Recursos/White Papers

Tecnologia

É hora de mudar a rede

Os CIOs precisam se apropriar das mudanças na WAN, já que as operações de rede podem freqüentemente temer o desconhecido e ser resistentes a mudanças

Zeus Kerravala, CIO/EUA

Publicada em 30 de agosto de 2018 às 11h45

Há 20 anos atrás, quando a maioria dos aplicativos e dados residia nos computadores dos usuários, a rede era um dos últimos recursos na lista de prioridades do departamento de TI. Além disso, os técnicos tinham um controle extremamente rígido dos endpoints e dos aplicativos, de modo que a experiência do usuário era fácil de gerenciar. Desde então, o mundo explodiu (pelo menos do ponto de vista da TI) com aplicativos migrando para a nuvem e sendo adquiridos por linhas de negócios e trabalhadores, trazendo seus próprios endpoints. O que antes era um ecossistema endinheirado e controlado passou a ser totalmente caótico.

Como vivemos nesse mundo altamente interconectado, a rede desempenha um papel fundamental na forma como os aplicativos funcionam.

A arquitetura legada, atualmente em uso, tem muitos gargalos, particularmente com a rede de longa distância (WAN), e cria problemas de segurança e de aplicativos. Isso deu origem a muitas novas tecnologias, como WANs definidas por software (SD-WANs), como uma forma de arquitetar um novo tipo de rede otimizado para a nuvem.

As SD-WANs enfatizam o software e a agilidade e permitem que a rede se adapte à medida que as coisas mudem na camada de aplicação. Elas também se estendem para além dos confins da organização e da nuvem, garantindo que os investimentos realizados entreguem todo o seu potencial.

Mas mudar para SD-WAN pode ser um esforço complicado
O desafio para os CIOs é que a implantação de uma SD-WAN pode ser complicada por causa de todos os fatores que precisam ser considerados. Com as redes legadas, havia opções limitadas, portanto a implementação era direta. Na verdade, geralmente havia apenas um dia para implementar.

Com as SD-WANs, há várias decisões a serem tomadas. Por exemplo: a banda larga deve ser usada? Se sim, onde? Os serviços devem permanecer no local ou ser movidos para a nuvem? O tráfego deve ser encaminhado diretamente para a nuvem de uma filial ou roteado para a sede da empresa? 

Cada vez que uma opção é fornecida, ela aumenta a complexidade da implementação. É matemática simples. Uma equação com uma variável é muito mais simples que uma com 10.

Um dos aspectos do SD-WAN é que as empresas têm mais opções de flexibilidade na implantação, mas isso vem com o ônus da maior complexidade. O desafio para os CIOs de hoje é entender a melhor maneira de migrar rapidamente para uma SD-WAN sem o risco associado de tentativa e erro, e muitos ajustes.

Os CIOs precisam se apropriar da rede
Tem sido minha posição que os CIOs precisam se apropriar das mudanças na WAN, já que as operações de rede podem freqüentemente temer o desconhecido e ser resistentes a mudanças. 

Um CIO de uma bem conhecida empresa da Fortune 500 me contou recentemente como ficou chocado com o quanto sofreu com as operações de rede para fazer mudanças. Ele disse que a rede atual era um grande gargalo para os negócios e que assumiu a mudança e a forçou por toda a equipe de engenharia de rede. Um dos desafios foi o desconhecimento da equipe sobre arquitetura de rede.  Ele teve que buscar aprendizado sobre todos os tópicos relacionados. 

wan

Esta semana na VMworld, a VMware lançou um livro intitulado SD-WAN: O Blueprint Networking for Modern Businesss de Rohan Naggi e Rachna Srivastava. Ambos passaram a trabalhar para a VMware após a aquisição da startup VeloCloud. 

Muitos fornecedores fornecem livros que geralmente não passam de grandes guias de marketing, mas, se forem feitos corretamente, os livros publicados pelos fornecedores podem ser uma ótima fonte educacional. Esse livro da VMware, na minha opinião,  é o primeiro livro verdadeiro que abrange todos os aspectos das SD-WANs, incluindo os desafios de implantação.  

Há precedentes para este tipo de material educacional de um fornecedor. Antes de me tornar um analista, eu era um engenheiro de rede que se tornou um CIO e eu costumava confiar muito nos manuais da Cisco Press para aprender sobre diferentes tópicos de rede. Esses foram os primeiros livros que mergulharam em tecnologias específicas e ensinaram ao engenheiro como planejar a implantação. É meu senso que a VMware está tentando usar seu livro como o mesmo tipo de recurso para os líderes de TI, bem como engenheiros, para educar sobre SD-WAN.

O único aspecto do livro que eu acho que o diferencia é que, em cada exemplo vertical, os autores fornecem um gráfico antes e depois da representação da rede, o que facilita a visualização do que mudou e de quais são os benefícios. Isso pode facilitar a ajuda de um CIO a justificar o investimento em uma SD-WAN e, em seguida, entender o que esperar após a implantação.

Para CIOs e líderes de TI em uma posição semelhante, um livro como o da VMWare pode ser uma boa ajuda nesse sentido. Mesmo que a decisão seja não usar produtos da companhia, ele é, de fato, o primeiro livro que reúne todos os aspectos do SD-WAN.



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui