Home > Gestão

12 ações para a gestão de equipes que mudarão o seu ano

A força de uma empresa é sobre as pessoas. Entender a melhor forma de gestão de equipes vai transformar seu ano para melhor

Da Redação

13/01/2019 às 7h00

Foto: Shutterstock

Começar o ano em um ambiente de trabalho harmônico é uma dádiva. Ser responsável pela gestão de equipes pode ser inspirador, recompensador e exaustivo. Locais muito ocupados deixam pouco tempo para os líderes de equipe fazerem o check-in com os seus membros e garantirem que estejam felizes, criativos e em andamento.

Entretanto, com bons canais de comunicação e muitas oportunidades para dar feedback, você pode fornecer à sua equipe um forte sistema de suporte. Com isso, os gestores de equipe podem desenvolver responsabilidade, confiança e uma abordagem menos hierárquica que facilita a interação.

Para te ajudar nisso, a Mastertech, que prepara talentos para o futuro, listou 12 ações de gestão de equipes como orientação para um ano de sinergia:

1. Forneça feedback construtivo: positivo e negativo
À medida que os funcionários trabalham em suas listas de tarefas, eles podem perder o controle de como o trabalho deles impacta o quadro maior. É responsabilidade do gerente reformular o foco em objetivos de longo prazo. Você deve incentivar os funcionários a fazer mais do que fazem e melhor, orientando-os para melhorar em áreas onde eles podem estar ficando para trás.

Para fornecer feedback construtivo que leve a uma mudança positiva, torne seus comentários específicos e acionáveis. Veja algumas regras adicionais que você deve ter em mente ao fornecer feedback:

- Concentre-se na ação, não no ator -Tente remover os aspectos emocionais e distrativos de seu feedback simplesmente discutindo o que aconteceu em vez de se concentrar em como o funcionário fez algo errado.

- Ofereça recomendações e orientações - Se você estiver em posição de reconhecer áreas de melhoria de funcionários, provavelmente também estará em condições de fornecer as informações necessárias para alcançar uma mudança positiva. Uma recomendação suaviza os sentimentos negativos quando os funcionários percebem que têm um parceiro em sua jornada de mudança.

- Abra uma conversa de duas vias - Pergunte aos funcionários como o feedback os fez sentir. Eles estão surpresos ou chateados? Idealmente, todos os envolvidos no feedback deixarão a sala feliz e otimistas.

2. Delegue de forma eficaz
Até mesmo os melhores gerentes não podem fazer tudo sozinhos. Delegação é um multiplicador. Ela permite que você expanda seus recursos por meio de sua equipe. Além disso, a delegação não apenas facilita sua vida, mas também permite que os funcionários saibam que eles têm sua confiança.

Há uma linha tênue entre delegar e “mandar nas pessoas”. Certifique-se de evitar o último fornecendo contexto e apostas para cada tarefa, definindo expectativas claras e escolhendo os funcionários certos para as tarefas certas.

3. Traga o melhor de cada um
Como gerente, você não é mais responsável apenas pelo seu próprio trabalho. Você também é responsável por ajudar toda uma equipe de subordinados diretos a fazer o melhor trabalho.

Embora seja fácil assumir que ser o chefe significa ter todas as respostas e convocar todos os planos, muitos gerentes fortes sentam-se e ouvem as ideias e soluções dos funcionários antes de participar. Ouvir transmite confiança e dá aos funcionários muita responsabilidade sobre seu trabalho.

Invista no desenvolvimento dos funcionários sentando-se com todos para criar Planos de Desenvolvimento Individual (PDIs). São estratégias customizadas e intensivas em pensamentos para atingir novas metas e desenvolver novas habilidades. Assim sua equipe se envolve com os objetivos da empresa e metas individuais para garantir que todos se beneficiem.

Os funcionários mais felizes têm muitas oportunidades de fazer o que são melhores. Bons gerentes prestam atenção, descobrem os pontos fortes dos funcionários e também perguntam às opiniões dos funcionários.

4. Comunique-se com uma variedade de tipos de personalidade
Como gerente de uma equipe, você deve ser capaz de liderar e inspirar todos. Isso representa um desafio especial quando os funcionários têm tipos de personalidade que seus gerentes normalmente não consideram compatíveis.

Desenvolva sua inteligência emocional, especialmente suas habilidades de empatia. Cultivar empatia permitirá que você ouça seus subordinados diretos e também se coloque no lugar deles. Isso ajuda você a encontrar as coisas certas para dizer em qualquer situação. Se você quiser praticar mais empatia, os especialistas recomendam:

- Concentrar-se em semelhanças em vez de insistir nas diferenças
A busca ativa de semelhanças ajuda a dissolver preconceitos infundados que podem interferir na comunicação frutífera.

- Faça perguntas
Entenda que seus subordinados diretos irão você a ter empatia e se comunicar com eles.
Pratique a escuta, dando aos funcionários toda a atenção, o que envolve ouvir o que eles estão dizendo e também avaliar como estão se sentindo.

5. Perceba e compreenda os estilos de trabalho dos funcionários
Reconhecer e tirar proveito de como as pessoas gostam de trabalhar fará com que sua equipe seja produtiva, muito mais do que seria se você aplicasse cegamente um conjunto de padrão de processos de trabalho.

Preste atenção aos níveis de energia e humor de seus funcionários. Quais tarefas os fazem brilhar? Que tarefas os fazem bocejar em suas mesas? A observação simples deve revelar muitos padrões acionáveis.

6. Detecte e resolva problemas proativamente
Os gerentes que podem pesquisar e destruir os problemas da equipe antes de infeccionarem, em pouco tempo estarão supervisionando as equipes mais produtivas.

Faça reuniões individuais semanais com cada um dos seus subordinados diretos para que você possa ouvir sobre quaisquer problemas e leia dicas para detectar problemas que seus funcionários possam ignorar ou relutar em mencionar.

7. Resolva disputas
O pior pesadelo de todos os gerentes é ter dois ou mais funcionários que não conseguem fazer nada porque estão no meio de uma briga feia e emocionalmente desgastante.

O senso comum por si só não o ajudará a sair dessa questão emocionalmente tumultuada. Resolver um conflito de empregado tem o mesmo toque delicado que consertar um relógio antigo. Por isso:

  1. Reconheça o problema em vez de fingir que não existe ou que pode desaparecer sozinho.
  2. Dê a todos a chance de expressar com argumentos o que sentem.
  3. Identifique o problema real (fora de todas as emoções) e a necessidade subjacente que o impulsiona.
  4. Proponha uma solução e depois fale sobre isso. Continue a discussão até que todos os envolvidos se sintam satisfeitos. Os funcionários que deixam um argumento de que suas necessidades não foram atendidas só vão ficar mais irritados.

8. Reconheça o mérito
É inegável que programas de reconhecimento impactam positivamente no engajamento dos funcionários Energize suas estratégias de reconhecimento de funcionários, mostrando o quanto eles são valiosos para sua empresa, especialmente quando realizam grandes projetos.

9. Unifique as equipes
O trabalho em equipe está ligado à criatividade aprimorada e ao melhor desempenho, além de trazer mais satisfação. Existem várias estratégias que você pode usar para impulsionar o trabalho em equipe. Algumas delas são:

  1. Frequentemente realize atividades que exijam a formação de equipes.
  2. Junte funcionários novos ou em desenvolvimento com amigos veteranos para que se sintam em casa.
  3. Realize brainstorms em zonas seguras para que as pessoas conheçam os estilos de comunicação e pensamento uns dos outros.
  4. Use ferramentas de colaboração e trabalho em equipe, como Slack, Trello e Google Drive.

10. Seja acessível
Os funcionários chegam organicamente a gerentes acessíveis com perguntas, problemas e ideias. Esses gerentes não precisam desenvolver protocolos de relatórios para descobrir o que está acontecendo com suas equipes.

Ao menos uma vez ao dia, deixe sua mesa ou escritório e cumprimente sua equipe. Esse comportamento amigável transmite que você está aberto para se comunicar com todos e incentiva os funcionários a retribuir o favor.

Além disso, pratique a escuta ativa e certifique-se de fornecer respostas específicas para todos os problemas e pontos que seus funcionários apresentarem. Compartilhe mais sobre você, incluindo suas opiniões, preferências e interesses relacionados a negócios e pessoais.

Descubra o que seus funcionários gostam de falar e use como tópicos de interesse. Mantenha uma lista de perguntas abertas que incentive os funcionários a compartilhar seus sentimentos, por exemplo: "como você vê essa ideia funcionando?".

11. Represente sua equipe
Infelizmente, não é suficiente liderar uma grande equipe. Você precisa se certificar de que está promovendo e representando o bom trabalho dela para a alta gerência e o restante da empresa.

Mostre o que sua equipe está fazendo. Marque os encontros com os grandes chefes e mantenha-os informados sobre tudo o que está acontecendo. Quando alguém tiver uma boa ideia, compartilhe-a. Como gerente, você deve verdadeiramente representar os ideias de todos os membros do grupo.

12. Tenha disposição para aprender
Seus funcionários podem ensiná-lo muito se você permitir. Ouça primeiro e faça-se ouvir depois. Chefes que sempre pressionam suas próprias ideias e agendas são frustrantes para se trabalhar, e suas equipes perdem ideias valiosas que podem não ser ditas.

Chefes que ouvem, avaliam as ideias da equipe e intervêm quando necessário criam um ambiente em que um membro do time está sempre aprendendo com o outro. Esse deve ser o seu principal objetivo.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail