serra Leoa abre caminho para uma maior disseminação da votação auditada em Blockchain em todo o mundo.

10 - Transferências bancárias internacionais

O Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas (PMA) espera economizar milhões de dólares em taxas de transferência bancária usando seu próprio sistema de pagamentos baseado no Ethereum.

Falando com a Bloomberg , o diretor do WFP, Robert Opp, disse que a organização sentiu que poderia substituir os serviços oferecidos pelos bancos por uma solução Blockchain. "Estamos colocando em prática uma infraestrutura financeira", disse ele.

O WFP começou a implantar um sistema baseado em Blockchain para ajudar na assistência alimentar aos refugiados sírios na Jordânia. O chefe do laboratório de inovação do WFP, Bernhard Kowatsch, disse à Bloomberg que a aplicação do sistema Ethereum  poderia cortar até 98% as taxas de transferência bancária.

11 - Registros em programas de milhagem

A Singapore Airlines implementou um esquema Blockchain para o registro de milhas e recompensas de passageiros frequentes e lançou um aplicativo de carteira digital com seus parceiros de varejo .

O executivo chefe da empresa, Goh Choon Pong, disse acreditar que a Singapore Airlines foi a primeira companhia aérea a lançar um produto Blockchain voltado ao cliente por meio de seu programa de milhagem Krisflyer. É um Blockchain privado abrangendo apenas a companhia e seus parceiros selecionados.

A nova carteira - apelidada de "KrisPay - converte milhas de milhas em milhas Krisflyer digitalizadas que podem ser usadas para pagar compras no varejo por meio de um aplicativo para dispositivos móveis.

12 - Gestão de hipotecas

O Royal Bank of Scotland e a Financial Conduct Authority (FCA) fizeram parceria com a empresa de software R3, de Nova York, para utilizar sua plataforma Corda em setembro de 2017. A Corda automatiza a criação de recibos de hipotecas em nome dos bancos. enviados para a FCA.

13 - Seguro de carros autônomos

A Toyota Research Institute  e o MIT Media Lab trabalham no desenvolvimento de um seguro para carros autônomos. A ideia é criar e armazenar dados gerados pelos veículos em um local confiável, para serem usados nas  especificações de taxas de seguro, um campo regulatório complexo para carros sem motorista no momento.

O Blockchain podem permitir o agrupamento de dados dos proprietários de veículos, gerentes de frota e fabricantes para reduzir o tempo necessário para atingir esse objetivo.

14 - Identificação eletrônica

A Estónia é bem vista como pioneira na adoção de tecnologias digitais na Europa, e o Blockchain não é exceção. O país desenvolveu sua própria rede Blockchain, chamada Ksi, projetada como uma solução de segurança centrada na privacidade para proteger redes, sistemas e dados. a Ksi é usada em diversos setores - desde dados de tribunais até identidade eletrônica.

15 - Gestão da cadeia de suprimentos

Um dos maiores varejistas do mundo, o Walmart, está realizando um teste com a IBM para rastrear e acompanhar cada etapa da cadeia de suprimentos dos produtos que vende usando o Blockchain.

A ideia surgiu de um projeto de 12 meses para entender como a tecnologia poderia ajudar o enorme negócio a tornar sua cadeia de fornecimento de alimentos mais eficiente e a levar produtos frescos aos consumidores mais rapidamente.

O vice-presidente de Segurança Alimentar, Frank Yiannis, disse à Computerworld UK que, se o esquema funcionar, deve beneficiar todos os interessados ​​e aumentar a confiança sobre a procedência dos alimentos.

“A questão de poder rastrear de onde vem a comida e como ela flui da fazenda para a mesa sempre foi algo no qual as empresas tiveram grande interesse”, explicou Yiannis. "As pessoas tentaram fazê-lo - mas a maneira como era feito até hoje era muito inconsistente,  sem nenhum padrão".

16 - Gestão do Comércio Exterior

A gigante de navegação dinamarquesa Maersk construiu a tecnologia Blockchain baseada no Hyperledger para gerenciar e rastrear suas dezenas de milhões de containers que atravessam os oceanos a cada ano.

Noventa por cento das mercadorias embarcadas em todo o mundo viajam em containers em algum momento. De acordo com a pesquisa da Maersk, os produtos refrigerados da África Oriental para a Europa podem passar por até 30 pessoas e organizações, com 200 interações de comunicação entre eles.

A Maersk contou com a ajuda da IBM para digitalizar o processo para uma prova de conceito na qual cada participante pôde visualizar exatamente onde as mercadorias estavam na cadeia de fornecimento, além dos documentos alfandegários, contas e outros dados. A transparência, disse a IBM , ajudou a reduzir a fraude e reduzir o desperdício e o custo.

17 - Gestão de private equity

A empresa de serviços financeiros Northern Trust anunciou no início deste ano que havia implantado seu primeiro Blockchain de private equity - levando transparência tanto para os clientes quanto para os reguladores.

Também construída no Hyperledger Fabric e criada em parceria com a IBM, a plataforma tem como objetivo lidar com os problemas existentes no mercado de private equity.

O private equity ainda é uma classe de ativos muito trabalhosa e manual, com muitos documentos indo e voltando sendo organizações e pessoas diferentes antes de finalmente obter a aprovação.

Peter Cherecwich, da Northern Trust, disse à Computerworld UK que o sistema está aumentando a velocidade das verificações de transação, juntamente com a transparência nessas transações.

18 - Segurança da Informação

O Blockchain pode simplificar o gerenciamento de dados criando um livro digital confiável no qual todas as partes concordam. Por exemplo, um blockchain de dados do governo poderia ajudar os órgãos do setor público a manter um registro verificado dos dados oficiais que poderiam ser acessados ​​pelos departamentos.

E isso pode tornar mais simples a alteração de dados nesses registros, permitindo que os usuários transfiram dados de um departamento do governo para outro, com verificação cruzada em relação ao Blockchain.

19 - Gerenciamento de identidade

Empresa de gerenciamento de identidades SecureKey anunciou que usará a plataforma "Blockchain as a service" da IBM - baseada no Hyperledger Fabric v1.0 - para tornar mais fácil para os clientes verificar suas identidades.

O produto esteve em fase de testes no Canadá, por bancos como BMO, CIBC, Desjardins, RBC, Scotiabank e TD.

Os clientes podem optar pelo novo esquema de verificação com um aplicativo de smartphone. Este aplicativo permite que os usuários escolham quais informações de identificação compartilhar e com quais organizações, com o objetivo de agilizar a verificação e a validação do usuário para o acesso a novos serviços.

Por exemplo, se um cliente comprovou sua identidade com uma agência de crédito, ele poderá compartilhar esses dados de verificação com um cliente de serviços públicos para criar rapidamente uma nova conta.

A IBM explica: "Como o banco e a agência de crédito já passaram por uma ampla verificação da identidade do consumidor, o utilitário pode optar por confiar que as informações são verificadas e que o consumidor pode ser aprovado para novos serviços".

20 - Pagamentos instantâneos

Os registros de patentes da MasterCard sugerem que a empresa americana de serviços financeiros está construindo um sistema semelhante ao Blockchain para pagamentos em tempo real.

Em suma, a patente descreve a intenção da Mastercard de implantar tecnologia de contabilidade distribuída para desenvolver um 'método e sistema para pagamento instantâneo usando garantias registradas'.

A MasterCard manifestou interesse no Blockchain antes, e agora está indicando que essa tecnologia poderia fornecer um registro irrefutável de transações, redes de pagamento e produzir um código de resposta para verificar o pagamento.

Segundo o pedido de patente,  a MasterCard acredita que  um método para processar uma transação eletrônica garantida inclui armazenar o perfil da conta, incluir um número de conta e saldo, receber uma mensagem de transação de uma instituição financeira adquirente através de uma rede de pagamento, incluindo um número de conta específico, valor de transação e dados de garantia de pagamento.

Tags
Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail