Recursos/White Papers

Notícias

Posto de CIO da Casa Branca está vago

E o orçamento de TI, de US$ 81,6 bilhões, está a perigo, já que Donald Trump quer cortar despesas

Da Redação, com IDG News Service

Publicada em 24 de fevereiro de 2017 às 12h51

O orçamento de TI do governo dos Estados Unidos está há perigo e pode ser reduzido. Sem CIO desde janeiro deste ano, o budget federal de TI, estimado em US$ 81,6 bilhões, está sem quem o defenda corretamente e corre o risco de ser cortado pelo president Donald Trump, que prometeu reduzir os gastos da Casa Branca.

A análise é de vários consultores de mercado nos EUA, especializados em governo. Desde janeiro, a gestão Trump precisa repor várias posições importantes da área de tecnologia, incluindo a de CIO Federal, que está em aberto depois que Tony Scott, o antigo CIO contratado por Barack Obama em fevereiro de 2015, pediu demissão.

Antes de assumir a TI da Casa Branca, Scott foi CIO da Microsoft, da The Walt Disney Co. e da VMware.

Todos os olhares estão voltados para o recém-empossado diretor de orçamento de Trump, o Republicano Mick Mulvaney. Eleito em 2010, Mulvaney integrou o movimento Tea Party e foi membro do grupo conservador que votou em bloco o Freedom Caucus.

Ray Bjorklund, presidente da divisão de TI governamental da empresa de pesquisa Birchgrove Consulting, acredita que Mulvaney vá propor um corte geral no orçamento federal da ordem de 10% e isso poderiam também afetar a TI. Como, segundo ele, a consolidação da TI foi vista como prioridade tanto no governo Bush quanto no governo Obama, há uma chance de não acontecer o corte na gestão Trump.

O orçamento final da Casa Branca deverá ser liberado em meados de Março.

foto: Wikipedia

Para a empresa de pesquisas Forrester, os gastos federais podem encolher 0,1% em 2017 e 0,6% no próximo ano. O que é um contraste com o crescimento de 1% a 3% que os gastos federais com TI vêm experimentando desde 2014.

A boa notícia para os fornecedores de TI é que a Forrester acredita que o orçamento estadual e municipal para tecnologia vai aumentar 4% este ano e no próximo e esses gastos representam mais da metade do total de gastos com TI que o setor de governo faz por ano.

Diferente do setor privado, o governo norte-americano é bem menos agressivo com relação ao seu gasto com tecnologia. "Os investimentos em computadores, equipamentos de comunicação e software estão praticamente iguais entre 2010 e 2015, enquanto que o setor privado tem crescido perto de 25%", escrevem os analistas Andrew Bartels e Rick Parrish em um relatório recente.

Os gastos estaduais e municipais tem se movido para serviços de alto valor e podem ser uma boa notícia para os fornecedores, segundo a Onvia, uma empresa de inteligência comercial sobre o mercado de negócios com o governo.

O que a Onvia descobriu é que licitações e ofertas de serviços customizados e transformadores de TI estão em alta. Isso inclui cibersegurança, cloud, big data e consultoria em arquitetura da informação. O número de licitações e propostas nessas áreas cresceu 17% entre 2015 e 2016.



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui