Recursos/White Papers

Notícias

Encontrar o parceiro certo é essencial para as fintechs

Tanto que as startups de tecnologia financeira estão buscando estabelecer uma colaboração simbiótica com as empresas de serviços tradicionais que antes tentavam derrotar, diz estudo realizado pela Capgemini e o LinkedIn

Da Redação

Publicada em 14 de junho de 2018 às 16h31

Dados do estudo World FinTech Report 2018 realizado em conjunto pela Capgemini e LinkedIn, com colaboração da Efma, revelam que, cada vez mais, as finTechs estão buscando estabelecer uma colaboração simbiótica com as empresas de serviços financeiros tradicionais.

Embora tenham encontrando sucesso ao voltar seu foco totalmente para o cliente, preenchendo as lacunas deixadas pelas instituições tradicionais, as fintechs ainda não conquistaram a confiança dos consumidores. Os clientes continuam a apresentar maior confiança nas marcas das instituições tradicionais em comparação com as finTechs.

Por isso, a colaboração passou a ser essencial para a promoção do sucesso no longo prazo, tanto para as instituições financeiras tradicionais, quanto agora também para as próprias fintechs.

Para que este trabalho colaborativo seja bem-sucedido, ambos os conjuntos de empresas precisarão permanecer com mente aberta e manter o foco voltado para a colaboração. As instituições financeiras tradicionais precisam respeitar a cultura das finTechs para evitar a perda da agilidade, que é um dos principais ativos que elas trazem para os projetos, segundo Vincent Bastid, secretário-geral da Efma. As fintechs, por sua vez, podem se beneficiar de pontos fortes das empresas tradicionais, como gerenciamento de riscos, infraestrutura, competência regulatória, confiança do cliente, acesso ao capital e muito mais. Em resumo: tanto as companhias tradicionais quanto as finTech têm muito a ganhar com uma relação simbiótica e colaborativa.

O grande desafio da fintechs é escalar e criar modelos de negócios financeiramente viáveis. Embora as finTechs tenham levantado cerca de US$ 110 bilhões desde 2009, a pesquisa apurou que a maior parte delas provavelmente irá falhar se não forem capazes de construir um efetivo ecossistema de parceiros.

Embora o grande desconhecido seja a disrupção que virá das BigTechs – grandes multinacionais de tecnologia que possuem uma extensa base de clientes – o que está claro é que agora é a hora de finTechs e empresas tradicionais encontrarem seu parceiro de colaboração correto e, juntos, redefinirem o caminho do sucesso.

fintechs



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui