Recursos/White Papers

#Brandpost | Saiba mais Patrocinado por

Ícone do vôlei mundial palestra no Gartner

Ex-técnico das seleções brasileiras, Bernardinho sacará sua "Roda de Excelência" na Conferência Data & Analytics. Evento ocorre nos dias 20 e 21 e junho, em São Paulo

Por IDG Custom Projects - Para Gartner

Publicada em 14 de junho de 2017 às 14h50

Audiência conferência Gartner

Quando o carioca Bernardo Rocha de Rezende assumiu a seleção brasileira feminina de vôlei, em 1994, os brasileiros ainda armazenavam dados em disquetes, alguns poucos felizardos portavam celulares – grandes, pesados e que, detalhe, serviam apenas para fazer ligações – e Tim Berners-Lee publicara a primeira página da web. 

A exemplo do ex-técnico das seleções brasileiras de vôlei masculina e feminina, de lá para cá a internet cresceu. Ganhou fama. Passou a ser chamada de "net". E Bernardo, ou melhor, Bernardinho, reconhecido como ícone do vôlei mundial. 

Trajetória essa que tomou propulsão a partir de 2001, quando passou a treinar a seleção brasileira masculina. E a fazer história. 

Foram 28 títulos, em 16 anos de trabalho obstinado à frente de estrelas como Marcelo Negrão, Tande, Carlão e companhia limitada. O último pódio foi no ano passado, na Olimpíada mais conectada da qual se tem notícia (a primeira baseada na computação em nuvem). Isso sem falar nas sete conquistas como treinador da equipe feminina.

A exemplo de Berners-Lee, no campo tecnológico, Bernardinho foi a sacada do vôlei nacional para uma revolução no esporte. 

"(Ele) trouxe uma mentalidade diferente para a seleção. Tirou a gente do que chama de 'zona de conforto'. Passamos a acordar mais cedo, a fazer um esforço adicional. E, de uma seleção que não vencia nada, passamos a vencer tudo", analisou Gustavo, ex-central da seleção, em entrevista ao jornal Extra, dez anos após o técnico assumir o time. 

Se em grande parte do tempo em que Bernardinho esteve no comando das seleções brasileiras as informações eram trabalhadas manualmente sobre uma prancheta ou por meio de planilhas em papel ou Excel, hoje o mundo – e não apenas do esporte – trabalha seus dados em softwares inteligentes. Reflexo da expansão da conectividade: estima-se que, em 2020, estaremos em meio a 20,8 bilhões de objetos conectados, que irão gerar cerca de 4 trilhões de gigabytes. 

Por isso, empresas vêm apostando cada vez mais suas fichas nos insights extraídos de bits para apoiar tomadas de decisão, definir caminhos e alavancar negócios: de um lado, a extração; por outro, a análise de dados – necessidades que estão no topo das prioridades dos CIOs na América Latina, de acordo com pesquisas do Gartner. 

Soma-se ao fator competitividade o valor de mercado das organizações que tratam suas informações de forma correta: dados farão parte dos ativos das empresas dentro de cinco anos, prevê a consultoria de TI norte-americana. E o papel do Chief Data Officer (CDO), dos cientistas de dados e da equipe de governança ficará gradualmente mais determinante.

"Suor em ouro"

Esse é um dos pontos que serão explorados durante a Conferência Data & Analytics, durante os dias 20 e 21 de junho, que tem Bernardinho como convidado especial (clique aqui e confira a agenda completa do evento). 

O ex-técnico de vôlei, escritor e palestrante – formado em economia pela PUC-Rio – levará para o auditório sua "Roda da Excelência", conceito que trata de elementos orientados ao alcance de objetivos: trabalho, equipe, liderança e perseverança. 

Tal modelo foi apresentado pela primeira vez no livro “Transformando suor em ouro”, um dos best-sellers dos treinador, que, em determinado momento, traça um paralelo entre o universo do esporte e o mundo corporativo: 

“Os problemas que enfrento como treinador de equipes de alta performance são basicamente os mesmos que preocupam todas as pessoas no competitivo ambiente profissional, como, por exemplo, encarar desafios e pressões e trilhar os caminhos da vitória”. 

Palavras de quem, no âmbito corporativo, também faz bonito. Segundo a revista Fast Company, sua startup de educação online, eduK, foi apontada como umas das 10 empresas mais inovadoras da América Latina em 2015.

"Pessoas reais. Histórias originais"

Essa edição da Conferência Data & Analytics irá apresentar, na quarta-feira (21), quatro estudos de caso – de diferentes atores econômicos – relacionados à extração, análise e aplicação de dados. As histórias, distribuídas em sessões simultâneas, das 9h15 às 10h, serão contadas pelos próprios executivos. Entre eles: 

- Fabio Moraes, CIO da Alliance Shopping Center, que abordará o papel do analytics no mercado de shopping centers no Brasil;

- Hermes Leite Quadros, gerente de inteligência de mercado da Via Quatro, e seu trabalho à frente da arquitetura de informações implementada pela concessionária para geração de relatórios e KPIs relacionados à demanda de usuários da Linha 4 do Metrô de São Paulo; 

- Thiago Suzano, gerente corporativo de arquitetura e middlewares do McDonald´s, responsável pelo projeto de Master Data Management (MDM) que permitiu a Arcos Dourados otimizar processos de negócios, qualificar ainda mais as informações e gerir de forma completa os ativos de negócios da empresa; 

- Pedro Leme Fleury, diretor de tecnologia da Webmotors, organização que implementou uma arquitetura de BI em quatro semanas, tornando os dados seu maior ativo. 

 

Anote em sua agenda

Conferência Data & Analytics

Quando: 20 e 21 de junho (terça e quarta-feira)

Onde: Sheraton São Paulo WTC Hotel – Av. das Nações Unidas, nº 12.559

Inscrições: pelo site ou pelo telefone 11 5632-3109

Desconto especial: leitores da IDG Brasil possuem R$500,00 de desconto na inscrição. Basta usar o código BRAIDG

 



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui