Recursos/White Papers

Tecnologia

7 TED Talks imperdíveis sobre tecnologias disruptivas

Confira algumas das melhores palestras sobre robótica e Inteligência Artificial, abordando desde a evolução técnica até os entraves éticos

Christina Mercer, Computerworld/UK

Publicada em 07 de setembro de 2018 às 07h51

inteligência artificial (AI, na sigla em inglês) é um tópico altamente discutido que levanta o debate sobre ética, inteligência emocional e cooperação humano-computador. 

O TED Talks oferece uma variedade de palestras interessantes e envolventes sobre uma ampla gama de tópicos, desde segurança cibernética até desenvolvimento de negócios. E  uso da AI não é diferente. 

Nós compilamos uma lista das melhores TED Talks sobre o tema. Aqui estão sete das melhores TED Talks para qualquer pessoa interessada na tecnologia. 

tedtalk

1. Como a IA está facilitando o diagnóstico de doenças 
Enquanto esta palestra dura apenas cinco minutos, o Dr. Pratik Shah, investigador Principal do MIT Media Lab, cobre de maneira eficaz o potencial da IA em diagnósticos e como o processo de treinamento de algoritmos da tecnologia para detectar doenças pode ser significativamente reduzido. 

O processo de treinamento de um algoritmo é oportuno e pesado em recursos, no entanto, Shah propõe uma nova maneira de fazer as coisas. Ele propõe seu próprio método para treinar algoritmos de inteligência artificial, que leva apenas 50 imagens para desenvolver um algoritmo de trabalho, um número quase inacreditavelmente baixo, dado as centenas de milhares que são normalmente necessárias. 

2. Minhas sete espécies de robôs - e como as criamos 
Nesta breve palestra (16 min), Dennis Hong, professor da Universidade da Califórnia e fundador do laboratório de robótica RoMeLa, aborda sete robôs, oferecendo uma visão sobre cada um deles e seu design específico. 

Apresentando robôs inspirados pela natureza, ao volante e um capaz de jogar futebol, Hong destaca robôs que podem ser construídos para enfrentar qualquer terreno e mudar seus métodos de forma inteligente, dependendo do ambiente em que estão inseridos. 

A palestra termina com Hong oferecendo uma visão sobre o RoMeLa, como ele funciona e como sua equipe trabalha para colocar em funcionamento, de uma ideia em produção. 

3. Um robô poderia passar no vestibular? 
O matemático japonês e especialista em AI Noriko Arai supervisionou o Todai Robot Project, que tinha por objetivo descobrir se um computador poderia entrar na Universidade de Tóquio. 

O projeto viu seu sistema de IA passar em mais de 70% dos vestibulares no Japão. Em 'Poderia um robô passar em um vestibular?' Arai pondera se subestimamos o número de empregos em que os sistemas de inteligência artificial podem substituir seres humanos. Olhando para além de empregos vagos, para empregos que exigem um diploma universitário. 

No entanto, Arai também aponta suas falhas, sendo a mais óbvia a falta de compreensão. Não sabe o significado das respostas que escolhe. 

4. A inteligência da máquina torna a moral humana mais importante 
Zeynep Tufekci é professor assistente na Universidade da Carolina do Norte (EUA) e é especializado no impacto de big data e algoritmos e como a tecnologia influencia os movimentos sociais. 

Nesta palestra, Tufekci explora as armadilhas da inteligência artificial e os possíveis fracassos futuros de uma sociedade que não está adequadamente preparada. Tufekci acredita que a moral humana se 

tornará significativamente importante na era da inteligência artificial e das máquinas emocionalmente inteligentes.

5. A era da “fé cega” no big data deve terminar 
Matemático americano e autor de numerosos livros sobre ciência de dados, Cathy O'Neil - incluindo "Armas da destruição da matemática" - oferece uma nova visão sobre a forma como discutimos e valorizamos big data. 

Em "A era da fé cega no big data deve terminar", O'Neil discute a natureza dos algoritmos, opondo-se à crença comum de que eles são inteiramente matemáticos. 

O pensamento por trás disso é simples. Os cientistas que criam esses algoritmos definem os parâmetros para big data. Eles escolhem quais comportamentos devem ser replicados e o que deve ser descartado. 

O que os algoritmos de IA realmente fazem é repetir o comportamento humano passado, raramente rompendo a norma. Isso causa preconceitos dentro deles e os torna ineficazes em certas indústrias, como o sistema legal e a polícia. 

6. Como a IA pode trazer uma segunda Revolução Industrial 

Kevin Kelly é provavelmente mais conhecido por ser o editor executivo fundador da revista Wired e ex-editor e editor da Whole Earth Review. Kelly tem escrito extensivamente sobre ciência, filosofia, máquinas inteligentes e o cérebro humano. 

Nesta palestra do TED, Kelly aborda as três tendências da IA que precisam ser entendidas para formular a base do seu desenvolvimento. Kelly destaca que nosso desejo de produzir produtos inteligentes terá impacto na maioria, e até em todos os aspectos de nossas vidas. 

7. O que acontece quando nossos computadores ficam mais inteligentes do que nós? 
Nick Bostrom é professor da Universidade de Oxford e fundador do Programa Martin sobre os Impactos da Tecnologia do Futuro. A Bostrom é especializada na ética que envolve a IA, o futuro da humanidade e os riscos potenciais e a filosofia da mente (para citar alguns). 

Esta conversa explora a questão bem debatida "o que acontece quando os computadores ficam mais inteligentes do que nós". Há cenários finais em potencial, desde máquinas inteligentes que preservam a humanidade até o fim da humanidade ou criam um conjunto de valores para a vida com máquinas pensantes. 



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui