Recursos/White Papers

Carreira

6 razões que levam os CIOs a desistir (ou a perder seus empregos)

Líderes de TI deixam seus cargos quando sua capacidade de executar a estratégia ou crescer profissionalmente esbarra em obstáculos muitas vezes intransponíveis

Clint Boulton, CIO/EUA

Publicada em 28 de fevereiro de 2018 às 08h20

Depois de completar uma Transformação Digital como CIO da American Cancer Society, Jay Ferro foi para a EarthLink em 2016 como CIO e diretor de produto, supervisionando a TI e a estratégia de produtos corporativos da empresa. Começou então a trabalhar com o CEO da companhia,  Joe Eazor, em uma estratégia em que ajudou a construir produtos empresariais.

No fim de 2017, a EarthLink fundiu-se com a Windstream, e foi oferecido a Ferro uma função na empresa que já não incluia a área de produto. Ele declinou do papel e agora é CIO da TransPerfect . "A direção de uma organização não era o que eu estava interessado", disse Ferro à CIO.com.

Em média, a rotatividade dos CIOs nas empresas americanas é de 4 anos. Tal como acontece com Ferro, a saída de um CIO é muitas vezes estimulada por mudanças amplas na estratégia ou no papel corporativo. Os CIOs também saem porque não conseguem o orçamento necessário para fazer o que sabem que precisa ser feito ou porque discordam da estratégia da companhia. E, às vezes, os CIOs são demitidos porque não se encaixam na cultura corporativa ou deixam de fazer o que devem fazer.

À medida que as empresas se movem mais rapidamente na era digital, a rotatividade dos CIOs também deverá girar mais rápido para aqueles que não realizam a Transformação Digital. Não há evidências empíricas de que este seja o caso - ainda. A maioria das empresas ainda está formulando suas estratégias digitais , por isso pode ser muito cedo para que os CIOs falhem. Mas com as apostas tão altas, é inevitável.

"Vi uma quantidade razoável de churn, mas não necessariamente mais", diz Chris Patrick, CIO da Egon Zehnder. "O trabalho está ficando mais difícil, está ficando mais complexo e exige não apenas habilidades tecnológicas, mas perspicácia empresarial e capacidades de liderança ".

Tradução: Nunca foi um momento melhor ou mais desafiador para ser um CIO. Aqui estão seis razões pelas quais os CIOs deixam o cargo ou são demitidos. 

1 - Desafios de um papel 2-em-1

Algumas empresas estão separando o digital da TI empresarial contratando funcionários-chefe de tecnologia digital . Outros confiam o gerenciamento de TI, tanto digital como empresarial, para o CIO. Esses papéis 2-em-1 são de alto risco, alta recompensa, com a falha garantindo uma saída precoce e o sucesso abrindo o caminho para melhores oportunidades.

Patrick diz que os CIOs são cada vez mais solicitados a manter a TI interna e impulsionar a inovação de produtos e serviços digitais, colocando muitos deles em uma posição difícil. "Muitos vêm de um plano de TI tradicional e agora estão sendo solicitados a entregar produtos e programas que não são necessariamente sua base de experiência ou onde eles não operaram durante a maior parte de sua carreira", diz Patrick.

2 - Expectativas desalinhadas sobre o ritmo da mudança

Alguns CIOs encontram suas fraquezas expostas contra cronogramas acelerados, nos quais os CEOs sintonizados com o aumento do desenvolvimento de software ágil esperam resultados entre 6 a 8 semanas em vez de 6 a 12 meses.

3 - Resistência à mudança

A incapacidade de superar a resistência à mudança é outra razão principal para a saída dos CIOs, diz Matt Aiello, sócio da Heidrick & Struggles. Aiello diz que um cliente que foi contratado para orquestrar uma transformação digital foi demitido porque era tão burocrático que não poderia introduzir mudanças rápidas. "Eles estão dizendo que querem dirigir um Tesla Model S, mas realmente estão agindo mais como adolescentes apaixonados por seus skates", diz Aiello.

4 - Desalinhamento estratégico

Os CIOs também não conseguem progredir por desalinhamento sobre o que significa uma transformação digital. Alguns enxergam a transformação como um jogo para se conectar com os clientes e gerar receita, enquanto outros vêem isso como uma forma de reduzir os custos e melhorar a eficiência operacional. Esse último procurará novas oportunidades, diz Aiello.

 A incapacidade dos executivos de montar um roteiro viável é uma das principais razões pelas quais as estratégias de Transformação Digital falham .

demissão

5 - Estagnação

"Os clientes dizem que querem que alguém esteja lá por 10 anos", diz Patrick. "Francamente, não sei se você quer alguém lá por 10 anos". O problema, diz ele, é que a organização de TI pode estagnar com a mesma liderança, particularmente se esse líder não tiver preparado sucessores. Um CIO duradouro também não criará uma equipe de alto desempenho, já que muitos poderão encarar sua instabilidade como a própria incapacidade de crescer profissionalmente.

6 - Salto de emprego - ou falta de acompanhamento

Por outro lado, os CIOs que não passam mais que 12 ou 24 meses em uma empresa também podem ter problemas. Aos olhos do recrutadores, essa característica pode sinalizar um trabalhador que consegue se comprometer. Ciclos de 4 a 5 anos, diz ele, dá aos CIOs tempo suficiente para promover mudanças, estabilizar e aumentar a função e seguir em frente antes que a organização envelheça sob seu comando.



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui