Recursos/White Papers

Tecnologia

Generative AI: Uma nova e poderosa ferramenta para profissionais criativos

Dela surgirá a próxima geração de aplicativos para autoprogramação, desenvolvimento de conteúdo, artes visuais e outras atividades criativas, de design e de engenharia

James Kobielus, da Infoworld/EUA

Publicada em 23 de dezembro de 2017 às 10h00

A Inteligência Artificial pode gerar novos padrões em dados com velocidade, eficiência e verossimilhança surpreendentes. Ao longo dos últimos anos, tornou-se comum para a IA gerar algoritmicamente qualquer objeto que possa ser renderizado digitalmente.

Cada vez mais, essa aplicação da IA está sendo referida como "generativa". A Generative AI dirigirá a próxima geração de aplicativos para autoprogramação, desenvolvimento de conteúdo, artes visuais e outras atividades criativas, de design e de engenharia.

Até 2019, a maioria dos principais provedores de IA oferecerá ferramentas e bibliotecas para construir ferramentas de linguagem natural, manipulação de imagem e outros casos de uso generativo de Inteligência Artificial. 

Já podemos ver provas de conceito de Inteligência Artificial generativa nas seguintes áreas:

IA

A partir de 2018,  mais soluções chegarão ao mercado - em todas as verticais - usando abordagens de Inteligência Artifical de ponta conhecidas como  generative adversarial networks (GANs) para criar, via algoritmos, objetos analógicos e digitais de todos os tipos com uma precisão surpreendente.

Antes de 2019, mais provedores lançarão ferramentas baseadas em GAN para programação de software, design assistido por computador, desenvolvimento de conteúdo web, composição de música, manipulação de imagens, produção de vídeo e outras disciplinas criativas . E é provável que aplicativos de fotos generativos cheguem a todas as aplicações de câmera inteligentes em dispositivos móveis e dispositivos de IoT.

Os GANs foram um importante foco de pesquisa na comunidade global de IA em 2017. O ritmo dos avanços na tecnologia GAN provavelmente será acelerado no próximo ano. E as técnicas de design generativo provavelmente entrarão nos currículos básicos das universidades.



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui