Recursos/White Papers

Tecnologia

Blockchain: Overhyped buzzword?

Mesmo assim, os fornecedores de TI estão desenvolvendo capacidades baseadas em blocos, muitas vezes em resposta ao crescente interesse dos clientes

Lucas Mearian, Computerworld/EUA

Publicada em 20 de abril de 2017 às 09h04

Blockchain está entre as tecnologias mais quentes nas áreas de segurança corporativa, armazenamento de dados e compartilhamento de arquivos, mas muitos especialistas questionam seu uso ou mesmo se é realmente tão seguro quanto dizem.

À medida que os mercados lutam com a melhor maneira de implantar a tecnologia do ledger distribuído, os fornecedores de TI estão começando a testá-lo em seus produtos - em alguns casos, como uma reação às perguntas dos clientes, em vez de um movimento pró-ativo.

"É um tópico muito quente agora",diz Zulfikar Ramzan, diretor de tecnologia da RSA Security, subsidiária do Dell EMC Infrastructure Solutions Group. "Estamos recebendo um monte de perguntas em torno Blockchain e sua implicação dentro de ambientes empresariais. Acho que o grande interesse  é impulsionado, em grande parte, pelo fato de que quando há uma nova tecnologia lá fora. Até certo ponto as pessoas querem ser compatíveis com a buzzword mais recente e mais quente. "

Grande parte dos clientes de Ramzan perguntam sobre Blockchain nas áreas de registro de auditoria e / ou registros verificáveis,onde a tecnologia é vista como uma maneira confiável de rastrear o que aconteceu em uma organização para satisfazer auditores e reguladores. Outros clientes da RSA estão interessados ​​na autenticação do usuário para garantir que  acesse os registros digitais corretos no momento certo.

"Estamos examinando como Blockchain pode ser usado nesse contexto", disse Ramzan. "É uma tecnologia muito nascente. Acho que é uma área que tem um monte de hype, e agora a questão é saber se esse hype pode ser convertido em realidade."

Blockchain e Bitcoin
Blockchain é um ledger descentralizado eletrônico, ou uma plataforma de banco de dados distribuído que oferece uma maneira de armazenar dados de forma imutável para que possam a ser compartilhadoa de forma segura entre redes e usuários.

Embora a tecnologia tenha crescido em popularidade, principalmente porque é a base para a criptografia e segurança da plataforma de pagamento Bitcoin, muitos especialistas ainda não têm certeza de como funciona exatamente.

Mesmo o fundador da Bitcoin, Satoshi Nakamoto, é uma figura sombria e ninguém parece saber com certeza quem ele é ou se o seu nome é um pseudônimo para um grupo de desenvolvedores. Nakamoto, no entanto, detém um milhão de bitcoins, ou o equivalente a US $ 1,1 bilhão.

Angus Champion de Crespigny, líder de cadeia de blocos na Ernst & Young, diz que Blockchain é um tecnologia "overhyped" e que muitas aplicações de negócios apresentadas como beneficiárias de seu uso têm questões regulamentares ou operacionais que podem ser difíceis de resolver.

"Estamos vendo interesse em usá-lo para propagar políticas de segurança e gerenciamento de acesso de identidade, mas é muito cedo. Estamos vendo mais fornecedores produzindo produtos específicos, o que é realmente o necessário a ser feito", disse Crespigny.

Um problema que o uso de Blockchain enfrenta, na opinião de Crespigny, é uma mentalidade de "disrupção", agora popular em ambientes empresariais, o que pode não ser econômico.

"Nós vemos a gerência da identidade, entretanto, como uma beneficiária real", diz Crespigny. "É um paradigma tecnológico, semelhante ao dos bancos de dados relacionais: há muitas maneiras diferentes de implementá-lo e diferentes pontos fortes e fracos para cada implementação. Também, [isso é verdade] com os diferentes sabores de Blockchain, privados e públicos.

Para Crespigny, o  poder real do Blockchain está em ambientes públicos, mas imaturos, como a plataforma Bitcoin. "Não podemos dizer que não haja benefícios dentro das empresas, particularmente quando eles trabalham em entidades legais", afirma.

Descentralização é um recurso, não um bug
Um dilema enfrentado pela adoção de cadeias de blocos é a complexidade da tecnologia, que vem do desempenho de muitas funções sem uma fonte centralizada de gerenciamento.

"A força do Blockchain é a criação de um ledger descentralizado e distribuído. Se você estiver em um ambiente corporativo, em muitos casos você não precisará dessa descentralização. Você pode conseguir os mesmos objetivos de uma forma centralizada e é muito mais fácil se usar um Único ponto de confiança ", pondera Ramzan.

"Isso é em parte o que estamos tentando ajudar nossos clientes a entender. Eles entendem os benefícios do Blockchain", continuou Ramzan. "Eles têm o porquê, mas não têm necessariamente a compreensão de como ou o quê. O nosso objetivo é ajudá-los a determinar [se] esta é uma maneira melhor de alcançar seus fins."

Para muitos, a complexidade do Blockchain - decorrente de sua estrutura descentralizada - é razão suficiente para sinalizar às organizações que a adoção deve ser melhor analisada.

blockchain

"É difícil entender a forma como Blockchain executa a criptografia", disse Serguei Beloussov, CEO da Acronis. Beloussov tem PhD em ciência da computação e é co-autor de mais de 200 patentes de tecnologia dos EUA.

"Tenho vários cientistas de computação que me dizem que é um grande exagero e, se é um exagero, então é seguro, mas é uma forma de garantir algo que não é necessário", disse Beloussov. "E também eu tenho vários cientistas da computação que me dizem que não é realmente seguro - eles acreditam que você pode penetrá-lo."

Pessoalmente, Beloussov acredita no Blockchain - embora extremamente complexo, é naturalmente seguro.

Em fevereiro, a Acronis introduziu pela primeira vez a tecnologia de Blockchain em seu software de backup de dados True Image 2017. A plataforma Blockchain também é usada como um elemento de certificação e verificação de dados no aplicativo ASign - um serviço notário, de assinatura de documentos eletrônicos.

Dentro de alguns meses, a Acronis também planeja lançar Blockchain para a verificação de dados em seu Acronis Backup 12 Advanced, para pequenas e médias empresas.

Atualmente, a empresa está executando um teste beta público.

"Lidamos com gerenciamento de dados, efetivamente somos um fornecedor de soluções de backup, mas eventualmente também de software de gerenciamento de dados e software de gerenciamento de dados precisa ter certeza de que os dados são imutáveis ​​e você pode controlar o acesso aos dados de forma inteligente", disse Beloussov. "Portanto, trata-se de controlar o acesso a dados de uma forma inteligente."

Beloussov vê o uso da tecnologia Blockchain pela plataforma Bitcoin como sua capacidade mais básica - como uma forma de tornar imutáveis ​​objetos digitais. Mas eventualmente também vê o Blackchain como uma maneira eficiente de criar contratos inteligentes.

Por exemplo, o HealthCoin é um banco de dados baseado em blocos que pode ser usado por médicos e outros provedores de saúde para confirmar que os pacientes estão seguindo regimes de tratamento para evitar complicações de doenças de longo prazo, como insuficiência cardíaca e diabetes.

Essa rede Healthcoin cria um mercado para empregadores, planos de saúde, hospitais e seguradoras de vida para recompensar financeiramente os funcionários por participarem em métodos de prevenção comprovados. As ações dos funcionários podem ser monitoradas através de wearables e recompensadas com os Healthcoins, que são colocados em uma carteira digital.

O Blockchain permite que um conjunto de usuários em servidores não relacionados possa controlar registros digitais, que chama de blocos, de forma distribuída. Cada bloco tem um timestamp e está ligado a um bloco anterior, criando uma cadeia ininterrupta - significando que cada bloco é seu próprio registro imutável ligado a esse usuário.

O Blockchain só pode ser atualizado por consenso entre os participantes do sistema, e quando novos dados são inseridos, ele nunca pode ser apagado. O blockchain contém um registro verdadeiro e verificável de cada transação feita no sistema.

Uma tecnologia em constante evolução
Como a própria internet, as capacidades do Blockchain estão em constante evolução, com novos recursos ou aplicativos complementares sendo apresentados a todo momento. Por não ser regulado por um único centro de controle, não há um único ponto de falha. Em uma empresa, teoricamente, não haveria necessidade de um profissional de TI monitorar a segurança em um banco de dados Blockchain.

Existem vários usos gerais para plataformas Blockchain. Existem blocos públicos, que permitem que qualquer pessoa veja ou envie transações, desde que elas façam parte do processo de consenso.

Existem blocos de consórcio onde apenas um número pré-selecionado de nós está autorizado a usar o ledger. Por exemplo, um grupo de bancos e sua câmara de compensação podem usar Blockchain como parte do processo de compensação comercial, em que cada nó está associado a uma etapa no processo de verificação.

E também Blockchains privados, onde a capacidade de escrever em um ledger é restrita a uma única organização.

A versão da Acronis do software de banco de dados distribuído é baseadona plataforma aberta Ethereum, introduzida em 2013 pelo desenvolvedor Vitalik Buterin. Na época, ele tinha apenas 19 anos. A plataforma Ehtereum foi originalmente usada para verificar os pagamentos on-line, mas suas capacidades cresceram sob a Fundação Ethereum, na Suíça.

Em janeiro, um relatório da Accenture afirmou que a tecnologia Blockchain poderia reduzir os custos de infraestrutura em 30% , em média, para oito dos 10 maiores bancos de investimento do mundo, "significando uma economia anual entre US $ 8 bilhões e US $ 12 bilhões para esses bancos".

As economias, de acordo com a Accenture, viriam em substituir sistemas de banco de dados tradicionalmente fragmentados, que suportam o processamento de transações, por sistemas de contabilidade distribuída usando Blckchain. Isso permitiria aos bancos reduzir ou eliminar os custos de reconciliação ", melhorando a qualidade dos dados".

Em fevereiro, a Accenture, a J.P. Morgan Chase e a Microsoft estiveram entre as 30 empresas que anunciaram a formação da Enterprise Ethereum Alliance, com o objetivo de criar uma versão padrão da plataforma de processamento e rastreamento de transações financeiras.

"Dado o tremendo custo da reconciliação de dados - que é parte de todos os aspectos da indústria de mercados de capitais - não é nenhuma surpresa que tenhamos visto uma quantidade significativa de investimento na tecnologia Blockchain", diz David Treat, diretor-gerente da indústria de serviços financeiros da Accenture Blockchain.

Mas, como com qualquer tecnologia emergente, entender o que esses investimentos pode render ainda é um grande desafio.



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui