Recursos/White Papers

Gestão

Brasileiros ainda não aproveitam todos os benefícios dos testes contínuos

A maioria das empresas brasileiras pesquisas pela CA Technologies (71%) afirma que os testes contínuos são importantes ou essenciais, mas apenas 22% delas se beneficiam da prática, deixando de usar a automação como facilitador dos negócios

Da Redação

Publicada em 25 de setembro de 2017 às 10h58

Em toto o mundo, com a maioria dos departamentos de TI gerenciando centenas ou milhares de aplicativos personalizados e desenvolvendo muitos deles internamente, um número crescente de organizações vem investindo em testes contínuos automatizados, de acordo com uma pesquisa recente da CA Technologies. Na média global, 17% das companhias adotam testes contínuos na maioria de suas soluções. No Brasil, 22% das companhias fazem essa adoção. Globalmente 75% das empresas destacam a prática importante ou crítica, enquanto no Brasil são 71% das empresas que fazem esta mesma avaliação. Mais de 920 executivos sênior de TI, gerentes e profissionais participaram da pesquisa, conduzido pela Freeform Dynamics; 83 deles no Brasil.

Os resultados mostram que os CIOs brasileiros têm acompanhado seus pares lá fora. Eles sabem que é importante não sacrificar a qualidade na busca de cada vez maior velocidade e eficiência no desenvolvimento para atender as necessidades do negócio, mas ainda têm dificuldade em passar da teoria à prática. Apenas 1 em cada 5 afirma ter conseguido um bom nível de cobertura de automação de teste.

A maioria dos entrevistados atribui as dificuldades de adoção à  falta de automação em quase todos os aspectos do processo de teste, desde a geração de casos de teste até a atividades críticas como gerenciamento rápido, seguro e eficiente de dados do processo de teste.

A importância de automatizar os dados do teste também foi destacada como uma grande necessidade para garantir que massas de dados estejam disponíveis quando necessário e evitem informações pessoalmente identificáveis durante os testes. A maioria dos entrevistados se diz ineficiente nesta área. Hoje, somente aqueles que já adotaram ferramentas de teste contínuo conseguem proteger minimamente os dados pessoais nos ambientes de desenvolvimento e teste e atender à legislação cada vez mais rígida de privacidade de dados.

Pesquisa

Benefícios
Segundo a CA, os resultados do estudo mostram que  a maioria das empresas ainda engatinha quando o assunto é otimizar a entrega de software através de uma combinação de desenvolvimento ágil, entrega contínua e integração do ciclo de vida do desenvolvimento das aplicações.

De muitas maneiras, os testes são o requisito final e essencial de DevOps e da entrega contínua. No relatório DevOps Review 2017, da revista Computing Research, 63% dos profissionais de DevOps afirmam que os maiores atrasos ocorreram na fase de QA / Teste. Hoje, o teste é algo que precisa ser feito de forma consistente e completa. Um vídeo da CA ilustra bem isso.

"A entrega contínua (CD) é uma abordagem de engenharia de software na qual as equipes produzem software em ciclos curtos, garantindo que o software possa ser liberado de forma confiável a qualquer momento", explica Fábio Valentin, VP de Solution Sales para DevOps da CA. "Para assegurar a entrega de aplicações com qualidade e agilidade, é fundamentar adotar a prática de testes contínuos – testes e QA não devem ser apenas uma fase sequencial e isolada no desenvolvimento de software, mas sim permear todo o ciclo e ser realizada de forma contínua”, completa o executivo

Não por acaso, os entrevistados realçaram no estudo a importância das metodologias modernas, como a implementação de Desenvolvimento Ágil, Entrega Contínua e DevOps.

Quando pressionados para priorizar e chamar uma chave singular para o sucesso, 63% dos entrevistados globais disseram que é a combinação de desenvolvimento ágil e entrega contínua que otimiza a efetiva integração de atividades ao longo de todo o ciclo de vida do desenvolvimento de software. Em geral, uma abordagem holística e equilibrada tanto das práticas modernas como das ferramentas está reformulando  a forma como o software é desenvolvido e a apoiar a transformação das empresas em todas as indústrias.

E quando solicitados a escolher as ferramentas mais relevantes na entrega de software, 57% dos entrevistados brasileiros apontaram a combinação de Desenvolvimento Ágil e Entrega Contínua, que juntas otimizam a integração das atividades no decorrer do ciclo de vida de desenvolvimento do software.

A percepção é real. Os participantes do estudo que adotam a prática de testes contínuo apontam como grandes benefícios o aumento na velocidade, a qualidade e eficiência na entrega de software, resultando em um melhor retorno dos investimentos e entrega contínua, conforme os seguintes números:

·  Probabilidade 2,6x maior de redução de defeitos acima de 50%;

·  Confiança 1,9x maior na velocidade de entrega;

·  Confiança 2,4x maior na qualidade do produto;

·  A probabilidade de os líderes trabalharem em organizações com aumento rápido de receita é 3,9x maior.

testedesoftware

Uso no país
Valentin comenta que, no Brasil, empresas  clientes da CA dos segmentos financeiro e de telecomunicações, já estão mais adiantadas na adoção da prática de testes contínuos, com o objetivo de reduzir o time to market das aplicações, melhorar a experiência do usuário e reduzir os custso de desenvolvimento. Fábricas de software clientes da CA também estão se beneficiando das ferramentas fornecidas pela companhia.

Um exemplo de empresa brasileira que foi pioneira na adoção de testes contínuos é a Oi, que, junto com a prestação de serviços convergentes de telecomunicações, oferece um portfólio de soluções de TI hospedadas em plataforma de computação em nuvem para empresas de todos os portes. Cerca de 50% dos casos de testes executados na companhia estão relacionados à geração de massa de dados, um volume considerável, tanto no plano de execução quanto no orçamento e cronograma de testes.

“Precisávamos aumentar a velocidade dos testes e, possivelmente, reduzir seus custos”, conta Alcino Vieira, Gerente de Qualidade de Sistemas da Oi.

No final de 2015, o time de TI da Oi estruturou uma frente de trabalho com a missão de reposicionar a área de Qualidade de Sistemas e, com isso, solucionar os problemas com geração de massa de dados, automação de testes, virtualização de serviços e orientação de testes ao negócio. Com estas premissas, a companhia realizou um processo de seleção funcional e técnico, escolhendo a solução CA Data Test Manager que, de acordo com o executivo, se diferenciou das demais na geração de dados sintéticos.

"Se considerarmos apenas as dificuldades para a geração de massas de dados sintéticas para teste, a OI, uma das nossas primeiras clientes, gastava 1,5 mil horas, considerando os diversos perfis de clientes que ela tem mapeados nas diversas instâncias de seus 8 CRMs. Hoje, com as ferramentas da solução CA Test Data Manager, esse tempo para geração da massa de dados caiu para menos de 2 horas, com uma cobertura mais ampla, com mais casos de teste", comenta Valentin.

Com a solução da CA Technologies, o tempo de geração de massa de dados teste relacionados à criação e análise de crédito de um cliente caiu de 15 horas para 40 segundos, permitindo a otimização dos processos para maior cobertura e qualidade dos testes.

Nesta quarta-feira, 27/9, Valentin palestra sobre desenvolvimento contínuo no Congresso Internacional de Tecnologia e Qualidade realizado, em São Paulo, pela Associação Brasileira de Melhoria em TI. O evento é gratuito e até a hora que este texto foi fechado ainda aceitava inscrições.

graficoca

 



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui