Recursos/White Papers

Tecnologia

Operadoras americanas trabalham na padronização de APIs para SDN

A iniciativa utiliza os recursos de LSO (sigla em inglês para Lifecycle Service Orchestration) do MEF e do programa de API aberta do TM Forum

Da Redação

Publicada em 15 de março de 2017 às 16h45

A AT&T, a Orange e a Colt Technology Services estão trabalhando em conjunto com o MEF e o TM Forum para lançar a primeira série padronizada de APIs para serviços orquestrados na Carrier Ethernet até o final do ano.

A iniciativa utiliza os recursos de LSO (sigla em inglês para Lifecycle Service Orchestration) do MEF e do programa de API aberta do TM Forum. E um dos objetivos é acelerar a adoção de redes definidas por software em todo o setor de telecom.

A AT&T tem colaborado com o braço de serviços empresariais da Orange, a Orange Business Services, para desenvolver APIs padronizadas que permitirão a interoperabilidade das arquiteturas de SDN em diferentes provedores de serviços de rede. Com a Colt, a empresa realizou o primeiro teste de interoperabilidade de SDN que provou que as arquiteturas de SDN de diferentes provedores podem operar de forma conjunta em diferentes continentes.

Após o sucesso do teste de conceito, as empresas estão agora avançando, em conjunto com o MEF e o TM Forum, no desenvolvimento de uma série de APIs padronizadas para serem utilizadas em todo o setor.

Os provedores de serviços poderão utilizar as APIs padronizadas para trabalhar mutuamente nas arquiteturas de SDN em tempo quase real. A primeira série de APIs está prevista para ser lançada no final de 2017 representando um passo fundamental para poder oferecer serviços on-demand orquestrados através de redes mais automatizadas e interconectadas.

Normalmente, cada provedor de serviços utiliza diferentes sistemas e interfaces para administrar todos os aspectos de suas redes. O processo gera atritos e ineficiências na hora de oferecer um serviço integral de ponto a ponto. Vivemos em um mundo cada vez mais conectado e, por isso, contar com uma rede “inteligente” é fundamental para oferecer serviços aos clientes em diversas redes.

“Quanto mais as empresas utilizarem o padrão, maiores serão os benefícios para todos”, disse Roger Entner, fundador da Recon Analytics Inc. “Com o aumento do interesse, mais operadores, provedores e outros parceiros poderão ver as vantagens de participar desta iniciativa. Caso contrário, eles correm o risco de serem ultrapassados pelos concorrentes”.

“Nossas pesquisas revelam que o problema principal que impede a entrega de serviços on-demand é a falta de padronização para orquestrar os serviços entre os diversos provedores de redes”, afirmou Rosemary Cochran, diretora do Vertical Systems Group. “A iniciativa comandada pelos líderes do setor para padronizar de forma conjunta as APIs para serviços de Ethernet é um passo decisivo para enfrentar o desafio”.

 APIsSDN

O processo de padronização de API para a orquestração de serviços de conectividade está sendo conduzido com o MEF em parceria com o TM Forum e está aberto aos membros do MEF e do TM Forum. O projeto gira em torno do ponto de referência LSO Sonata ao envolver a interação administrativa, operacional e de negócios entre os provedores de serviços. O projeto de padronização de API terá como base os padrões de APIs abertas do TM Forum com a participação de 9 dos maiores provedores de serviços do mundo.

Os planos de padronização envolvem 8 definições de API para complementar as APIs abertas e desenvolvidas pelos membros do TM Forum. As 3 primeiras APIs mencionadas na lista abaixo serão definidas na primeira rodada do projeto ainda em 2017.

1. Validação de endereços

2. Disponibilidade de serviços

3. Pedidos

4. Cotização

5. Cobrança

6. Controle de qualidade

7. Testes

8. Gestão de mudanças

Estas APIs ajudarão a reduzir a carga sobre as redes fragmentadas para que as empresas possam prestar serviços de rede on-demand flexíveis e com escala através de plataformas de software como ECOMP, que agora será uma plataforma aberta e administrada pela Fundação Linux para ser utilizada como referência de implementação para as LSO APIs.

As redes conectadas permitirão reduzir custos e ter mais agilidade para ajudar as empresas na otimização de suas operações.Empresas comprometidas com o mesmo objetivo se unirão para adotar as APIs em comum e ajudar o setor a avançar na nova era mundial da Ethernet baseada em SDN. As empresas interessadas em participar da iniciativa podem visitar o site do MEF para obter mais informações. Para mais detalhes sobre o framework de APIs abertas do TM Forum basta clicar aqui.



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui