Recursos/White Papers

Opinião

O que a integração pode fazer por você e por seus clientes?

Para que o investimento em tecnologias não se torne mais um custo, devemos nos atentar e refletir sobre alguns aspectos

Rodrigo Souto *

Publicada em 03 de setembro de 2018 às 15h04

Seja qual for sua área de atuação ou o segmento que sua empresa atende, apoiar-se em tecnologias permite que o negócio vá além do seu objetivo inicial, além de auxiliar na redução de gasto. A tendência é de que o cliente seja, cada vez mais, o foco principal e isso nos ajuda a descobrir quais ferramentas podem ser utilizadas para cada etapa da jornada, a partir de uma estratégia personalizada para cada usuário de forma que o tempo seja aproveitado da melhor maneira.

De acordo com um estudo da HubSpot, que entrevistou cerca de 130 executivos de marketing no Brasil, cerca de 34% apontam gastar mais de uma hora na integração e manutenção das ferramentas como CRM, blog, e-mail, social media. Os entrevistados apontaram, ainda, os maiores desafios para o time de marketing em relação a integração das soluções, citando em primeiro lugar o monitoramento e manutenção das ferramentas (45%), integração das ferramentas (41%) e cruzamento de dados entre as plataformas (35%).

Ao estudar com atenção cada etapa no processo de vendas é possível definir qual solução é mais aderente para tarefas fundamentais como: mapear temas de interesse do usuário, organizar anotações para conteúdo futuro, mensurar como o cliente interage e recebe sua informação, acompanhar a jornada do cliente, gerenciar suas mídias sociais ou elaborar relatórios com insights. Além disso, a troca de informações com várias áreas da sua equipe, otimiza o atendimento e melhora de maneira integral a experiência do usuário.

Em uma análise ampla, temos uma infinidade de ferramentas e softwares que prometem entregar soluções e gerenciar melhor a jornada do cliente. Entretanto, com uma análise mais minuciosa, essas ferramentas deixam a desejar já que não se integram. Elas acabam por resolver um pedaço do processo, mas não se ajustam ao todo. Dessa forma, corremos o risco de ser apenas mais um gasto para o negócio.

integração

Para que o investimento em tecnologias não se torne mais um custo, devemos nos atentar e refletir sobre alguns aspectos, tais como:

- Custo benefício – Analise se a ferramenta é utilizada e com qual frequência. Quanto tempo sua equipe se dedica a ela? Ela demanda esforços que poderiam ser utilizadas em tarefas mais valiosas para o seu negócio? Qual o valor investido nela mensalmente? Se não for uma solução do dia a dia, vale rever sua utilização.

- Tamanho da empresa – O número de ferramentas que sua empresa necessita está diretamente ligado ao tamanho do seu negócio. Empresas menores e Startups, por exemplo, costumam buscar alternativas mais econômicas para iniciar suas atividades de marketing e, muitas vezes, essa economia significa apoiar-se em diferentes soluções gratuitas que podem demandar muito tempo quando é necessário consolidar informações ou trabalhar com as ferramentas conectadas. Mas quanto será que isso representa de “economia” no final?

- Gestão da ferramenta – Sua equipe está preparada para utilizar o máximo do que a ferramenta oferece? Muitas vezes as empresas possuem um alto nível de recursos, porém, pouco se obtém já que são raros os investimentos em treinamento. Mais importante do que ter uma boa solução é preparar as pessoas para tirarem o melhor proveito das ferramentas.  

- Conexão – Ainda falando sobre a comunicação entre as diferentes áreas, é importante reforçar que se os setores não conversam, perde-se um valioso número de informações que poderia ser convertido em insights para o negócio. O mesmo vale para as ferramentas. Encontre maneiras de cruzar dados e obter, a partir deles, ideias relevantes para serem trabalhadas em diferentes momentos da estratégia.

- Supere expectativas – Com as ferramentas funcionando de forma integrada, é possível a acompanhar a jornada do seu cliente de perto, atraí-lo com conteúdo específico, melhorar sua experiência antes, durante e depois da experiência de compra com a sua marca. Isso gera confiança e traz credibilidade para os negócios.

Para finalizar inspire-se em empresas que entendem e já usufruem dos benefícios da integração de ferramentas. Isso pode auxiliar nessa evolução que une negócio, problema, insight, solução e otimização de resultados em torno do cliente final.

 

(*) Rodrigo Souto é gerente de marketing da HubSpot para o Brasil



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui