Recursos/White Papers

Notícias

Como evitar que aplicações do Facebook obtenham dados pessoais

Quem já deu permissões para aplicações, questionários e testes sem pensar tem como voltar atrás

Da Redação, com IDG News Service

Publicada em 20 de março de 2018 às 19h26

OK, você pode até estar louco para saber com qual personalidade você se parece ou qual seria a sua fisionomia se você fosse do sexo oposto. Mas todas as vezes que você autoriza uma aplicação de terceiros a conectar-se à sua conta do Facebook, você está dando a ela acesso aos seus dados pessoais.

E como você já deve ter notado no noticiário dos últimos dias, há uma pronunciada atenção focada em um determinado teste de personalidade aproveitado pela Cambridge Analytica para coletar dados de eleitores britânicos e norte-americanos. A empresa é há muito suspeita de ter auxiliado a campanha presidencial de Donald Trump e também de outros políticos, usando as redes sociais e análise de dados pessoais.

A situação já levou o presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, a exigir que o fundador e CEO da Facebook, Mark Zuckerberg, seja confrontado com os eurodeputados sobre o uso de dados de cidadãos europeus pela empresa.

Para reduzir a sua exposição no Facebook, qualquer usuário da rede social pode remover a permissão de compartilhamento de dados. No entanto, a exclusão no aplicativo não impede o produtor da app de manter os dados que já possui.

É preciso entrar em contacto com esta entidade diretamente para obter mais informações sobre os dados coletados. Dada a complicação às vezes é melhor não aceitar propostas de questionários, testes e outras iniciativas de aplicações da Facebook.

Existem duas maneiras, apesar de tudo, de remover a sua autorização de compartilhamento de dados com terceiros.

Siga estes passos para uma das formas:

‒ Depois de se autenticar na sua conta, clique o ícone com o ponto de interrogação no canto superior direito da janela e escolha “Verificação de privacidade”.

‒ clique em “Próximo” para ignorar o primeiro passo e, em seguida, examine a lista de aplicações que têm acesso ao seu perfil;

‒ desautorize as aplicações clicando no ”X” correspondente colocado junto a cada uma

‒ clique em “Avançar” e depois em “Finalizar”

A outra forma:

‒ depois da autenticação acesse as “Definições” clicando no triângulo que abre o menu, no canto superior direito da janela;

‒ Seleccione “Apps” no menu à esquerda;
‒ No topo da página, será apresenta uma lista de aplicações conectadas ao Facebook.

‒ Passe o mouse sobre qualquer um dos ícones e clique no “X” correspondente para excluir a aplicação.

Em ambos o caso, m ais abaixo na página você verá uma caixa intitulada “Aplicativos Que Outras Pessoas Usam”. Clique no botão Editar e então verá uma série de opções mostrando categorias de informações que os seus amigos estão compartilhando sobre você. Sinta-se à vontade para desmarcar qualquer opção que te deixe desconfortável. 

facebook

Aproveite e limite sua conta
E que tal reduzir ao máximo a exposição indevida da sua conta? A maneira mais fácil de fazer isso é deixando-a privada. Vá em Configurações, então selecione a aba Privacidade. No topo da página há uma janela Sua Atividade, com menu drop-down. Se a opção “Quem Pode ver Suas Publicações Futuras?” estiver configurada como “Público”, isso significa que qualquer pessoa pode ver o que há na sua página, não importando se ela possui uma conta no Facebook ou não. Toque no botão editar e então poderá limitar a visibilidade apenas a amigos, amigos específicos ou apenas você.

Reveja também as permissões para o rastreamento de publicidade. Assim como qualquer outro serviço gratuito atual, o Facebook ganha muito dinheiro por meio de anúncios. Mas você pode limitar o quanto verá da rede Audience Network – e o quanto ela poderá ver sobre você. 

Clique na aba Anúncios em Configurações, e então você verá diferentes opções que te permitem desabilitar anúncios com base no seu uso do aplicativo e quem pode ver os seus likes e reposts de anúncios. Você não poderá desabilitar os anúncios de forma total, mas poderá impedir que o Facebook use as suas atividades para ficar enviando “anúncios baseados em interesses”.



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui