Recursos/White Papers

Opinião

Três tendências para o e-commerce em 2018, segundo o eBay

As maiores apostas são em soluções de Realidade Aumentada e Inteligência Artificial

Da Redação

Publicada em 30 de janeiro de 2018 às 07h48

Melhores preços e variedade de produtos são boas razões poderosas para que os brasileiros comprem online. De acordo com informações da ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), o setor cresceu 12% em 2017 em relação a 2016, o que representa um faturamento de 59,9 bilhões de reais.
 
Inovações em tecnologia são fundamentais, especialmente no varejo online, que constantemente renovam nossa maneira de buscar, fazer compras, pagamentos, entre outras ações do cotidiano. Especialistas do eBay identificam três áreas principais nas quais os avanços tecnológicos vão modificar o comércio eletrônico este ano.
 
A experiência do usuário
2018 será um ano em que as empresas poderão melhorar a maneira de alcançar seus consumidores, que terão mais ferramentas para realizar suas compras. "As pessoas irão se fundir fisicamente com o online. Tudo o que as pessoas veem no mundo físico será imediatamente navegável. Por exemplo, qualquer roupa que você vê online, você poderá visualizar imediatamente em você”, explica Giri Iyengar, Head de Computer Vision.
 
Além disso, existem outras mudanças na experiência de compra impulsionada por inovações como Realidade Aumentada. De acordo com Mary Titus, Product Manager and Recommendations do eBay, "a Realidade Aumentada se tornará mais abrangente na forma como compramos. Os consumidores ainda procuram experiências como experimentar roupas ou segurar um objeto em suas mãos. As ferramentas que permitem essas experiências por meio da Realidade Aumentada já começaram a aparecer".
 
Outro ponto de desenvolvimento para 2018 é o processo de transporte transnacional, uma parte fundamental da experiência dos compradores online. Para Jason Harvey, Head de Marketing para a América Latina, abordar as possíveis aplicações da tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID) no cenário de Internet das Coisas (IoT) será um dos maiores tópicos nesse ano, especialmente nas áreas de logística e transporte inteligente de bens.

"A Internet das Coisas (IoT), especificamente a Identificação de Rádio Frequência, impulsionará o acompanhamento em logística país-país aprimorando os embarques internacionais, proporcionando transparência e melhoria na entrega, além de uma maior satisfação do cliente", explica Harvey.

ecommerce
 
Inteligência Artificial a serviço dos consumidores
Sem dúvida, a Inteligência Artificial será o maior foco de atenção nesse ano. Sua aplicação pode ocorrer em várias áreas do cotidiano e mesmo em empresas. "A Inteligência Artificial automatizará aspectos do comércio eletrônico através de vendas programáticas. As aprendizagens ajudarão os profissionais de marketing a criar melhores listas para maximizar os retornos e fornecer aos compradores a informação que precisam", afirma Uwe Mayer, Senior Data Scientist.
 
Para Jennica Pounds, Senior Software Engineer, "as empresas que treinam e criam algoritmos de AI para serem totalmente representativas dos segmentos de seus clientes em geral, de todas as maneiras, vencerão aqueles que ignoram a diversidade".
 
Inovação com propósito
A forma como se enxerga a importância do apoio de causas filantrópicas também será foco em 2018. As catástrofes naturais de 2017 trouxeram ao centro de discussões a rede de apoio que a sociedade pode construir. De acordo com Scott McDowell, Senior Product Manager da eBay for Charity, em 2018, "seja através de uma doação no check-out ou marcas socialmente conscientes doando uma porcentagem de cada venda para suas causas favoritas, as compras em nome de causas se tornarão menos um detalhe diferenciador e cada vez mais comuns".
 
Finalmente, a compreensão da dimensão emocional dos seres humanos será relevante para as empresas que implementam desenvolvimento e inovação para vender online, a tecnologia pode distinguir as diferentes emoções que os consumidores expressam ao fazer uma compra. "As empresas vencedoras não serão apenas as que implementarão a Inteligência Artificial, mas as que a fundem com inteligência emocional", de acordo com Bradford Shellhammer, Head of Personalization & Engagement.


Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui