Recursos/White Papers

Notícias

Cuidado! Mudança do horário de verão costuma ser porta de entrada para cibercrimes

Para evitar que crimes cibernéticos ocorram, mantenha os relógios dos equipamentos da empresa sempre sincronizados

Da Redação

Publicada em 17 de fevereiro de 2016 às 13h16

À 0h do próximo domingo, 21/2, termina o horário brasileiro de verão e todos sabem que é necessário atrasar os relógios em uma hora. Porém, não manter os horários atualizados nos sistemas empresariais dificulta o rastreamento e a identificação de possíveis incidentes de segurança. Diversos sites comerciais utilizam o horário exato para gerar informações adicionais de controle e, caso os relógios estejam dessincronizados, podem parar de funcionar, não estabelecer conexão e não registrar os dados.

De acordo com o analista de Segurança da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), Júlio Henrique, as organizações precisam estar atentas à confiabilidade dos servidores NTP utilizados na sincronização de horário de seus equipamentos, pois é ele que garante a precisão dos horários. “O NTP mantém a referência universal (UTC) da hora e a envia para os dispositivos que estão sincronizados a ele, impedindo-os de adiantar ou atrasar o horário”, comenta.

Ainda segundo o analista, manter os relógios sincronizados com o horário de verão mantém os registros atualizados e, caso crimes cibernéticos aconteçam, é mais fácil identificar quem os cometeu.

“Quando alguém usa um computador ou smartphone conectado a uma rede empresarial, informações são registradas a todo minuto. Com os relógios corretamente sincronizados, é possível rastrear usuários que entraram nos sistemas”, acrescenta.  “E mais, sem a atualização de horário, criminosos podem roubar credenciais e senhas empresariais, clonar cartões de crédito e ter acesso a dados sigilosos sem serem identificados e responsabilizados”, afirma.

Para evitar que crimes cibernéticos ocorram, o Centro de Atendimento a Incidentes de Segurança (CAIS) da RNP recomenda que as instituições mantenham os relógios sempre sincronizados, seja realizada uma atualização confiável do serviço e os servidores sejam configurados de forma a não permitir a execução de consultas por meio do comando ‘monlist’, da antiga versão do NTP.

Alterações de configuração necessárias para o horário de verão 2015/2016
O horário de verão tem relação com o timezone (fuso horário) configurado no sistema. Ao alterar o timezone altera-se o parâmetro do sistema que determina a diferença em horas entre o horário absoluto (UTC / GMT 0) e o horário local.

Se o relógio do sistema (horário absoluto) marca 16:00:00 UTC, ajustado por NTP:

· Para o timezone de Brasília (UTC-3), o horário mostrado ao usuário será 13:00h ou UTC-3 (hora local)
· Para o timezone de Paris (França – UTC+1) o horário mostrado ao usuário será 17:00h ou UTC+1 (hora local)
· No período de vigência do horário de verão o timezone de Brasília foi alterado para UTC-2, desta forma o horário mostrado ao usuário era 14:00:00 ou UTC-2 (hora local).

O sincronismo de hora através de servidores NTP não sofre modificações devido ao início ou fim do horário de verão. Qualquer mudança de horário nos sistemas no período do horário de verão se deve às configurações do fuso horário local no sistema. O horário de referência oferecido pelos servidores NTP não sofre alterações.

Portanto, senhores administradores, mantenham seus sistemas e aplicativos sempre atualizados, de acordo com as últimas versões e correções oferecidas pelos fabricantes.

 



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui