Recursos/White Papers

Opinião

Você sabe o que são Business to Influencers, e por que eles são tendência?

Conceito B2I pressupõe a criação de pontes e conexões genuínas entre marcas e influenciadores, com foco no consumidor final

Rodrigo Caixeta *

Publicada em 21 de julho de 2017 às 09h31

B2B, B2C...quantas são as siglas que representam modelos de negócios em todo o mundo?! A mais nova delas é a B2I, ou seja, Business to Influencers. Segundo informações do próprio Mark Zuckerberg, dono do Facebook, Instagram, Whatapp, Messenger e tantas outras redes sociais, a comunidade social já conta com quase 1,9 bilhões de pessoas, incluindo 1,2 bilhões ativas todos os dias, de acordo com relatório trimestral da empresa, divulgado em fevereiro deste ano.

Ainda segundo o empreendedor, há mais de 65 milhões de pequenas empresas que usam o Facebook para se conectar com seus clientes e 150 milhões de pessoas usam o Instagram Stories todos os dias. Esses dados demonstram a força das redes sociais e como as empresas devem se atentar ao poder dos influencers que atuam em cada uma delas, para se aproximar de seus clientes atuais e potenciais.

O conceito de Business to Influencers atua exatamente nesse setor, criando pontes e conexões genuínas entre marcas e influenciadores, com foco no consumidor final. Quando uma empresa entende o poder nas redes, consegue identificar, recrutar e ativar, de forma inteligente, micro-influenciadores digitais e estabelecer um canal de diálogo com os clientes.

Existem hoje no mercado ferramentas que auxiliam nesse processo de identificação e gestão de influencers. Além disso, essas soluções permitem que as marcas possam acompanhar em real time a performance de cada um deles, otimizando campanhas e atingindo os resultados esperados.

incluencidor

Vivemos a era das redes sociais e é imenso o número de pessoas que já realizaram uma compra porque viram algum youtuber, celebridade ou micro-influenciador indicar. O antigo “boca a boca” agora é digital e está presente em nossas vidas em todo momento e por meio de diferentes devices (desktop, notebooks, smartphones, smart TVs, entre outros). Portanto, não há escapatória!

Por fim, lanço aqui um desafio: você é capaz de pensar pequeno?

Pode soar estranho, mas pensar pequeno, quando o assunto é marketing de influência digital pode ser a alternativa que levará sua empresa ao sucesso. Nem sempre celebridades entregam o retorno que você precisa, por isso micro-influenciadores ganham cada vez mais a atenção das marcas. Porquê? Simples: são autênticos (gerando identidade com o público); são acessíveis; e possuem um target mais específico, evitando dispersão de conteúdo.

Que tal ousar e sair da mesmice do B2B, B2C e apostar no que chegou para ficar: Business to Influencer é o caminho. Compartilhe essa ideia!

 

(*)  Rodrigo Caixeta é CEO e sócio-fundador da Mobdiq



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui