Recursos/White Papers

Gestão

Pesquisa mapeia mais de 400 startups de Software as a Service no Brasil

Realizado pela Capgemini, o estudo Brazil SaaS Landscape 2017 pretende ser uma representação precisa do ecossistema no país

Da Redação

Publicada em 25 de julho de 2017 às 10h07

O Brasil tem mais de 400 startups de Software as a Service (SaaS). Mais de 71% delas movidas por investimentos próprios e a grande maioria sediada na região Sudeste, embora Santa Catarina venha despontando como polo promissor. A maioria tem menos de 50 funcionários e é focada em serviços horizontais para atender as áreas de vendas, marketing e TI.  Inside Sales é a estratégia de vendas preferida. Todas essas informações estão na primeira edição do estudo Brazil SaaS Landscape, realizado de forma conunta pela SaaSholic, Rock Content, Signal Hill e Redpoint eVentures.

Foram feitas 597 entrevistas em maio de 2017. Praticamente metade dos respondentes (49%) eram CEOs de startups SaaS. Os resultados, na opinião de Diego Gomes, co-founder RockContent, em texto publicado no Medium, é um forte indicador de que o mercado de software-as-a-service brasileiro atingiu um ponto de inflexão, o estágio onde, a partir de agora, o crescimento do mercado é inevitável.

Como esperado, quase metade das startups SaaS são baseadas em São Paulo, e 41% das startups que ultrapassaram R$ 1mi em ARR também. Santa Catarina aparece em segundo lugar, com um ritmo acelerado de crescimento, seguida Minas Gerais e do Rio de Janeiro.

startupa1

Como vimos, a maioria das startups SaaS brasileiras é bootstrapped, mas a atividade de VC’s está crescendo no setor. Fundos como Redpoint (RD, Gympass, Olist), Monashees+ (Conta Azul, RunRun.it) e Ebricks (Rock Content, Contabilizei, ERPFlex) estão apostando alto no mercado SaaS. Em relação a valuations, a média do múltiplo do AAR para rodadas SaaS é de 6%.. Entre as 29% que escolheram buscar por capital, somente 10% levantou mais que R$ 10 mi (~US$3 mi).

Mais de 60% das empresas recuperam seu CAC em menos de 6 meses. Além disso, startups locais possuem finanças saudáveis. 67% delas têm uma relação de LTV/CAC superior a 3.

Em relação aos modelos de negócio, a maioria adota o modelo inside sales (52%). Vendas de campo (42%) e vendas self-service (37%) seguem como os canais mais utilizados no Brasil. E 26% das empresas pesquisadas possuem algum componente de marketplace em suas ofertas.

Outras descobertas.

tela1

tela2

tela4



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui