Recursos/White Papers

Carreira

6 hábitos que todo profissional de sucesso deve evitar

Arrogância, despreparo e incoerência são alguns comportamentos que alimentam a fama de difícil de lidar no ambiente de trabalho

Eduardo Ferraz *

Publicada em 24 de fevereiro de 2018 às 08h40

Há certas atitudes, hábitos e comportamentos que deixam a pessoa vulnerável e com poucas chances de obter o que deseja.

Quem costuma se deixar levar por estes seis maus comportamentos cria a fama de difícil de lidar. Por isso, se algum deles aparecer com frequência, sugiro que procure atenuá-los.

- Incoerência: Falar algo e fazer o oposto destrói a credibilidade de qualquer um. As pessoas ouvem e pensam: “Lá vem ele dizendo que precisamos ser pontualíssimos, mas sempre chega atrasado e não termina nada no prazo que estipula”.

- Promessas não cumpridas: Pessoas com fama de exageradas, levianas ou antiéticas acabam tendo dificuldade para conseguir as coisas mais simples, pois os outros sempre desconfiam de que o combinado não será entregue. “Se ele disse que a encomenda chegará no dia 30, já sei que provavelmente demorará no mínimo mais duas semanas além do prazo”.

- Despreparo: Quase todos nós toleramos alguma inexperiência ou nervosismo, mas poucos aceitam gente despreparada tentando negociar o que não conhece ou se metendo em algo cujo funcionamento não entende. Se marcamos uma reunião e notamos que nosso interlocutor não domina o assunto, ficamos muito decepcionados e perdemos completamente a confiança em tudo que está sendo dito.

- Arrogância: Por mais que a pessoa seja poderosa ou qualificada em sua área de atuação, perderá muitas oportunidades se demonstrar arrogância, grosseria ou prepotência. Qualquer um prefere negociar com quem é muito bom no que faz, mas não repete isso a cada dez minutos.

- Falta de empatia: Empatia é a habilidade de colocar-se no lugar do outro. Negociar bem significa entender que as pessoas têm um estilo, motivações e necessidades, muitas vezes, diferentes das nossas.

- Desequilíbrio emocional: Raiva, choro, excesso de agressividade, medo aparente ou apatia leva a negociação ao pior dos mundos: o das emoções descontroladas.

ira


(*) Eduardo Ferraz é consultor em Gestão de Pessoas há 25 anos e autor do livro "Negocie qualquer coisa com qualquer pessoa"

 



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui