Home > Gestão

10 sugestões para liderar efetivamente durante uma pandemia sem precedentes

Seja um líder de crise eficaz. O mundo precisa de liderança agora e precisa de você

Por Richie Etwaru, especial CIO (EUA)

20/03/2020 às 12h08

Foto: Shutterstock

O coronavírus (COVID-19) - declarado pela Organização Mundial da Saúde em 11 de março de 2020 como uma pandemia da saúde - tornou-se uma mega crise global. A pandemia foi agravada por um colapso do mercado financeiro global e por tensões geopolíticas, resultando em uma mega crise global composta por proibições internacionais de viagens, amplo isolamento social, uma corrida de mercadorias e uma maioria da população mundial que procura/precisa por liderança, esperança e consolo.

Não nos faltam líderes, isso é certo. Também não nos faltam bons líderes. No entanto, faltam líderes com experiência, coragem e honra para liderar durante uma mega crise global. Isso não é uma crítica aos líderes ou ao estado de liderança como prática, mas sim uma visão dura da realidade de que a maioria dos líderes hoje não recebeu uma demanda de liderar em circunstâncias sem precedentes.

Abaixo estão 10 sugestões que podem ajudar os líderes a chegarem a este momento.

Colocar os indivíduos à frente das instituições

Isso pode soar senso comum, e muitos líderes fazem isso parcialmente ou em alguns momentos. Durante uma mega crise global, em que vidas estão em risco, famílias estão sob estresse e tensão, comunidades são deixadas sozinhas para se unir e países recuam para o nacionalismo é importante que você se lembre que as instituições são criadas pelo homem e são substituíveis. A mega crise do coronavírus é de vida e morte para muitos, juntamente com uma micro ameaça à sustentabilidade da espécie humana.

Como líder, você deve se esforçar agora para ser mais “pessoas em primeiro lugar” do que qualquer outro líder na história. Informe aos funcionários e seguidores que você está colocando a vida das pessoas à frente da vida de uma instituição. Diga aos seus clientes que você atrasará a entrega por algumas semanas porque deseja garantir que todos os seus funcionários estejam seguros.

CIO2503

E-book por:

Se você for corajoso o suficiente para dizer isso, diga: “É mais importante para nós que todos os nossos funcionários sobrevivam, do que a nossa empresa sobreviva à crise”. Veja o que acontece. Eu arrisco apostar que seus funcionários garantirão ainda mais que sua empresa sobreviva.

Cultive a esperança, não apenas a confiança

Como líder, você é um mestre em cultivar confiança. A combinação de uma visão desenvolvida pela arte e os números da matemática ajudaram você a cultivar a confiança de seus funcionários e seguidores. A confiança diz aos funcionários e seguidores que sabemos como isso vai acontecer, “aqui está o porquê e esses são os números”. É importante cultivar confiança em uma crise, mas a esperança é o que nos move.

A esperança está dizendo que, embora você esteja confiante de que isso vai acabar bem com base na história e nos números, você também está confiante de que o espírito humano pode superar o impensável.

A esperança é a coragem de dizer aos seus funcionários e seguidores que "todos nós vamos ficar bem, independentemente dos números".

Reduza sua tolerância a riscos para zero

Isso provará ser mais difícil do que parece. Como líder, você treinou para assumir riscos calculados, pode ser imune a riscos ou, o pior, viciado em riscos. Em uma mega crise global, funcionários e seguidores provavelmente estão procurando por segurança, não estratégia. Este é o oposto do que você tem entregue para ser um líder excepcional em situações de crise.

Durante uma mega crise global é importante demonstrar com liderança que não vale a pena correr riscos. Reforce isso com os funcionários, determine políticas e práticas que reduzam o risco a praticamente zero. Como exemplo, para os funcionários que precisam de transporte público para casa, institua uma política na qual possa arcar com suas viagens de táxi para casa.

Isso irá percorrer um longo caminho e dirá a todos os funcionários e seguidores que não vale a pena correr riscos, e este exemplo provavelmente se traduzirá na tolerância ao risco de outros aspectos da vida de famílias e comunidades.

Seja vulnerável

Ser vulnerável seletivamente é eficaz em todas as formas de liderança, seja em crise ou não. Ser vulnerável em uma mega crise cria o tecido conjuntivo entre você, funcionários e seguidores para transferir efetivamente a influência.

Por exemplo, informe aos funcionários e seguidores que você está lutando com sua família, amigos e comunidade também. Compartilhe que você e sua família foram às lojas e adquiriram uma quantidade responsável de suprimentos. Compartilhe que você agora tem desinfetantes para as mãos como parte do seu dia e compartilhe que seus parentes também estão preocupados, e que você está aprendendo o mais rápido possível para garantir que possa liderar.

Esse pequeno ato de vulnerabilidade e compartilhamento criará o tecido conjuntivo com você, seus funcionários e seguidores que durará muito além da mega crise.

Não comercialize às custas do Coronavírus

Essa pode ser a sugestão mais difícil. Muitos em sua equipe executiva se apressarão para tornar a mega crise em um "momento de marca". E, em muitos casos, você terá um motivo legítimo para compartilhar o quão boa é sua empresa e como agora está distribuindo seu software gratuitamente para ajudar os profissionais de emergência.

Por todos os meios, ajude, compartilhe e doe. Porém, trabalhe com sua equipe para que eles saibam que esse não é um momento de marca. Informe seus funcionários e seguidores que este não é o momento de “gerar um burburinho”, porque não apenas é inconsistente com os valores da sua empresa, como também é inconsistente com os seus valores pessoais.
Peça a seus funcionários e seguidores que façam coisas para ajudar, não porque você pode contar ao mundo sobre isso, mas porque você pode contar a seus filhos e familiares.

Faça o inesperado

Aqui é fácil. A maioria de seus funcionários e seguidores apenas viu seus investimentos em aposentadoria caírem de 30% a 40% nas últimas duas semanas. Esse tipo de tensão mental pode prejudicar uma pessoa, sua família e sua capacidade de se concentrar no trabalho.

Ofereça a todos um pequeno “coronus”, um bônus de coronavírus. Pode ser tão pequeno quanto US$ 250, apenas para dizer "ei, não temos certeza de como as coisas serão ruins e, embora eu saiba que isso não seja muito, vamos começar a reconhecer que esses tempos não são normais". Seus funcionários e seguidores estarão comprando mais, pagando mais pelos cuidados com as crianças, usando mais eletricidade e água e, provavelmente, preocupados com o estado dos mercados financeiros.

Desafie-se a não transformar este momento em um “momento de marca”.

Concentre-se nas pequenas coisas

Como líder, você se concentra na visão, estratégia e execução. É sua moeda ser o grande pensador. Durante uma mega crise você também deve ser o pequeno pensador. Suas palavras são importantes. Use-as para reiterar a importância de lavar as mãos, ficar em casa, higienizar sempre que necessário e estar preparado.

Isso pode parecer um pouco anos 1980, mas forneça um número para funcionários e seguidores telefonarem, estabelecendo uma pessoa por país para liderar na divulgação de informações e reiterando que as linhas de bem-estar dos funcionários ainda estão e sempre estarão abertas. Essas são pequenas coisas em tempos de não crise, mas são as únicas em tempos de crise, especialmente em uma mega crise global.

Aponte para credibilidade

Líderes tendem a ter todas as respostas. Durante esse período seja o delegado das respostas, não a fonte. Aponte para fontes confiáveis, identifique informações significativas. Certifique-se de instilar confiança e esperança e, ao mesmo tempo, aponte para a Organização Mundial de Saúde (OMS), para as respectivas autoridades governamentais e outros recursos que possam reduzir o ruído.

Por exemplo, consegui encontrar o site do Worldometer, que oferece uma contagem quase em tempo real de casos de coronavírus, mortes e recuperações em todo o mundo. Eu nunca tinha ouvido falar do Worldometer antes e, quando compartilhado com funcionários, seguidores, amigos e familiares serviu para trazer ordem ao caos. Eu poderia ter pontos de vista e opiniões que importavam, mas não era a hora. Era a hora das informações com credibilidade.

Resista ao desejo de adicionar credibilidade aos seus instintos ou opiniões como líder durante esses tempos. Em vez disso, aponte para fontes confiáveis. Isso é diferente.

Ofereça ajuda pessoal

Você é um mestre em oferecer ajuda corporativa. Você aprovou uma ferramenta de colaboração para todos, suas equipes receberam um white paper sobre práticas recomendadas sobre como trabalhar em casa, seus funcionários receberam luvas e desinfetantes para as mãos e você tem uma linha direta para as pessoas ligarem.

Todas essas são formas muito boas de ajuda corporativa. Um exemplo de ajuda pessoal é reconhecer que o isolamento físico é difícil e, assim, abrir uma vídeochamada por uma hora por dia em que qualquer funcionário ou seguidor possa participar e conversar com você e outras pessoas que estão na vídeochamada. Outro exemplo pode ser o de sugerir vídeochamadas familiares, muitos funcionários e seguidores nunca teriam conhecido a família um do outro. Que momento maravilhoso para conhecer a família de seus colegas, enquanto as crianças estão em casa e a casa está em completo caos.

Ajuda pessoal: é hora de canalizar Gandhi, King, Parks, Lincoln e outros. As apostas são muito altas e sua liderança deve crescer para enfrentá-las.

Atender aos menos afortunados

Por último, e certamente não menos importante. Com o tempo, as pandemias provaram ser grandes espelhos da humanidade. Durante uma mega crise os menos afortunados são os mais prejudicados. Não deixe de falar e atender aqueles que talvez não tenham um carro para ir para casa e, portanto, tenham que entrar em um ônibus lotado, não deixe de falar e atender aqueles que talvez não possam pagar por cuidados infantis.

Quando você abre uma ligação, informe às pessoas que você espera ouvir a família em segundo plano, o cachorro latindo ou a campainha tocando. Nem todo mundo tem um escritório para trabalhar em casa.

Seja um líder de crise eficaz. O mundo precisa de liderança agora e precisa de você.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail