Home > Carreira

10 resoluções que podem transformar a carreira dos líderes de TI

O Gartner sugere adotar ao menos quatro delas para começar a ser percebido como um líder digital

Byron Connolly, CIO/EUA

12/01/2019 às 18h45

Foto: Shutterstock

O Gartner aconselha os líderes de tecnologia a fazer um pouco de introspecção e desenvolvimento pessoal neste ano, enquanto continuam a lidar com questões culturais que desafiam a digitalização dos seus negócios.

Em seu relatório anual de Resoluções de Ano Novo, o instituto de pesquisas relata que, embora a maioria das organizações não esteja mais lutando para iniciar um negócio digital, a dificuldade em dimensionar os negócios persiste.

Para mudar este cenário, a empresa sugere que os CIOs adotem pelo menos três ou quatro das seguintes deliberações:

1. Fortalecer a visão periférica
O foco de um CIO na entrega e velocidade tem um preço. Mesmo quando esse trabalho é em um programa de transformação e o esforço direcionado causará algum estreitamento em direção à "visão de funil", disseram os analistas do Gartner, Mark Raskino, Mary Mesaglio e Tina Nunno.

“Mesmo quando você está entregando mudanças digitais definidas para a sua organização, a natureza do 'digital' está mudando. É preciso exercício regular para desenvolver e manter seu campo periférico. Portanto, CIOs devem garantir que os novos conceitos digitais possam se infiltrar nos limites da sua consciência de maneira oportuna - sem piscar”, comentaram eles.

Os analistas sugerem que os CIOs observem e aprendam a técnica de explicação "cinco níveis de dificuldade" criada pela Wired: participar de um evento relacionado à tecnologia que não seja um estilo de TI corporativo como Slush, CES ou Collision; e desenvolver-se para se tornarem conselheiros não executivos.

2. Mudar a ênfase de "como para por quê?"
Este ano, o raciocínio inicial por trás de muitas iniciativas digitais pode exigir uma reavaliação. Conforme a conversa econômica sobre negócios digitais amadurece, os mercados estão fazendo um balanço e reavaliando o progresso dos negócios digitais, segundo os analistas.

“O pensamento crítico se tornará mais importante à medida que o ciclo de negócios gira e investimentos especulativos e comportamentos conduzidos por tendências inevitavelmente desacelerem. Os CIOs devem mudar mais o foco para perguntar o ‘por que’ do digital", afirmam eles.

Os analistas recomendam que os CIOs façam uma rápida atualização em uma reunião de equipe sobre a antiga técnica de gerenciamento de qualidade Toyoda 5 Whys e incluam colegas de das áreas de negócios e não apenas a equipe de TI. Eles também sugeriram que os CIOs questionem sobre quais novas perguntas suas pessoas estão fazendo.

3. Esticar para ocupar as lacunas abertas pelo digital
Muitos CIOs estão enfrentando situações que suas tentativas de liderança não estão sendo seguidas.

"Por exemplo, um recurso ágil de desenvolvimento de software não é usado para experimentos de produtos MVP", afirmam os analistas. "Talvez o aprendizado de máquina com dados de IoT possa produzir novos e poderosos insights de clientes, mas isso não está acontecendo."

Novas funções de trabalho de negócios com tecnologia avançada precisam aprovar completamente essas ideias, mas elas não estão sendo criadas porque os gerentes comerciais estão ocupados com as operações atuais.

“Para preencher uma nova lacuna de capacidade de negócios digitais, estenda-se para o espaço em branco desocupado emergente. É preciso começar a operar uma nova prática, em pequena escala, para demonstrar como ela funciona e mostrar o novo tipo de valor que ela cria.

“Quando outras partes da empresa podem ver qual é realmente o valor, eventualmente o organograma será alterado e a nova capacidade absorvida. Dito de outra forma: crie uma versão mínima viável de novos usuários internos, não apenas o sistema, para dar o pontapé inicial ao dinamismo dos negócios”, frisamos especialistas.

4. Mudar a mentalidade orçamentária
É necessário fazer uma resolução para evitar falar sobre o orçamento de TI e começar a falar sobre lucros e perdas de negócios. Isso centralizará a conversa sobre se a empresa está investindo sabiamente sua verba, de onde quer que eles possam vir.

“Existe um paradoxo fundamental no coração de muitos departamentos de TI. Espera-se que a TI contribua para o desempenho dos negócios, mas esteja constantemente sendo medida em custos. Métricas típicas incluem gastos de TI como uma porcentagem da receita; Gastos de TI por funcionário; Capex de TI versus gastos com Opex; a quebra entre os custos de hardware, software e pessoal; e terceirização. Mas as pesquisas de nossos CEOs mostram que elas associam os negócios digitais ao crescimento da receita", disseram os analistas.

5. Liderar com visão de neurociência
A neurociência comportamental é um campo crescente com importantes repercussões para a cognição, a emoção e como nós humanos tomamos decisões. Os analistas acreditam que é um potencial pote de ouro para os líderes que buscam transformar suas equipes e seus empreendimentos porque esclarece porque fazemos o que fazemos.

A Microsoft usou a neurociência para reiniciar sua cultura, mas para a maioria dos executivos é uma área quase ignorada e subutilizada. “Em 2019, aprenda mais sobre como e por que fazemos as coisas que fazemos - e usar essas descobertas para ser um líder melhor”, ensinam eles.

6. Entrar em uma desintoxicação digital
Os analistas recomendam que os CIOs se abstenham de usar smartphones, computadores e tablets por um determinado período de tempo. Os objetivos são variados e podem incluir reduzir o estresse, redescobrir o que é estar presente e melhorar as interações face a face.

Eles sugerem que os líderes da tecnologia separam os telefones das suas câmeras, fonte de música e dispositivo de leitura e designar alguém para ser um mentor de desintoxicação. Depois que a desintoxicação terminar, decida desativar as notificações automáticas; tente reuniões sem dispositivos; e inverter o tempo de conexão e desconexão.

7. Reduzir três vieses da empresa
Vieses inconscientes podem atrapalhar o recrutamento e a retenção da melhor equipe e podem interferir na forma como usamos a tecnologia para adquirir e atender os clientes, disseram os analistas.

Eles sugerem que os CIOs revisem o anúncio de vagas e evitar preconceitos nas revisões de currículos; rever níveis salariais e dados de promoção e corrigir lacunas salariais; e revisar os algoritmos de negócios para influenciar o atendimento aos clientes.

8. Abraçar a linguagem da liderança e do poder
Os analistas acreditam que os CIOs devam eliminar a linguagem da prestação de serviços e usar a terminologia de parceiros e líderes; comunicar com o balanço em mente; e capacitar a si e suas equipes através de conversas com clientes externos.

"O clichê de que 'percepção é realidade' é muitas vezes verdade", disseram eles. “Os CIOs têm muitas oportunidades de usar a linguagem como uma ferramenta para aumentar o poder da TI e expandir a liderança de TI em nome da empresa.”

9. Criar um novo sentimento de orgulho e força
O CIO precisa ser um tecnólogo e ter orgulho - e promover esse orgulho em todo o departamento e empresa, disseram os analistas.

“A TI está frequentemente em uma posição defensiva. A TI é onipresente e todos os funcionários e clientes da empresa tocam e interagem com a tecnologia. Como resultado, todos têm opiniões sobre TI. Infelizmente, eles geralmente escolhem compartilhar apenas os negativos e consideram os aspectos positivos", alertam eles.

Os analistas sugeriram que os CIOs abracem a imperfeição e a humanidade da TI; criem uma "parede de orgulho" documentando a história e os sucessos da TI; e premiem aqueles que trabalham bem com TI.

10. Arranjar tempo para experimentar diretamente uma variedade de novas tecnologias
Finalmente, o papel do CIO pode se tornar uma rodada interminável de reuniões internas e trabalho burocrático de priorização, governança, conformidade e desenvolvimento de pessoas.

"No entanto, os líderes empresariais esperam que você lance ideias de negócios futuristas e tenha opiniões sobre tecnologias emergentes significativas. Existem muitas novas tecnologias que você pode avaliar lendo ou delegando a avaliação para o seu pessoal. Contudo, sempre há algumas tecnologias experienciais que você precisa ver e tocar para realmente 'obter'”, finalizam.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter Newsletter por e-mail