Recursos/White Papers

Opinião

Bots B2B vão ajudar sua empresa e sua carreira

Veja o que você deveria fazer para se preparar para a “onda bot”

Tissiana Costa *

Publicada em 08 de maio de 2017 às 09h05

Os bots vão substituir os aplicativos móveis? Qual o grande negócio relacionado aos bots? 

Bots são o começo de um novo e poderoso futuro e uma das maiores tecnologias disruptivas, que temos visto em décadas. Este ano, no South by Southwest (SXSW), Dharmesh Shah, CTO e co-fundador da HubSpot, falou sobre bots para negócios e como as empresas os estão utilizando  para impulsionar a produtividade e o cresciemnto.

Dharmesh Shah estabeleceu alguns conceitos e respondeu a algumas perguntas básicas de maneira muito didática. Então, vamos começar com a definição: um chatbot é um software que pode ser usado no bate-papo online. Por que, nesse momento, o bot é um negócio tão atrativo? 

Para responder a esta pergunta, Dharmesh volta à época em que a internet começou e a interação acontecia apenas através do navegador, por meio da experiência com um “simples clique”. Então, olhando mais à frente, para a interação com o telefone, vimos a experiência com um “simples toque”. O próximo passo da evolução na interação com o usuário é a experiência no bate-papo online e é isso que torna os bots um negócio tão relevante, transformando-os na próxima interface para esta nova fase de interação.

Os bots já são familiares há algum tempo. Por que eles podem ser melhores agora? O fato é que os avanços tecnológicos em inteligência artificial (AI) possibilitaram o reconhecimento da linguagem natural de uma forma muito melhor e fácil de ser aplicada pela comunidade de desenvolvedores. Por outro lado, o messaging está decolando mais rápido do que qualquer coisa que já vimos, incluindo aplicativos para dispositivos móveis.

chatbot625w

Assim, o que você deveria fazer para se preparar para a “onda bot”? 

Teste alguns bots e familiarize-se com eles. 

Entenda para onde a inteligência artificial está indo. 

Não há necessidade de se tornar um especialista, mas saiba o que pode ser alavancado no desenvolvimento do bot. 

Olhe para as informações certas, pois o desafio não será o desenvolvimento do melhor algoritmo, mas o acesso aos melhores dados.

Algumas ideias interessantes que surgiram durante a sessão de perguntas e respostas da palestra da SXSW são:

  • A experiência sem atritos de um bot (sem criação de conta, sem login) aumenta sua adoção, porém a descoberta ainda é um enorme problema a ser enfrentado;
  • Bits não vão substituir sites, mas vão complementá-los. O caminho mais curto entre uma pergunta do cliente e uma resposta da marca será um bot;
  • Como um desenvolvedor de bot, você falhará se pretende torná-lo como um humano. Imitar uma pessoa não é o que um bot precisa ser para realizar seu propósito;
  • Bots conversam com bots? Dharmesh acredita que sim. É possível e provável que um bot será capaz de falar em seu próprio nome, conhecer suas necessidades e preferências e acabar se tornando seu bot pessoal para interagir com outros bots.

  

(*) Tissiana Costa é senior manager da CI&T nos Estados Unidos



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui