Recursos/White Papers

Tecnologia

A transformação Digital das cadeias de suprimento já começou

Estudo da Capgemini e da GT Nexus revela que análise de Big Data (90%), ferramentas de visualização (94%) e simulação (81%) e Cloud (80%) são recursos tecnológicos que mais facilitam o processo

Da Redação

Publicada em 10 de janeiro de 2017 às 15h43

A transformação digital na cadeia de suprimentos como uma prioridade no ambiente corporativo, afirmam 50% dos 337 executivos de algumas das maiores empresas globais de manufatura e varejo da Europa e América do Norte ouvidas pela Capgemini Consulting e a GT Nexus para a pesquisa  "O Estado atual e futuro da Transformação Digital da Supply Chain" (The Current and Future State of Digital Supply Chain Transformation). 

O estudo analisou 337 executivos de algumas das maiores empresas globais de manufatura e varejo em toda a Europa e América do Norte. A maioria deles (75%)  reconhece uma grande lacuna entre o momento atual da transformação digital em suas cadeias globais de suprimento e o que esperam em apenas cinco anos.

É a primeira vez que se estuda a condição atual e futura da transformação digital, englobando principalmente as companhias e seus parceiros de toda a cadeia. Até agora, a maioria das pesquisas realizadas sobre o tema examinaram a transformação digital dentro das organizações ou entre elas e seus clientes.

"Acontece que as iniciativas de transformação digital dentro das quatro paredes das organizações representam grandes desafios para elas mesmas. Mas, no mundo globalizado e terceirizado de hoje, a transformação digital só pode ser bem-sucedida se as empresas a abordarem com uma visão holística de toda a cadeia, que pode incluir centenas de parceiros. Portanto, a conectividade entre parceiros, o acesso cruzado a dados e o uso de análises em toda a rede se tornam as principais áreas de foco”, explica Mathieu Dougados, vice-presidente sênior da Capgemini Consulting.

Por isso, na opinião de Kurt Cavano, presidente da GT Nexus, "a transformação digital da supply chain é uma iniciativa importante que exige liderança, visão no nível C e uma abordagem holística de mudança que promove automação, conectividade, compartilhamento de dados e colaboração em toda a cadeia".

De acordo com o executivo da GT Nexus, a pesquisa mostra que as indústrias e os varejistas têm uma clara ideia de onde precisam estar e quais tecnologias digitais irão ajudá-los a chegar lá nos próximos cinco anos. "Contudo, vai ser um processo brusco, considerando a atual confiança em tecnologias antiquadas e analógicas, como telefone, fax e e-mail para colaborar e executar na cadeia global. Enquanto isso, o risco de interrupções na supply chain é alto e dispendioso”, argumenta.

Não por acaso, alguns dos benefícios esperados com a transformação digital das cadeias de fornecimento incluem reduções de custos para logística, inventário e manutenção, melhorias no atendimento ao cliente e maior eficiência dos equipamentos em escala global. 

Ainda mais importante, a transformação digital da supply chain deverá aumentar drasticamente a agilidade das empresas. A rapidez é necessária para responder às mudanças das condições de mercado, aos novos participantes que podem ameaçar os modelos de negócios existentes ou a interrupções inesperadas da cadeia, que já causaram prejuízos significativos ao desempenho financeiro e à reputação de inúmeras organizações ao longo dos anos.

Suavizar os impactos desses imprevistos tornou-se prioridade e um dos principais motores da necessidade de realizar uma transformação digital. Porém, de acordo com o estudo, os níveis atuais de colaboração e visibilidade em toda a rede ainda são baixos, o que limita a agilidade.

supplaychain2

Confira, abaixo, alguns dos principais resultados do estudo.

1 - A transformação digital da supply chain é importante

  • - 75% dos entrevistados consideram a transformação digital da supply chain "importante"
  • - 50% afirmaram que a transformação digital é "muito importante"
  • - 70% já começaram formalmente a transformação digital da supply chain

2 -Até agora, os progressos têm sido lentos

  • Mais de 30% dos entrevistados disseram estar "insatisfeitos" com o progresso até agora
  • Apenas 5% estão "muito satisfeitos"

3 - Já existem recursos essenciais de tecnologia, porém, ainda não são amplamente utilizados

Algumas plataformas e ferramentas foram identificadas pelos executivos como facilitadores para a transformação digital, no entanto, muitos ainda contam com suporte de tecnologias antiquadas:

  • - Plataformas/ferramentas de visibilidade de cadeia (94%), Análise de Big Data (90%), Ferramentas de simulação (81%) e Cloud (80%) são vistos como os recursos tecnológicos que mais facilitam a transformação digital da cadeia.
  • -nMas, 48% dos entrevistados admitem que "métodos tradicionais" como telefone, fax e e-mail ainda são as principais formas de interagir com os parceiros da supply chain hoje em dia.

4 - Espera-se mudanças drásticas em apenas cinco anos

  • - Hoje, apenas 15% dos entrevistados dizem que a maioria dos dados da cadeia estendida é acessível à sua organização. Em cinco anos, esse número aumenta para 54%.
  • - Além disso, apenas 23% dos entrevistados dizem que a maioria dos dados da cadeia estendida é analisada e usada para a tomada de decisões. Em cinco anos, esse número crescerá para 68%.
  • - Dentro de cinco anos, 95% dos entrevistados esperam que mais processos com fornecedores sejam automatizados e 94% esperam receber mais atualizações de status de toda a cadeia em tempo real.


Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui