Recursos/White Papers

Opinião

16 requisitos de um projeto de integração

Ter acesso uma tecnologia de integração deixou de ser acessória para ser tornar o pilar dos negócios

Glenn Johnson *

Publicada em 19 de maio de 2017 às 12h34

Hoje os processos de negócios estão em vários ambientes, seja on-premise, em nuvem e na mobilidade. Certamente, a maioria das aplicações são incomunicáveis entre si, o que exige da empresa buscar uma tecnologia que faça a integração entre o legado e as novas soluções que chegam cada vez mais ao ambiente de TI de qualquer tipo ou tamanho de empresa. Controlar as enormes quantidades de dados que são geradas diariamente  é outro grande desafio. Assim, ter acesso uma tecnologia de integração deixou de ser acessória para ser tornar o pilar dos negócios.

E quando você necessitar mapear os requisitos de uma plataforma de integração, podemos considerar aqui alguns requisitos:

1 -Ter um único ambiente de integração (estúdio). Eu me inclinaria fortemente para uma arquitetura de integração baseada em um desenho de fluxo de integração único, ao invés ferramentas separadas para ESB(Enterprise Service Bus (ESB), SOA, Data, ETL (Extract Transform Load), BPM etc.

2 - Mapeamento de Dados. Procure recursos de transformação de dados que sejam totalmente visuais, incorporando técnicas de arrastar e soltar com ilustrações gráficas das conexões de dados de origem e destino, bem como o uso de sinalizadores de expressão (flags). Isso simplifica o processo de promover conexões de dados e visualizá-las depois.

3 - Processos em Tempo Real, Próximos do Tempo Real e Agendados. Procure flexibilidade em uma suite de integração que simplifique a criação de fluxos de integração de processos de negócios com base nas necessidades de seus processos de negócios. O estúdio deve ser capaz de orquestrar processos em tempo real, próximos disso, agendados e assíncronos.

4 - Orientação por Eventos. Desenvolva seus fluxos de integração com capacidade de definir triggers (acionadores) baseadas em eventos como HTTP, FTP, verificações de diretório, web services e muitas outras metodologias de trigger.

5 - Arquitetura Orientada a Serviços. Busque por uma abordagem estabelecida que seja usada na arquitetura orientada a serviços (SOA). O projeto de integração deve garantir que todos os processos de negócios possam ser publicados como serviços (SOA), que é essencial nos ambientes de hoje - mobile, em nuvem ou baseados em APIs.

6 - Gerenciamento Total de Processos de Negócios. O projeto deve ser centrado na integração com recursos para orquestração e gerenciamento de processos e fluxos de trabalho. Processos de integração síncronos e assíncronos também devem ser possíveis. Procure uma IDE (Integrated Development Environment) fácil de usar para que você possa criar alarmes, alertas e escalonamentos nos processos de negócios. Estes precisam ser enviados usando opções de comunicação omnichannel incluindo e-mail, SMS, SNMP (Simple Network Management Protocol) e feeds de mídia social.

7 - Monitor embutido. O projeto deve ser acessado a partir de um monitor que inclua painéis ou logs que permitem acompanhar  seus processos integrados. Essas informações podem ser usadas para melhorar o desempenho do processo e para outros fins.

8 - Desenho Visual de Processos. O estúdio de desenho da integração deve oferecer uma abordagem totalmente drag and drop and configure (arrastar, soltar e configurar), com uma representação visual e gráfica de processos de negócios, incluindo execução paralela e condicional. Opte por uma abordagem de código zero. E ainda assim você vai querer fazer isso um ambiente como o shell do Visual Studio que é, portanto, familiar para um grande número de desenvolvedores.

9 - Documentação Completa do Projeto e Manutenção. Idealmente, os processos de negócios do estúdio de design, os fluxo de integração e os editores de topologia oferecem todas as facilidades para a documentação do projeto. A documentação permite a manutenção futura do projeto, mesmo quando a equipe original do projeto não estiver mais disponível.

1 -Integração total em ambos os lados do Firewall. Opte por um ambiente de integração que além da nuvem pode ser instalada dentro do firewall de sua empresa ou em um ambiente hospedado na nuvem. Como resultado, ela deve ter recursos completos de BPM, arquitetura orientada a eventos e SOA, bem como recursos completos de sincronização, replicação, integração e orquestração em todos os processos de negócios.

integracao

11 - Biblioteca de Componentes Abrangente. Idealmente, a plataforma de integração deve incluir dezenas de componentes, métodos, assistentes e gateways para ajudá-lo a construir a integração necessária para orquestrar processos de negócios.

12 - Web Services. A integração também deve incluir recursos completos para publicar e assinar Web services usando REST, JSON, SOAP, WSDL, UDDI e outros métodos. Isso permite compartilhamento de dados de terceiros e SOA para seus processos de negócios.

13 - Suporte à fila de mensagens de vários fornecedores. Muitos aplicativos corporativos legados, aplicativos de grandes fornecedores e aplicativos especializados usam algum tipo de tecnologia de fila de mensagens. O projeto de integração deve ser capaz de ler, formatar, enviar ou receber mensagens dos sistemas de fila de mensagens fornecidos pelos principais fornecedores, incluindo Microsoft Message Queue (MSMQ), WebSphere MQ (IBM) e JMS (Oracle / Sun).

14 - Suporte a e-mail. É claro que sua suíte de integração também deverá ser capaz de enviar ou receber mensagens de e-mail usando protocolos genéricos de e-mail e interagir com servidores de e-mail (Google, Domino, MS Exchange) como parte de um processo de negócios.

15 - Interfaces de Aplicação. Procure um componente que seja projetado para integração com um ou mais de seus principais sistemas de TI corporativos, como ERP ou CRM. Se não houver nenhum componente disponível para o seu ERP e CRM, então você deve avaliar cuidadosamente a capacidade de  trabalhar com a API do seu sistema ERP ou CRM.

16 - Requisitos exclusivos. Finalmente, considere quaisquer requisitos exclusivos para o seu tipo de negócio, estratégia ou ambiente. Encontrar essa vantagem de negócio única muitas vezes significa fazer coisas diferentes de uma perspectiva de processos de negócios e que incluirão diferenças na integração dos processos de negócios.

Dito isso, que você tenha sucesso com a especificação dos requisitos de desenvolvimento e implementação de projetos  de sua  plataforma de integração de sistemas.

 

 

(*) Glenn Johnson é vice-presidente Sênior da Magic Software Enterprises Americas



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui