Recursos/White Papers

Tecnologia

Adoção de cloud cresce 49% na América Latina em 2015, diz Cisco

Segundo estudo o realizado pela IDC para a empresa, 73% das organizações latino-americanos estão usando ou planejam implementar alguma forma de nuvem

Da Redação

Publicada em 22 de setembro de 2016 às 15h16

A adoção da nuvem aumentou 49% no ano passado na América Latina, com 78% das empresas da região optando por uma estratégia de nuvem híbrida e os gastos com nuvens privadas aumentando em 80% em relação aos últimos dois anos dois anos. Mas poucas empresas (31%) estão maximizando o valor que ela realmente pode oferecer, afirma o estudo  “Cloud será dominante: Todos estão tentando, alguns estão se beneficiando, poucos estão maximizando valor”, patrocinado pela Cisco, foi desenvolvido pela International Data Corporation (IDC).

cloudciscolatam

(Abra a imagem em outra janela para ampliar)

cloudciscolatam2

Segundo o estudo, 73% das organizações latino-americanos estão usando ou planejam implementar alguma forma de nuvem. E 91% delas utilizam arquiteturas  de microserviços para desenvolver aplicativos em nuvem. 

cloudciscolatam4

cloudciscolatam5

cloudciscolatam6

O estudo afirma também que as organizações enfrentam uma série de obstáculos para alcançar uma maior maturidade de nuvem incluindo deficiência de capacidades e habilidades, falta de uma estratégia e um roteiro bem definido, um legado de estruturas organizacionais de silos entre as áreas de Tecnologia da Informação e  Negócios. Os resultados da região vocês encontram no gráfico abaixo.

cloudciscolatam3

O estudo ouviu pouco mais de 11 mil executivos e decisores de TI de 6.159  empresas em todo o mundo, 400 delas da América Latina. Na região, 788 profissionais participaram da pesquisa.

 

Resultados globais
 Os resultados globais mostram que cerca de 68% das organizações estão usando cloud para ajudar a gerar resultados de negócios, um aumento de 61% em relação ao estudo do ano passado. O aumento da adoção de cloud está sendo alimentada por aplicativos nativos de nuvem, incluindo soluções baseadas em nuvem, segurança e Internet das Coisas (IoT). No entanto, a maioria das organizações (69%) não tem estratégias maduras* de nuvem e apenas 3% tem estratégias de nuvem otimizadas, gerando resultados de negócios superiores.

Em média, a maioria das organizações em estágios mais avançados de adoção de cloud vê um benefício anual por aplicativo baseado em nuvem de US$ 3 milhões em receitas adicionais e US$ 1 milhão em economia de custos. Estes aumentos de receita têm sido em grande parte o resultado de vendas de novos produtos e serviços, conquista mais rápida de novos clientes, ou habilidade acelerada de vender para novos mercados.

cloudciscoglobal

O estudo também revela que 95% destas organizações líderes com estratégias otimizadas de nuvem construíram um ambiente de TI híbrido, que utiliza múltiplas nuvens públicas e privadas baseadas em economia, localização e políticas de governança.

Adoção de nuvem híbrida por país e região
A adoção de nuvem híbrida (nuvem privada e serviços de nuvem pública) varia conforme o país ou região, com a Coreia e o Japão entre os países com o maior percentual de organizações que usam uma combinação de serviços de nuvem pública e ativos dedicados, e Austrália, com o menor número entre os países estudados. O estudo observa a percentagem de empresas com a adoção de nuvem híbrida nos seguintes países e regiões:

 

45% EUA

47% América Latina

46% Reino Unido

42% França

51% Alemanha

41% Austrália

47% Canadá

55% Coreia

42% Holanda

54% Japão

52% China

 



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui