Recursos/White Papers

Carreira

6 passos para recolocação no mercado de trabalho

Profissionais que querem ter sucesso na hora de conseguir um novo emprego devem adotar estratégias para conquistar a atenção dos recrutadores

Dave Willmer, Computerworld/EUA

Publicada em 27 de agosto de 2018 às 10h52

Assim como as atribuições dos gestores de TI, as formas como esses executivos devem agir durante o processo de recolocação profissional mudaram. Enviar dezenas de currículos genéricos por e-mail é um exemplo de iniciativa que, além de não ajudar, pode piorar a percepção dos recrutadores e dos potenciais contratantes sobre o candidato.

Mais do que capacitação, experiência e networking, o profissional deve, na prática, adotar uma estratégia para conseguir se comunicar diretamente com os responsáveis pela seleção de executivos. Para tanto, seguem algumas dicas de como se aproximar dos recrutadores e causar neles a percepção de credibilidade:

1. Foque suas atividades e o envio de currículos de acordo com o possível empregador ou empresa de recrutamento. Customize ao máximo o material que será enviado a tal profissional e destaque as atividades realizadas que sejam mais relacionadas às necessidades da vaga pleiteada;

2. Trate o recrutador formalmente, mas de modo casual. Dispense frases feitas e respostas como “meu maior defeito é trabalhar demais” ou “sou muito exigente comigo mesmo e não finalizo uma tarefa até que esteja perfeita”. Aja da forma mais natural possível para que o futuro empregador consiga conhecer um pouco de sua personalidade pelo currículo ou entrevista;

3. Não tente esconder períodos nos quais ficou desempregado no currículo. Assim que o recrutador perceber que você não citou determinada época, perceberá a omissão e terá uma péssima primeira impressão. Preencha esses gaps no currículo listando trabalhos voluntários e/ou cursos realizados no período;

recolocacao

4. Resuma as informações que devem ser passadas ao recrutador. Enfatize as experiências relacionadas ao trabalho ao qual está pleiteando e elimine dados muito antigos ou que não tenham relevância. Lembrem-se de que o contratante não tem muito tempo para dedicar a cada currículo recebido;

5. No caso das referências, passe os contatos apenas dos profissionais com os quais trabalhou nas atividades relacionadas à vaga em questão. Não se preocupe com cargos e sim com o conteúdo que esses antigos colegas poderão passar ao contratante;

6. Mesmo depois de se recolocar, continue os esforços de networking.



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui