Recursos/White Papers

Tecnologia

No Brasil, orçamento limitado é maior barreira à adoção de novas tecnologias

Incapacidade de provar o ROI e falta de profissionais capacitados completam lista das dificuldades, segundo pesquisa da SolarWinds

Cristina De Luca (@DeLuCa)

Publicada em 14 de abril de 2015 às 08h25

As limitações do orçamento (61%), a incapacidade de provar o ROI (48%) e a falta de profissionais (44%) são algumas das principais barreiras para a adoção de novas tecnologias por empresas brasileiras, segundo o Relatório de Tendências de TI 2014: A Nova TI, realizado pela SolarWinds. O estudo destaca também a necessidade de capacitação das equipes para que os profissionais estejam preparados para utilizar ao máximo essas novas tecnologias, e assim gerar resultados comerciais positivos em ambientes cada vez mais híbridos.

Embora quase todos os líderes de TI entrevistados (98%) acreditem que a adoção de novas tecnologias é importante para o sucesso do negócio a longo prazo, eles também reconhecem que capacitar o setor de TI para a adoção e a implementação dessas novas tecnologias rapidamente deve ser uma prioridade para toda a organização.

Conhecimentos de TI mais demandados para os próximos anos
Sem capacitar a TI para superar com eficácia esses obstáculos, as organizações lutam para atingir os resultados esperados dentro dos prazos previstos e garantir um desempenho de tecnologia global essencial ao negócio.

As conclusões do relatório deste ano são baseadas em uma pesquisa de campo, realizada em dezembro de 2014, incluindo 122 líderes de TI no Brasil (gerentes ou diretores), em empresas de pequeno, médio e grande porte dos setores público e privado.

pesquisa solarwinds - it skills

CIO complica
Embora 66% dos respondentes tenham indicado que enxergam o CIO de suas organizações como um facilitador na adoção de novas tecnologias, mais de um quarto dos entrevistados disse que o CIO é uma barreira ou não se envolve nos processos de adoção.

Mais da metade dos profissionais de TI entrevistados (59%) disseram ter levado mais tempo do que o previsto para que a última tecnologia adotada pela organização começasse a influenciar os negócios e/ou a eficiência do usuário final. A percepção de 24% é a de que levou "muito mais tempo".

Menos de metade (45%) afirmaram que a adoção de uma nova tecnologia alcançou o retorno sobre o investimento no prazo projetado; mais de um terço disse que levou mais tempo do que o esperado.

Para a maioria dos entrevistados (85%), os usuários finais das organizações foram afetados negativamente por um problema de desempenho ou de disponibilidade relativo a tecnologia essencial aos negócios nos últimos 12 meses; 30% relataram que esses problemas ocorreram seis vezes ou mais.

Mais autonomia
Para melhor capacitar a TI a superar essas barreiras e impulsionar o sucesso de seus negócios por meio da adoção de novas tecnologia, as organizações devem primeiro fornecer mais recursos, melhor treinamento e desenvolvimento, e uma maior autonomia ao setor de TI.

Mais da maioria (57%) dos entrevistados apontam a mais recursos (incluindo orçamento, novos profissionais e tempo) como a necessidade número um para se sentirem mais autônomos e capacitados.

Completaram a lista das cinco principais necessidades da área de TI:

1 - Mais ou melhor treinamento e desenvolvimento (42%)

2 - Mais ou melhor assessoria estratégica e orientação do CIO (40%)

3 - Mais autonomia do departamento de TI (34%)

4 - Mais ou melhor gestão de projetos de TI (26%)

Tecnologias no radar
Para 1/3 dos profissionais entrevistados a nuvem oferece uma tremenda oportunidade para modernizar os negócios e reduzir custos nos próximos 3 a 5 anos, seguida de virtualização e mobilidade. No entanto, como o estudo constata, duas em cada três organizações migraram menos de 25% de sua infraestrutura para a nuvem, e uma em cinco não migrou nada.

Relatório de Tendências de TI 2014: A Nova TI - Solar Winds

BYOD e mobilidade são as tecnologias consideradas mais disruptivas (gráfico abaixo).

Tecnologias disruptivas - solarwinds



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui