Recursos/White Papers

Notícias

Antes de contratar, consulte a ferramenta de comparação de salários do LinkedIn

Intenção do serviço é informar a média salarial de profissionais da mesma região e ocupação

Da Redação

Publicada em 04 de novembro de 2016 às 18h53

O LinkedIn quer tornar mais simples a tarefa de negociar o salário com seu futuro contratado. A rede social criou uma ferramenta que apresenta remunerações “justas” para os profissionais, com base em dados estatísticos e tendências de mercado para determinadas funções em regiões específicas.

O novo recurso mostra também quantos profissionais se encontram em determinadas faixas salariais. E permite navegar entre variáveis e particularidades da profissão, com filtros por indústria, nível educacional, "experiência acumulada" na remuneração de uma pessoa.

O acesso ao recurso, porém, tem um custo: usuários precisam informar ao LinkedIn quanto recebem por seu trabalho para ter acesso aos dados gerais.

Como forma a proteger os usuários, a rede social só coleta dados de salário e algumas informações demográficas – como educação e empresa onde atuam.  “Jamais mostraremos esses dados associados ao perfil de alguém”, garante Dan Shapero, líder de produtos de carreira da companhia adquirida no começo do ano pela Microsoft.

Linkedindrops

Existe uma forma de ver os dados salariais, obviamente, pagando pelo serviço, que ainda está em teste e deve ter disponibilidade geral quando atingir massa crítica considerada satisfatória pela companhia.

Mais de um milhão de pessoas já acessou o serviço, mesmo só disponibilizando inicialmente informações de profissionais dos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido.

 



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui