Recursos/White Papers

Notícias

Metade dos aplicativos mais populares para Windows está desatualizada

Entre eles estão o Java e o Flash, segundo o Avast PC Trends Report do primeiro trimestre de 2017

Da Redação

Publicada em 20 de abril de 2017 às 16h45

Pouco mais da metade (52%) dos aplicativos de PCs mais populares no mundo inteiro estão desatualizados, incluindo Java e Flash, mostra o relatório Avast PC Trends Report, que cobre 116 milhões de usuários de Windows em desktops e laptops no mundo todo rodando o AVG TuneUp.

Apenas as unidades de disco rígido que usam o padrão SATA moderno foram avaliadas; foram excluídas as interfaces antigas, unidades USB e discos zerados que relataram uma capacidade de disco incorreta (muito baixa ou muito alta), o que representa apenas 91 milhões da base de usuários total, de 116 milhões de amostras. 

A amostra foi colhida em janeiro deste ano. Entre os 10 aplicativos mais desatualizados, que estão expondo computadores e dados pessoais a riscos, estão:

1. Java (Runtime 6,7)
2. Flash Player (Active X)
3. Foxit Reader
4. GOM Media Player
5. Nitro Pro
6. WinZip
7. DivX
8. Adobe Shockwave Player
9. 7-ZIP
10. Firefox

O Java ficou em primeiro lugar porque mais de 24 milhões de pessoas estão executando versões desatualizadas do Runtime 6 e 7. E embora outros 26 milhões de usuários já estejam com o Java 8, que é a última versão, mais de 70% desses não instalaram o pacote de atualização mais recente (o update 121).

Logo atrás vem o Flash (ActiveX) - 99% dos usuários ainda precisam de atualização no seu Internet Explorer. E a seguir vem o Foxit Reader, com 92% dos usuários trabalhando com uma versão antiga do aplicativo. Por outro lado, os aplicativos mais atualizados são o Google Chrome, em 88% dos usuários; o Opera, em 84%; e o Skype, que está atualizado em 76% de toda a base de usuários da amostra.

update

Mas isso indica que até mesmo os programas com atualização automática como esses três nem sempre estão atualizados.

"Rodar programas desatualizados deixa os usuários de PC sujeitos a ataques de hackers experientes, que exploram vulnerabilidades fáceis de localizar ou bem conhecidas", alerta Ondrej Vlcek, diretor de Tecnologia, Gerente Geral e Vice-Presidente de Consumer Business da Avast. "A razão das pessoas usarem software desatualizado pode estar no fato de as atualizações não serem instaladas corretamente, ou ainda porque são adiadas ou esquecidas, mesmo após os avisos. Por isso recomendamos que as pessoas adquiram o hábito de fazer uma verificação periódica de status em seus PCs, usem uma ferramenta de atualização automática de software e confiram se o seu antivírus está sempre atualizado", diz.

Outras descobertas
O relatório também destaca os programas e hardware mais utilizados.

1 - O Windows XP não está morto: o Windows XP ainda está instalado em 6% dos PCs pesquisados. Eles representam 6,5 milhões de usuários na base amostrada pela Avast. Já o Windows 7 é o sistema operacional mais comum, rodando em 48% dos usuários, seguido pelo Windows 10, com 30%.

avast1

2 - Tamanho reduzido de memória atrasa as pessoas: 4GB foi o tamanho mais comum, seguido por 2GB. As memórias RAM de tamanhos menores, como de 2 GB ou menos, podem fazer com que os PCs funcionem lentamente, quando os usuários fazem alguma coisa mais do que enviar e-mails ou executem um navegador com apenas algumas abas abertas. Há cerca de 15 milhões de usuários Avast com 8GB de memória, sugerindo que o uso de memórias maiores é uma tendência em alta.

avast2

3 - CPU Quad-core é rara: a configuração mais comum de processador é dual-core, com 77% dos usuários possuindo PCs com um desses chips lá dentro. CPUs quad-core foram encontradas em apenas 15% dos PCs pesquisados.

4 - Drives SSD ainda não dominam: os drives de disco rígido (HDD) ainda dominam. Apenas 10 milhões dos 91 milhões de discos amostrados são de estado sólido (SSD). O tamanho médio do disco rígido foi de 500GB, enquanto o tamanho mais comum de SSD foi de 256GB, o que provavelmente se deve ao fato de que SSDs maiores ainda são caros.



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui