Recursos/White Papers

Notícias

Brasil está entre os países mais vulneráveis do mundo, segundo a CompTIA

Nove em cada 10 organizações no Brasil foram atingidas por pelo menos uma violação de segurança ao longo de 2015

Da Redação

Publicada em 19 de maio de 2016 às 16h09

Nove em cada 10 organizações no Brasil foram atingidas por pelo menos uma violação de segurança ao longo de 2015. De acordo com um novo relatório da CompTIA, grande parte desses incidentes pode ser classificado como grave.

O levantamento também revela que as empresas estão alterando as práticas e políticas de proteção devido à maior dependência da computação em nuvem e soluções de tecnologia móvel. Foram ouvidos 1,5 mil executivos das áreas de TI e de negócio, em 12 países, 126 deles do Brasil.

Na comparação com os outros onze países avaliados na pesquisa, o Brasil ficou entre os mais vulneráveis. "Apenas 13% das empresas brasileiras afirmaram não ter tido qualquer tipo de experiência com violação de segurança", destaca Tatiana Falcão, executiva de negócios da entidade.

Oitenta e um por cento das empresas brasileiras relatam violações de segurança cibernética relacionadas a dispositivos móveis, tais como dispositivos perdidos, malware móvel e ataques de phishing.

Outro ponto destacado no estudo refere-se a atividade dos colaboradores. “Os erros humanos são os que mais causam riscos a segurança cibernética com 58%, contra 42% de erros tecnológicos”, estampa o relatório.

computia4

A CompTIA constatou, ainda, que 90% das empresas brasileiras esperam que cibersegurança torne-se uma prioridade mais elevada ao longo dos próximos dois anos.

A associação cita como pontos de atenção à empresas brasileiras temas como ajuste das operações de tecnologia, fortalecimento de políticas de treinamento de recursos humano e esforços para criar métricas que atestem o nível de maturidade de mecanismos de proteção.

Computia1

computia2

computia3

Panorama global
No panorama geral, o estudo constata que as empresas estão mais preocupados do que nunca sobre vulnerabilidades em sua infraestrutura de TI e ameaças às suas informações críticas e confidenciais. Nos 12 países, quase 8 em cada 10 gestores responsáveis ​​pela rede e proteção de dados esperam que a segurança se torne uma prioridade ainda maior para a sua empresa ao longo dos próximos dois anos.

De todas as vulnerabilidades, o erro humano está desempenhando um papel maior em relação às violações de segurança de negócios hoje em comparação com dois anos atrás. Para combater essas ameaças, cerca de 9 em cada 10 empresas estão realizando treinamentos de segurança para avaliar ou melhorar o conhecimento de seus funcionários.

 computia5



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui