Recursos/White Papers

Tecnologia

Por que as tecnologias de voz transformarão os negócios

Assistentes virtuais têm tudo para causar grandes impactos no mercado corporativo

Mike Elgan, Computerworld/EUA

Publicada em 07 de agosto de 2018 às 09h21

Existe um enorme abismo entre o que as empresas sabem sobre tecnologias ativadas por voz e o que elas fazem a respeito. Para ilustrar esse fato, a empresa de tecnologia Globant entrevistou mais de 600 tomadores de decisão seniores e descobriu que, embora a grande maioria dos entrevistados veja grandes benefícios para a tecnologia de voz, apenas 31% a utilizam diariamente no trabalho.

Não é segredo que a tecnologia de voz é valiosa. Basta olhar para o mercado consumidor. Mais de 43 milhões de norte-americanos já possuem um recurso deste tipo. Além disso, o Google diz que cerca de 20% de todas as buscas hoje são pesquisas por voz.

Dentro de dois anos, 30% de toda a navegação na web será feita sem uma tela, de acordo com estimativas do Gartner, juntamente com metade de todas as buscas, de acordo com a ComScore. No entanto, apenas uma pequena fração disso está sendo feita no trabalho para fins profissionais.

Os alto-falantes inteligentes, como a linha Amazon Echo, os dispositivos do Google Home e o Apple Home Pod, são direcionados diretamente aos consumidores. Mas todas as grandes empresas estão trabalhando no desenvolvimento de plataformas para empresas.

Produtos
Três quartos das empresas planejam investir em sistemas de voz voltados para o cliente com base em Cortana, Google Assistant e Alexa. Porcentagens menores, mas significativas, estão investindo em sistemas similares baseados no Watson, da IBM, no Siri, da Apple e até no Bixby, da Samsung.

O Watson Assistant, da IBM, é uma ferramenta para empresas que criam assistentes virtuais ativados por voz usando seus próprios conjuntos de dados. Basicamente, o Watson Conversation e o Watson Virtual Agent se agrupam e usam as APIs de análise da IBM.

Já o Spark Assistant, da Cisco, é focado em reuniões dentro das empresas. A empresa pretende integrá-lo em todos os seus dispositivos de sala de conferência e disponibilizá-lo em qualquer dispositivo cliente.

O Spark Assistant é especialmente interessante, porque é baseado no trabalho de uma empresa chamada MindMeld que, antes, era um aplicativo experimental que ouvia uma conversa e associava livremente os resultados da pesquisa com base no que foi dito. Um maior desenvolvimento desse conceito, especialmente se dados internos fossem empregados, seria uma ferramenta de reunião, em que uma tela seria constantemente atualizada com fatos e contexto sobre o que está sendo discutido no momento.

Em poucos anos, a tecnologia de voz permitirá que produtos inteligentes, como o Spark Assistant, participem efetivamente de reuniões, inserindo fatos, fazendo sugestões e respondendo a perguntas.

O assistente também pode gravar reuniões com um comando, e o produto poderá levar itens de ação, enviar resumos de reuniões e ajudar a planejar reuniões futuras, de acordo com a empresa.

Até mesmo a Mozilla está criando um navegador da Web ativado por voz, chamado Scout, de acordo com um item de pauta vazado em uma reunião da empresa.

Desafios
O problema não resolvido com a pesquisa ativada por voz, que é uma parte importante de como as pessoas usam os assistentes virtuais, é que o resultado é uma única resposta, não uma lista interminável de opções classificadas.

E, apesar de parecer um detalhe, esse é um problema enorme para o qual ninguém tem uma solução.

Os rankings de resultados de busca são altamente controversos, fonte de grandes investigações e multas quando empresas como o Google tendem a favorecer seus próprios resultados.

Tais casos são quase sempre trazidos pelos concorrentes do Google, que sentem que a ordem dos resultados na primeira página é injusta. Tais reclamações tendem a crescer quando as respostas baseadas em assistentes virtuais representam nem todos os resultados classificados, mas um único resultado escolhido por empresas como o Google.

É por isso que o novo domínio da otimização de busca por voz se tornará uma habilidade e uma tarefa decisivas para empresas que desejam permanecer relevantes.

Já existe um grande desconforto ​​com o poder das empresas de mecanismos de pesquisa, como o Google, porque seus algoritmos de pesquisa determinam a classificação ou a ordem dos resultados de pesquisa. Com a pesquisa por voz, essas empresas escolherão o primeiro e único resultado.

controledevoz

Promessas
O CTO da Amazon, Werner Vogels, chama a voz de “a interface de usuário universal”. É a interface do usuário que não requer treinamento e que quase todos podem usar.

As tecnologias ativadas por voz facilitarão o escritório inteligente, onde os dispositivos de IoT irão transformar a maneira como tudo funciona. O gerenciamento de escritórios será transformado por dispositivos inteligentes, que permitirão cada vez mais a interação por voz para descobrir fatos básicos sobre equipamentos de escritório, incluindo localização, status do serviço, quem eram os usuários e outros.

Anotações baseadas em voz significam que os participantes da reunião estarão livres para participar. Além disso, cada vez mais, em vez de cada usuário elaborar textos exatos para e-mail ou uma comunicação Slack, a tecnologia de voz permitirá um comando e uma descrição – por exemplo, “diga a Fulana que gostaria de me reunir amanhã à tarde” – e o assistente virtual providenciará a reunião.

Nos centros de fabricação e distribuição, grande parte do trabalho realizado com uma tela, teclado e mouse será substituído por uma conversa falada com um agente, permitindo que os funcionários mantenham o foco no trabalho.

Todo mundo que faz interface com uma empresa usando tecnologia de voz – sejam executivos de alto escalão, funcionários comuns, clientes, parceiros ou o governo – terá uma sensação de intimidade, personalização e acesso a dados sem atrito.

Nos próximos três anos, as empresas adotarão cada vez mais tecnologias ativadas por voz. Antes dessa mudança, é hora de parar de pensar em tecnologia de voz como um grande benefício para pesquisar – não é.

Na realidade, a tecnologia habilitada por voz é parte de uma mudança total e amplamente positiva na maneira como as empresas operarão, como as pessoas de negócios interagem com os dados e entre elas e como os clientes são finalmente atendidos.



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui