Recursos/White Papers

Tecnologia

Empresas devem exigir 2 anos de suporte ao Windows 10, aconselha o Gartner

Dois analistas disseram que os usuários corporativos devem forçar a Microsoft a transformar um ciclo de vida temporário de suporte do Windows 10 em um clico de 24 meses

Gregg Keiser, CIO/EUA

Publicada em 05 de junho de 2018 às 16h14

Os clientes corporativos devem pressionar a Microsoft a fornecer 24 meses de suporte para o Windows 10, de acordo com Stephen Kleynhans, analista do Gartner.

Há mais de um ano, a Microsoft formalizou uma programação de updates para o Windows 10 duas vezes por ano, prometendo dar suporte a cada atualização por 18 meses. Uma atualização de recurso lançada em setembro de 2017, por exemplo, deveria ser suportada com patches de segurança e outras correções de bugs até março de 2019.

Em novembro passado, porém, a empresa anunciou uma extensão de suporte de seis meses para o Windows 10 versão 1511 ,update lançado no final de 2015. "Para ajudar os primeiros usuários que ainda estão concluindo a transição para o Windows como serviço, estaremos fornecendo um pacote suplementar de serviços para o Windows 10, versão 1511, por um período adicional de seis meses, até abril de 2018 ", disse Michael Niehaus, então diretor de marketing de produto do Windows, ao explicar a decisão.

Em fevereiro, a Microsoft adicionou as versões 1609, 1703 e 1709 - as lançadas em meados de 2016 e em abril e outubro de 2017 - à lista de suporte estendida, dando a cada atualização 24 meses de suporte.

Novamente, a Microsoft citou o feedback das empresas para a extensão: "Muitos clientes fizeram um progresso significativo na mudança para o Windows como um serviço ..., mas alguns clientes solicitaram uma extensão para os 18 meses de suporte padrão para versões do Windows 10", comentou Bernardo Caldas, gerente geral do Windows, em um post no dia 1º de fevereiro em um blog da empresa.

Mesmo assim, a prática da Microsoft para cada update lançado continuou sendo a de oferta de suporte por 18 meses, e não 24.

Em um relatório publicado há mais de um mês - antes que a reversão para uma janela de suporte de 18 meses para as versões de 1803 fosse divulgada posteriormente - Kleynhans e o colega do Gartner, Michael Silver, recomendaram às empresas exigirem o suporte de 24 meses, já que consideram ciclos de suporte de 18 meses curtos demais.

Os analistas também aconselharam que as empresas façam um orçamento para manutenção suplementar, alertando, no entanto, que"embora a opção de uma extensão de suporte pago possa parecer atraente,  ela pode custar muito caro na prática e deve ser evitada, se possível, com petições aos níveis mais altos da Microsoft para mudança permanente na política de suporte para 24 meses.

"Vinte e quatro meses seriam melhores para todos", disse Kleynhans. "Os clientes devem esperar o melhor, mas planejar o pior", disse Kleynhans sobre as recomendações do Gartner em uma entrevista.

A diferença entre 18 e 24 meses é mais do que apenas seis meses, afirmaram os analistas. O ciclo de suporte mais longo foi muito mais compreensivo sobre as dificuldades que as empresas atualmente têm em acompanhar os lançamentos de atualização de recursos a cada seis meses. Com um período de suporte de 18 meses, ficou muito difícil migrar todos os PCs para uma versão suportada antes que o computador pare de receber patches. No entanto, em um cronograma de suporte de 24 meses, é possível que a TI ignore uma atualização de recurso em um determinado ano.

 "Organizações que querem implantar apenas uma atualização em 2018 e 2019 e pular uma podem fazê-lo e têm menos chances de seus PCs perderem o suporte", disse Kleynhans e Silver, referindo-se ao suporte estendido para 1703 e 1709. Com seis meses de suporte adicionado pela Microsoft a cada um, 1703 e 1709 não esgotarão os privilégios de correção até março e outubro de 2019, respectivamente.

windows10

O breve relaxamento das regras de serviço do Windows 10, segundo os dois analistas, deve ser usado para melhorar os processos de atualização do sistema operacional, especialmente na velocidade com que eles podem ser executados, para que as empresas fiquem prontas para readotar a mudança mais rápida. "As organizações devem continuar a desenvolver um processo para validação e implantação de atualizações de recursos que sejam concluídas em seis meses", pediram os especialistas do Gartner.

"O ciclo de suporte [de 18 meses] da Microsoft funciona razoavelmente bem se você tiver um processo bem executado", disse Kleynhans na entrevista. "Mas ninguém tem um processo rigoroso e bem administrado hoje em dia. Nem clientes, nem fornecedores, muito menos a Microsoft", completou. 



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui