Recursos/White Papers

Carreira

Empenho e dedicação são a chave do sucesso profissional

Janet Sidy Donio, CIO da Vicunha, acredita que conhecimento técnico, embora essencial, não é tudo para ter sucesso na área de TI

Fabiana Rolfini

Publicada em 08 de março de 2018 às 07h01

Para Janet Sidy Donio, CIO da Vicunha, referência nacional da indústria têxtil, o conhecimento técnico, embora essencial, não é tudo para se ter sucesso na área de TI. Segundo ela, um dos fatores que a ajudou a crescer no segmento foi seu comprometimento com o negócio, em fazer a diferença para trazer melhorias às empresas onde trabalhou.

Formada em Ciência da Computação pela USP, Janet iniciou sua carreira no Banco Real, onde fez estágio e um intercâmbio em Israel. Quando retornou ao Brasil, em 1991, entrou na Têxtil Elizabeth, do grupo Vicunha, como analista de sistemas, foi crescendo e virou gerente. Nove anos depois, assumiu a gerência de operações de uma empresa de posters e quadros, período em que a Vicunha passou por uma reestruturação. 

Nesse meio tempo, decidiu aprimorar seus conhecimentos em uma pós-graduação focada em gestão e, logo após concluir o curso, foi chamada de volta para o grupo têxtil, assumindo a área de planejamento estratégico na companhia. Não demorou muito para, em 2012, se tornar responsável pelo departamento de TI. 

De acordo com a executiva, o maior e mais desafiador projeto que criou como CIO na Vicunha foi a implementação do ERP Totvs na unidade do Equador. Além dos aspectos técnicos envolvidos, as questões culturais “apimentaram” ainda mais o projeto. “Conseguimos trazer o negócio para o projeto de uma forma muito produtiva. Foi uma iniciativa implementada com sucesso, tenho ótimas recordações”, conta.

Desafio pessoal
Realizada profissionalmente, Janet teve de desacelerar o ritmo de trabalho no início de 2017 ao ser diagnosticada, aos 50 anos, com câncer de mama, após um exame médico de rotina. Apesar da doença, a executiva não se deixou abater e continuou a trabalhar remotamente durante o tratamento, que incluiu uma cirurgia para retirada do tumor, além de sessões de quimioterapia e radioterapia.

vicunha.jpg

Durante o período delicado, Janet lembra que teve total apoio da Vicunha. “Dei sorte, aguentei bem, e acabei servindo como exemplo de superação”, afirma ela, ressaltando que é naturalmente forte diante de várias situações. 

E, embora tenha uma agenda intensa de trabalho, com viagens às fábricas no Nordeste, Equador e Argentina, a CIO diz que não deixa de priorizar sua vida pessoal e deixa um recado às mulheres que pretendem ingressar na área de TI: “o sucesso neste mercado está na constante busca por conhecimento, então não deixem de estudar e se envolvam nos processos”.



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui