Home > Gestão

10 dicas para encontrar o candidato perfeito com o LinkedIn

Recentemente, a rede social atualizou a sua unidade de recrutamento LinkedIn Talent Solutions; saiba como aproveitar as funcionalidades ao máximo

Sharon Florentine, CIO/EUA

02/06/2019 às 10h00

Foto: Shutterstock

Se você está tentando preencher vagas disponíveis na sua empresa, vai querer anunciá-las onde os candidatos estão – e, para muitas empresas, isso significa o LinkedIn, que conta com uma rede de aproximadamente 590 milhões de usuários, segundo a gerente de produtos da rede social profissional, Monica Lewis.

O LinkedIn oferece uma variedade de opções para companhias buscando encontrar candidatos por meio da sua plataforma, com novas atualizações adicionadas no último mês de maio, incluindo insights sobre salários, um design móvel melhor e uma nova plataforma Recruiter and Jobs. Veja abaixo um olhar sobre as ofertas atuais de recrutamento do LinkedIn, juntamente com algumas das melhores práticas para aproveitá-las ao máximo.

A unidade de recrutamento e contratação do LinkedIn, o LinkedIn Talent Solutions (LTS), ajuda as empresas a buscarem, contratarem e desenvolverem talentos por meio de uma combinação de dados em tempo real, Inteligência Artificial (AI) e Machine Learning (Aprendizado de Máquina). Existem quatro produtos no pacote LTS que habilitam os profissionais de recrutamento e contratação a identificarem, engajarem e contratarem talentos.

LinkedIn Talent Insights

O LTI é uma ferramenta self-service de dados e analytics que ajuda recrutadores, gerentes de contratação e outros profissionais da área de talentos a alavancarem dados na hora de planejar e executar estratégias de recrutamento.

O Talent Insights permite que os usuários definam redes de talentos específicos e determinem como competir da melhor forma por eles contra concorrentes. Ele também habilita os usuários a visualizarem em tempo real as condições de mercado que mudam rapidamente com base no conjunto de dados do LinkedIn. E como o Talents Insights é feito para ser usado por profissionais de aquisição de talentos, não há necessidade de um cientista de dados para desenvolver e entregar interpretações acionáveis de dados, segundo o LinkedIn.

LinkedIn Recruiter and Jobs

O LinkedIn Recruiter e o LinkedIn Jobs costumavam ser duas plataformas separadas, que foram reunidas em maio pela rede social, juntamente com a solução de gerenciamento de talentos Pipeline Builder em um produto de talentos refinado e com uso de AI. O Recruiter and Jobs usa um software avançado de sourcing que permite aos profissionais de talentos em grandes empresas irem além do básico e filtrarem resultados pela disponibilidade dos candidatos em serem realocados, anos de experiência, localização geográfica, e mais. Outros filtros, como “Aberto a novas oportunidades”, também podem identificar candidatos ativos e passivos, o que melhora as taxas de resposta pelo InMail em 50%, segundo o LinkedIn.

O produto usa AI para recomendar candidatos relevantes que poderiam ser uma combinação para um cargo em aberto, e alavanca a análise de dados para fazer recomendações em tempo real à medida que você está criando a sua descrição de vaga.

O LinkedIn Recruiter and Jobs também permite que as empresas direcionem cargos em aberto usando o LinkedIn Ads para alcançar candidatos relevantes. Na nova versão da solução, os profissionais da área de talentos não precisam mais ficar indo e voltando entre o Recruiter e o Jobs; a atualização coloca os leads de busca e os candidatos a vagas dentro do mesmo projeto, que pode ser visualizado em um painel único. Os candidatos então podem ser alvos na sua Pipeline, onde avançarão para os estágios seguintes do processo de contratação.

O LinkedIn Recruiter and Jobs também pode se integrar com um sistema de rastreamento de candidatos existente dentro de uma empresa.

A ferramenta também adicionou a habilidade de conduzir perguntas de triagem. Por meio deste recurso, os gerentes de contratação podem coletar e revisar informações “sim/não” sobre os candidatos, e medir fatores como nível de conforto com transporte ou confirmar a formação escolar. Isso também ajuda os recrutadores e candidatos a saberem mais rapidamente se podem se encaixar em um cargo disponível.

LinkedIn Pages

Por fim, o LinkedIn Pages permite que as organizações de qualquer tamanho demonstrem sua cultura e experiência de funcionário únicos ao publicar conteúdos, vídeos e fotos criados por funcionários. Os candidatos podem visitar a página da organização para ver o que a empresa tem a oferecer, assim como receber recomendações personalizadas de trabalho e se conectar com funcionários como eles, segundo o LinkedIn.

Analytics em tempo real da página podem identificar quem está se engajando com a página da sua empresa e qual conteúdo está gerando o maior impacto.

Para aproveitar o LinkedIn Talent Solutions ao máximo, confira abaixo algumas das melhores práticas a serem adotadas. Essas dicas vão garantir que você está direcionando os candidatos certos, ampliando a rede de talentos disponíveis e utilizando os benefícios dos avanços recentes de AI e algoritmos das ofertas do LinkedIn.

1-Busque além de candidatos ativos

“Uma das coisas que tornam o LinkedIn único é que nós entendemos que os usuários não estão apenas buscando ativamente por empregos, eles estão compartilhando interesses, engajando com conteúdos e fazendo conexões de networking”, diz Lewis.

“As empresas podem usar o aspecto de rede social para ter uma visão mais completa dos interesses dos candidatos, suas paixões e habilidades. Porque elas querem tornar suas equipes simétricas e ter pessoas que são compatíveis umas com as outras quando você está passando oito horas por dia juntas.”

Para garantir que os seus esforços de recrutamento alcancem os candidatos certos, a gerente do LinkedIn recomenda abrir a sua rede de busca para incluir candidatos passivos que podem ser uma combinação. Esse princípio pode ajudar a guiar o seu uso do LinkedIn Recruiter e do LinkedIn Jobs, que podem ajudar a sua empresa a alcançar candidatos relevantes.

2-Amplie a sua rede de candidatos com opções remotas

Outro novo recurso da atualização lançada no último mês de maio é a habilidade de contratar gerentes para publicar vagas que incluam opções de trabalho remoto. Publicar uma oportunidade que abrace trabalho remoto vai ampliar a sua rede de candidatos para profissionais mais qualificados ao reduzir as barreiras geográficas, especialmente se esses cargos forem difíceis de serem preenchidos ou relacionados a novas tecnologias. Com apenas alguns cliques, você pode ampliar significativamente a sua rede de talentos, assim como as chances de uma contratação bem-sucedida.

3-Saiba o que você está buscando

Para empresas maiores usando o LinkedIn Recruiter and Jobs, o processo começa com uma conversa entre o contato do LinkedIn, o recrutador, o gerente de contratação e qualquer pessoa da organização com informações para identificar as habilidades chave, requisitos e experiência necessárias para o trabalho, destaca Lewis.

“A partir daí, podemos aprimorar isso para entender quais redes de candidatos estão disponíveis – e quanto tempo pode levar para preencher uma vaga”, diz Lewis. “Pesquisamos quais eram os cargos mais recrutados e vimos que as vagas mais recrutadas no LinkedIn são engenheiro DevOps, Executivo Corporativo de Contas, e Engenheiro Front-End. Por isso, se as empresas estiverem buscando por qualquer um desses profissionais, pode levar mais tempo.”

O recurso LinkedIn Talent Insights pode ser útil aqui, segundo a executiva, uma vez que ele reúne dados para ajudar os clientes a entender como é difícil contratar para determinados cargos com base em oferta e procura, geografia e conjuntos de habilidades. “Esses dados ajudam o cliente a entender se ele precisa busca em outras redes de talentos, ampliar sua pesquisa, oferecer coisas como trabalho remoto ou benefícios diferentes”, explica.

O novo recurso de perguntas de triagem também pode ajudar aqui, uma vez que ele permite que os gerentes de contratação aprimorem a busca com base em fatores como se um candidato está ou não confortável com o tempo de transporte para chegar ao trabalho, confirmar níveis de educação e conjuntos de habilidades.

4-Alavanque a tecnologia ao máximo

A executiva do LinkedIn também aconselha as empresas a utilizarem ao máximo as tecnologias da rede social profissional – como o Talent Insights, por exemplo – para economizar tempo e focar em determinar com quais candidatos deverá engajar além.

“Olhamos para isso como o que podemos tirar do prato dos recrutadores para que eles possam passar mais tempo conversando e engajando com os candidatos mesmo” diz Lewis. “Então a tecnologia os ajuda a ter um insight maior em termos de qualificações para evitar as tarefas que consomem tempo e poder passar mais tempo fazendo coisas que podem realmente ajudar a fornecer uma ótima experiência aos candidatos e ‘fechar’ esse profissional.”

5-Enfatize o que os candidatos querem saber

Lewis aconselha não gastar o espaço limitado que você tem um anúncio de vaga com informações que não irão atrair candidatos. Um estudo feito em 2018 pelo LinkedIn entrevistou cerca de 700 pessoas em busca de emprego e usuários do LinkedIn sobre o que chamava a sua atenção em posts de vagas de empresas e o que os levaria a se inscreverem.

“A questão realmente se resume a três coisas que os candidatos querem saber: O que eles vão fazer? Quanto eles vão ganhar? E eles irão corresponder às qualificações?”, aponta. “Isso significa focar o seu post em quais tarefas eles irão desempenhar, onde o cargo é baseado, e informações relacionadas. Quanto mais específico você puder ser nessas áreas, melhor será. Eles querem saber sobre a empresa, a cultura e a missão, sim, mas o que também descobrimos é que eles buscam por essas coisas na página de uma empresa no LinkedIn. Na página da vaga, eles querem informações específicas sobre a vaga.”

Por conta disso, o recurso Salary Insights foi “desbloqueado”, deixando de ser um recurso Premium, segundo o LinkedIn. Agora, os salários aparecem nos LinkedIn Jobs e estão disponíveis para todos os membros. Além disso, o LinkedIn planeja liberar novas avaliações de habilidades para fornecer aos membros a capacidade de avaliar, validar e mostrar as suas habilidades de carreira para que possam se destacar em meio à multidão, e para fornecer aos recrutadores e gerentes de contratação outra maneira de barrar candidatos, de acordo com a rede social.

6-Use uma linguagem concisa e clara

Para atrair o interesse dos candidatos, pode ser tentador adicionar “um molho” ao seu post, mas Lewis recomenda evitar termos como “Programador Ninja” ou Desenvolvedor Rockstar”. “Novamente, os candidatos estão buscando por clareza – eles não estão se descrevendo desta maneira, e não serão impactados por esse tipo de linguagem.”

7-Saiba quando publicar

Dados do LinkedIn mostram que as segundas-feiras são o dia em que a maioria das pessoas busca por novas vagas; mais de 60% das visualizações de vagas na semana acontecem nas segundas, terças e quartas, conforme a executiva. “Se os contratantes puderem fazer os posts nesses dias, perceberão um leve aumento nas respostas, mas nos certificamos de que essas vagas cheguem até as pessoas certas, então você não estará condenado se postar na sexta-feira”, aponta.

Lewis também afirma que Janeiro é um mês de grande atividade neste sentido, uma vez que as pessoas tentam iniciar uma nova carreira no início do ano novo.

8-Lembre dos usuários de aparelhos móveis

A maioria dos usuários hoje acessa o LinkedIn por meio dos seus aparelhos móveis, diz Lewis. Por isso, lembre-se de manter isso em mente quando estiver trabalhando na descrição das suas vagas. “Você precisa garantir que tudo seja o mais conciso e forte possível – é mais difícil assimilar nesta tela menor”, lembra.

Os novos updates de maio levam em conta que mais da metade das pessoas que estão buscando emprego usam aparelhos móveis, segundo o LinkedIn. Uma nova homepage redesenhada do Jobs transforma o LinkedIn Jobs em um modelo único de busca e scroll, facilitando a vida dos candidatos na hora de encontrar e se inscrever para oportunidades em aberto.

9-Engaje a equipe

Recrutar e contratar, ainda que com as vantagens que a tecnologia pode fornecer, é um trabalho em equipe, destaca Lewis. Quanto mais as empresas encorajam os seus atuais funcionários a se engajarem no LinkedIn e sinalizarem aos outros que a companhia é um ótimo lugar para trabalhar, melhor será, afirma. Fazer isso também pode ajudar a impulsionar o interesse de potenciais candidatos presentes nas redes dos seus funcionários.

10-Considere caminhos de carreira

É claro que você deverá listar as habilidades, os requisitos e os conhecimentos necessários para preencher uma vaga em aberto na sua empresa, mas lembre-se de que é uma via de duas mãos, aponta Lewis. “Você também precisa incluir o que há para o candidato – como ele pode se desenvolver, crescer e prosperar na companhia”, afirma.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail