Recursos/White Papers

Notícias

Gastos com TI no Brasil devem atingir R$ 236,1 bilhões em 2017

Percentual de crescimento em relação à 2016 acompanha a média global, de 2,9%, com maiores índices registrados nos setores de software e serviço, base na nova plataforma de TI

Da Redação

Publicada em 26 de outubro de 2016 às 07h05

Os gastos com TI no Brasil devem atingir R$ 236,1 bilhões em 2017, um aumento de 2,9% comparado a 2016, de acordo com a última previsão feita pelo Gartner. Os analistas afirmam que, no futuro, o fortalecimento da moeda real fará com que o dólar referente a TI vá além, ajudando as organizações a atualizarem suas tecnologias conforme a melhora da economia brasileira.

“A volatilidade significativa da taxa de câmbio e os desdobramentos políticos têm impactado o mercado brasileiro nos últimos dois anos. No entanto, de uma perspectiva de gastos com TI e em um momento de comportamento de austeridade do mercado, o Brasil está começando a mostrar sinais de recuperação. O país está em uma fase de transição em direção às tecnologias com um impacto nos negócios em curto e médio prazo e uma transformação digital em longo prazo”, afirma Luis Anavitarte, Vice-Presidente de Pesquisa do Gartner.

budget2017

Projeções do Gartner para 2017 em relação a 2016 apontam que o segmento de dispositivos (incluindo PCs, tablets, celulares e impressoras) no Brasil deve atingir um total de R$ 46 bilhões, um aumento de 5,3%. Os gastos com sistemas de Data Center totalizarão R$ 6,8 bilhões, uma queda de 1,4% sobre 2016. Já as despesas com software irão chegar a R$ 14,6 bilhões, crescendo 7,8%. Gastos com serviços de TI alcançarão R$ 55,4 bilhões em 2017, um aumento de 6,3%, e os serviços de comunicação devem ter um crescimento estável, totalizando R$ 113,3 bilhões em 2017. Software e serviços de TI serão a chave para o desenvolvimento do que o Gartner vem chamendo de Infraestrutura da Civilização, uma nova plataforma digital que se estenderá para além da infraestrutura tradicional de TI utilizando novas tecnologias atípicas para a área.

Em muitos aspectos, o Brasil segue a tendência dos gastos globais de TI para o próximo ano, que também devem crescer 2,9% em relação a 2016, totalizando US$ 3,4 trilhões. Mas está um pouco acima da média da América Latina, cuja projeção de crescimento é de 2,5%.

Segundo o instituto de pesquisa, a área de software e serviços de TI são o principal responsável pela expansão dos investimentos. A expectativa do Gartner é que os gastos globais com software cresçam 6% em 2016 e 7,2% em 2017, alcançand US$ $ 357 bilhões. Já os serviços de TI devem responder por US$ 943 bilhões no mesmo período, o que corresponde a taxas de expansão de 3,9% em 2016 e de 4,8% no ano que vem.

Em compensação, o instituto prevê que haverá este ano uma queda de 7,5% nos gastos com equipamentos e de 1,1% nos serviços de telecomunicações. Mas os dois segmentos vão se recuperar em 2017, com crescimento de 0,4%, totalizando US$ 600 bilhões.



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui