Recursos/White Papers

Opinião

Por que a proteção de dados torna sua empresa mais forte e competitiva?

Porque esse é um excelente momento para começar a aproveitar ao máximo os dados e a partir deles, obter insights, aumentar a agilidade e viabilizar a aproximação com os clientes

Sarah Armstrong-Smith *

Publicada em 09 de agosto de 2018 às 16h00

Acreditar que leis de proteção de dados pessoais, como o GDPR da União Europeia, são oportunidades para tornar sua organização mais forte e mais competitiva é uma atitude saudável. E é algo que deve ser dito de forma simples e constante.

Não falo apenas sobre a segurança – a questão em pauta agora é sobre entender a legitimidade dos dados. É claro que não é possível alcançar privacidade sem segurança, entretanto, apenas criptografar os dados deixou de ser suficiente, especialmente se você não tiver uma boa base para coletá-los ou processá-los.

Com legislações que regulamentam o uso dos dados pessoais é necessário estabelecer a governança das informações armazenadas. Definir o que você tem, por que você tem e entender para o que serve.

Após essa etapa, é possível definir as políticas necessárias como o uso, a divulgação, a retenção e a destruição das informações, capazes de garantir que a segurança seja preservada em todo o ciclo de vida dos dados. Feita a definição, outro benefício que podemos destacar é a forma como os colaboradores vão interagir com essas informações – eles devem passar a ter acesso somente aos dados específicos e necessários para realizar seus trabalhos. Dados obsoletos e não utilizados podem ser arquivados ou removidos, o que torna sua equipe mais produtiva e garante que as informações dos seus clientes fiquem seguras.

Grande parte das fraudes surge a partir de um pequeno erro humano, seja ele acidental ou deliberado. Encontramos na tecnologia um aliado para essas tarefas: avanços na inteligência e automação de ameaças cibernéticas ajudam a proteger os dados e a análise permite entender como os usuários gerenciam, compartilham e usam os dados.

protecaodedados

Esse é um excelente momento para começar a aproveitar ao máximo os dados e a partir deles, obter insights, aumentar a agilidade e viabilizar a aproximação com os clientes, que, no final, são o centro da operação. Isso torna sua empresa mais forte e, quando você é forte, você se torna mais confiante e se concentra em melhorar.

No final, o segredo está em saber alinhar pessoas, processos e tecnologias para que tudo se encaixe de maneira adequada. Devemos trabalhar ao lado dos nossos clientes para encontrar novas maneiras de aproveitar ao máximo os dados, bem como descobrir maneiras de protegê-los e alcançar a conformidade com as leis regulamentares.

 

(*) Sarah Armstrong-Smith é head de resiliência da empresa e cibersegurança da Fujtsu



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui