Recursos/White Papers

Gestão

Como calcular a produtividade de uma equipe?

Tecnologia tem contribuído (e muito) para os vários desafios das organizações e a gestão do tempo é uma delas

Marcelo Cariolato *

Publicada em 06 de julho de 2018 às 06h58

Nos EUA, a empresa de software Workfront consultou anonimamente seus funcionários sobre horas de trabalho e produtividade. A pesquisa descobriu que apenas 39% do expediente de trabalho é, de fato, dedicado ao trabalho. Você já se perguntou sobre a produtividade da sua equipe? Já se questionou sobre quanto de recurso (financeiro e tempo) dedicam a cada atividade?

A tecnologia tem contribuído (e muito) para os vários desafios das organizações e a gestão do tempo é uma delas. E se tempo é dinheiro, esse fato jamais pode ser relegado. Já existem ferramentas para ajudar a mensurar a produtividades de profissionais.

No Brasil, já é possível mensurar a produtividade com o tempo dedicado à cada tarefa. Algumas tecnologias são associadas ao ponto eletrônico do funcionário, possibilitando informações extremamente precisas sobre cada atividade ou projeto. Essa junção evita inconsistências como a quantidade de horas dedicadas às atividades serem superiores às efetivamente trabalhadas.

Essas incoerências são frequentes, é o que mostra uma pesquisa publicada na Harvard Business Review. Realizada com 500 profissionais americanos, o estudo trata sobre o preenchimento de planilhas de apontamento de horas. A pesquisa aponta que o preenchimento dessas planilhas costuma não ser preciso, o que gera um prejuízo em torno de US$ 50 mil por pessoa ao ano na geração de receita.

O artigo ainda aponta que mais da metade desse grupo negocia com clientes cobrando por hora trabalhada, porém, 40% nunca realizou nenhum tipo de registro do tempo dedicado ao projeto. Isso significa que não sabem ao certo o custo total do trabalho, o que gera dúvida sobre o lucro ou prejuízo do mesmo.

produtividade

Ao ter um panorama do tempo investido em cada uma das atividades, é possível eliminar atividades desnecessárias e planejar as próximas tarefas com base no tempo excedente, aumentar o desempenho no horário de trabalho, reduzir horas extras, auxiliar a tomada de decisões e, principalmente, precificar corretamente os projetos e serviços.


(*) Marcelo Cariolato é product Owner da ferramenta Ahgora Timesheet da Ahgora Sistemas



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui