Recursos/White Papers

Carreira

MBA no exterior? Veja o que é preciso considerar

Investir no desenvolvimento profissional envolve fatores que vão além da questão financeira

Da Redação

Publicada em 23 de setembro de 2018 às 18h59

No decorrer da trajetória profissional, tendemos a buscar diversos cursos e treinamentos com o objetivo de aprimorar a nossa performance profissional e nos manter atualizados com as demandas do mercado. Porém, algumas vezes, tomar a decisão de investir no desenvolvimento profissional envolve fatores que vão além da questão financeira. Este é o caso de decidir se é a hora de fazer um Master of Business Administration (MBA).

Cursar um MBA fora do País pode trazer ainda mais benefícios profissionais e pessoais. Morar e estudar no exterior faz com que a pessoa tenha uma nova forma de entender sua própria cultura, nacionalidade e valores. A análise é de Peter von Loesecke, idealizador e CEO do The MBA Tour.

“É uma forma de adquirir independência e autoconfiança no processo de se familiarizar e aprender a viver bem em uma cultura diferente”, enfatiza o executivo, que vê no MBA no exterior uma boa oportunidade para o profissional evoluir como líder: “Já que estilos de liderança variam muito de acordo com as nacionalidades, fazendo um MBA no exterior você vai aprender a trabalhar com diferentes tipos de líderes e conhecer suas particularidades”.

Para ajudar quem quer cursar um MBA no exterior, mas ainda não sabem por onde começar, Peter von Loesecke elaborou um passo a passo com 7 dicas fundamentais. Confira:

1. Planejamento inicial
O primeiro passo é decidir se você realmente quer fazer um MBA e por qual motivo. O investimento é alto e você precisa ter certeza de que está indo atrás dessa graduação pelas razões certas. Por isso é importante entender exatamente o que você busca: Uma mudança de carreira? Evolução dentro da sua área? Expansão da sua rede de contatos?

Depois, você deve escolhe o tipo de MBA que quer cursar – um ano ou dois? Integral ou meio período? Online ou presencial? Tudo isso vai depender da sua flexibilidade e momento na carreira – é muito importante escolher um formato ao qual você possa se dedicar, levando em conta tempo hábil disponível, possibilidade de sair do seu país e orçamento.

2. Localização do programa
Selecione também o local mais apropriado para o programa que procura. Você pode escolher um MBA no exterior, em sua própria cidade ou em outra cidade dentro do seu país. Ao tomar essa decisão você deve considerar a rede de contatos que vai se formar dependendo do lugar escolhido e da relevância desse networking para seus objetivos profissionais.

Se você busca uma vaga no exterior ou quer investir em empreitadas multinacionais, talvez um MBA fora do país seja a melhor escolha. Se seus objetivos forem mais locais ou você não puder sair do seu país por algum motivo, limite sua busca a instituições regionais.

3. Pesquisa completa
Outra parte importante do processo é pesquisar bastante! Leia sobre os cursos, visite os campi, converse com ex-alunos e com os representantes de admissões das universidades. Colete o máximo de informações possível e aproveite o The MBA Tour para se apresentar a equipes de admissão estrangeiras, uma parte importante do processo que de outra forma exigiria uma viagem ao exterior.

4. Exames de admissão
Estude e preste o GMAT ou o GRE (provas de admissão requeridas para cursos de pós-graduação e MBA no mundo todo). Para isso, faça um simulado diagnóstico para saber qual é o seu nível e, assim, poder traçar uma estratégia de estudo. Em geral, são necessários seis meses de preparação. Há muito material preparatório nos sites do GMAT e do GRE. Se necessário, procure ajuda especializada.

5. Carta de apresentação
Os programas de MBA valorizam muito as cartas de apresentação e as dissertações, a pontuação no GMAT/GRE, o currículo e as cartas de recomendação. Destaque suas conquistas, habilidades de liderança e atividades extracurriculares – os programas querem ver engajamento fora do ambiente profissional também.

6. Entrevista
Uma vez que você for chamado para uma entrevista, certifique-se de estar bem preparado para o grande dia. Essa é sua chance de causar uma ótima impressão! Muitas vezes, os candidatos de MBA não dão a devida importância à inteligência relacional. Uma das partes mais importantes do processo é a entrevista com os diretores de admissão, onde o candidato deve demonstrar boa capacidade de comunicação (ao falar e também ao escutar).

Contar sua história do jeito certo é algo que pode te destacar em meio à concorrência – explique claramente porquê deseja cursar o MBA e como isso pode te ajudar na sua carreira. Não se esqueça de demonstrar o que você pode agregar à instituição, lembrando que se trata de uma via de duas mãos!

7. Escolha final
Ao receber suas aprovações, faça listas de prós e contras, visite as instituições e converse com pessoas já formadas no programa para escolher o curso ideal.

O perfil ideal para ser recrutado é uma combinação de traços de personalidade, habilidades e pontuações. Os diretores de admissão procuram candidatos que demonstram capacidade de liderança dentro e fora do ambiente de trabalho. Isso pode ser demonstrado por meio de cargos de gerência, trabalhos de voluntariado ou iniciativas implementadas por você. As instituições querem saber se você tem algo positivo a acrescentar às comunidades às quais pertencem.

Considere também que na hora de escolher um MBA os candidatos brasileiros costumam priorizar os seguintes aspectos:

1. Tipo e duração do programa
2. Preço e disponibilidade de bolsas
3. Conexões importantes com profissionais formados pela mesma instituição
4. Reputação do programa, principalmente dentro da área de atuação desejada
5. Possibilidade de estágio por meio da instituição
6. Localização
7. Tamanho da turma e estrutura da instituição

MBA



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui