Recursos/White Papers

Notícias

Montadoras que investirem na digitalização poderão aumentar lucros em 43%

Projeção é de um estudo da Accenture que comprova que a fabricação de automóveis já não se resume apenas ao veículo: está se tornando uma atividade de prestação de serviço digital

Da Redação, com IDG News Service

Publicada em 10 de março de 2017 às 08h31

Ao utilizar o digital em todas as dimensões, os fabricantes de veículos automotivos  poderiam aumentar a sua lucratividade de forma exponencial. É o que afirma estudo da Accenture divulgado esta seamana. Tem mais. Embora muitos OEMS (Original Equipment Manufacturers) do setor estejam considerando a sua abordagem para se transformar em um negócio digital, eles já poderiam estar perdendo terreno e o impacto deste atraso poderia atingir não só seus lucros, mas também abrir as portas para novos participantes do mercado.

De acordo com dados do estudo, até 2020, um OEM típico com eceita líquida anual de US$ 55 bilhões, poderia gerar mais de US $ 2,3 bilhões em novo valor, tanto em vendas quanto nos lucros, com a digitalização.

E o que precisa ser feito para que este novo valor – um aumento de lucratividade estimado em cerca de 43% até 2020 – seja explorado? Em primeiro lugar, criar novas cadeias de valor.

Embora muitos estejam digitalizando parcialmente áreas-chave de sua cadeia de valor, poucos estão atuando com a profundidade ou rapidez suficiente.

Segundo a Accenture, existem três áreas-chave nas quais as tecnologias digitais podem ser adotadas para ajudar os OEMs a criar os modelos para fornecer uma vantagem competitiva, e afastar novos concorrentes no mercado. Essas áreas incluem o cliente digital, em que essa tecnologia é aplicada para abordar clientes de uma forma mais sofisticada para aumentar as receitas e a lucratividade; a empresa digital, em que a tecnologia pode diminuir os custos de funções primárias na cadeia de valor, como Pesquisa e Desenvolvimento, bem como funções de apoio, como RH, TI ou Finanças; e o negócio digital, em que as montadoras podem desenvolver novos modelos de negócios que geram lucros com base em tecnologias digitais.

accenture1

accenture2

O impacto é agora evidente. Aplicativos, serviços adicionais e plataformas de serviços digitais que se relacionam com o carro conectado e seu ecossistema digital estão cada vez mais definindo os novos modelos de negócio dominantes na indústria – os disruptores digitais estão determinando esses desenvolvimentos.

Duas áreas-chave podem se beneficiar da digitalização. O impacto sobre a experiência do cliente em marketing e vendas e pós-venda poderia contribuir com 52% deste novo crescimento, digitalizando processos internos, incluindo Pesquisa e Desenvolvimento, fabricação e fornecimento e funções de apoio contribuiriam com 48% de crescimento potencial.

No que diz respeito a áreas individuais da cadeia de valor, as empresas poderiam ter até US$ 126 milhões em novas receitas para Pesquisa e Desenvolvimento; até US$ 456 milhões em fabricação e cadeia de fornecimento; e até US $ 787 milhões em marketing e vendas, com pós-venda tendo o potencial de aumentar o lucro em US$ 248 milhões graças a uma estratégia de digitalização.

accenture3

Algumas empresas estão enfrentando o desafio com plataformas de transporte intermodal que integram suas próprias opções e de outros de compartilhamento de veículos e mobilidade, como trens ou táxis em uma única conta de pagamento móvel. Mas o acesso aos dados dos clientes e sua monetização estão surgindo como fatores decisivos na criação de ecossistemas da indústria verdadeiramente bem-sucedidos. E também aqui, os disruptores poderiam estar roubando a liderança.

Ainda há tempo, segundo a Accenture, para os OEMs se estabelecerem. A pesquisa indica que, ao agir com rapidez para criar novos ecossistemas, qualquer marca automotiva poderia aumentar a sua lucratividade em 6,5% até 2020, e até 2025 ela poderia estar gerando até US$ 2,8 bilhões em novo valor.

accenture4

As montadoras devem considerar de forma agressiva as operações de digitalização, pois as empresas que fizerem menos poderiam não se beneficiar dos mesmos níveis de crescimento disponíveis para aquelas que adotarem modelos digitais. Isto será também importante porque, assim como fizeram outras indústrias, os disruptores digitais estão redefinindo o que constitui um sucesso de negócio na indústria automobilística, tornando-se imperativo se adaptar a fim de competir.

Aqueles que decidirem sentar e esperar estão sujeitos a ter que enfrentar investidores insatisfeitos. A Accenture acredita que, se os fabricantes do setor automotivo não conseguirem promover sua digitalização, correm o risco de perder até 15% da lucratividade atual, e significativamente mais em oportunidades desperdiçadas. Disruptores digitais ágeis e rápidos – muitos de fora da indústria, e em particular do setor de tecnologia – já estão invadindo todas as áreas da cadeia de valor automotiva e, com isso, tendo acesso direto aos clientes e seus dados.

As montadoras que se limitarem à digitalização parcial provavelmente não vão se beneficiar dos níveis de crescimento disponíveis para aquelas que adicionalmente adotam esses novos modelos de negócios. Isso ocorre porque, assim como fizeram em outras indústrias, os disruptores digitais vão redefinir como deve ser o sucesso de negócio na indústria automobilística.

disrupção

Tornando-se um campeão digital
Não
há duas marcas iguais. Cada um exigirá uma estratégia digital. Adapte-se às suas características únicas. E cada opção, juntamente com o seu potencial de lucro correspondente, devem ser avaliados em detalhe. E, lembre-se, é possível acelerar o processo considerando que você precisa:

1 - Definir um objetivo
Defina o valor do digital para sua marca e alinhe os resultados com uma visão digital.

2 - Traçar um roteito
Defina as iniciativas necessárias, cronograma e abordagem.
Avalie-os cuidadosamente para garantir que você pode ser flexível, mantendo-se dentro do planejado.

3 - Construir um QI digital
Faça parte do DNA digital da sua marca. Treine a força de trabalho e contrate para aumentar suas capacidades em análise e dados. Considere parcerias com disruptores do seu e de outros segmentos para melhorar suas próprias capacidades.

4 - Fomentar a tomada de decisão ágil
Estabeleça uma estrutura de governança e processos organizacionais que ajudem as equipes a responderem de forma rápida e flexível a um ambiente de mercado em constante mudança.



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui